CAPÍTULO 59

Morôni pede a Paorã que reforce as tropas de Helamã—Os lamanitas tomam a cidade de Nefia—Morôni irrita-se com o governo. Aproximadamente 62 a.C.

  Ora, aconteceu que no trigésimo ano em que os juízes governaram o povo de Néfi, depois de haver recebido e lido a aepístola de Helamã, Morôni alegrou-se imensamente em virtude do bem-estar, sim, do grande êxito de Helamã, reconquistando aquelas terras que haviam sido perdidas.

  Sim, e levou isso ao conhecimento de todo o seu povo, em toda aquela parte da terra em que se achava, a fim de que eles também se regozijassem.

  E aconteceu que enviou imediatamente auma epístola a bPaorã, pedindo-lhe que reunisse homens para reforçar Helamã, ou melhor, os exércitos de Helamã, de modo que pudesse, com facilidade, conservar aquela parte da terra que tão milagrosamente havia conseguido reconquistar.

  E aconteceu que depois de haver enviado essa epístola à terra de Zaraenla, Morôni começou novamente a formular um plano para reaver o resto das terras e cidades que os lamanitas lhes haviam tomado.

  E aconteceu que enquanto Morôni assim se preparava para avançar contra os lamanitas, eis que o povo de Nefia, que se reunira vindo da cidade de Morôni e da cidade de Leí e da cidade de Moriânton, foi atacado pelos lamanitas.

  Sim, até mesmo aqueles que haviam sido compelidos a fugir da terra de Mânti e das redondezas juntaram-se aos lamanitas nesta parte da terra.

  E assim, sendo muito numerosos, sim, e recebendo reforços diariamente, avançaram contra o povo de Nefia, sob o comando de Amoron, e começaram a matá-los num grande massacre.

  E seus exércitos eram tão numerosos que o restante do povo de Nefia foi obrigado a fugir deles; e eles foram juntar-se ao exército de Morôni.

  E então, como Morôni supusesse que haviam sido enviados homens para a cidade de Nefia, a fim de ajudarem o povo a defender aquela cidade, e sabendo que era mais fácil impedir que a cidade caísse nas mãos dos lamanitas do que reconquistá-la, pensou que facilmente defenderiam aquela cidade.

  10 Portanto conservou todos os seus homens na defesa dos lugares que havia reconquistado.

  11 E então, quando Morôni viu que a cidade de Nefia estava perdida, ficou muito desolado e começou a duvidar, por causa da iniqüidade do povo, de que eles não caíssem nas mãos de seus irmãos.

  12 Ora, o mesmo aconteceu com todos os seus capitães-chefes. Eles duvidaram e também se espantaram com a iniqüidade do povo; e isto por causa da vitória dos lamanitas sobre eles.

  13 E aconteceu que Morôni ficou irado contra o governo, devido a sua aindiferença pela liberdade de seu país.