CAPÍTULO 11

Guerras, dissensões e iniqüidades dominam a vida jaredita—Profetas predizem a total destruição dos jareditas, a menos que se arrependam—O povo rejeita as palavras dos profetas.

  E apareceram também muitos profetas nos dias de Com e profetizaram a destruição daquele grande povo, caso não se arrependessem e não se voltassem para o Senhor e não renunciassem a seus assassinatos e iniqüidades.

  E aconteceu que os profetas foram rejeitados pelo povo e fugiram para junto de Com em busca de proteção, porque o povo procurava destruí-los.

  E eles profetizaram muitas coisas a Com; e ele foi abençoado por todo o resto de seus dias.

  E viveu até uma idade bem avançada e gerou a Siblom; e Siblom reinou em seu lugar. E o irmão de Siblom rebelou-se contra ele e começou uma grande guerra em toda a terra.

  E aconteceu que o irmão de Siblom fez com que todos os profetas que haviam profetizado a destruição do povo fossem executados;

  E houve grande calamidade em toda a terra, pois eles haviam testificado que uma grande maldição cairia sobre a terra e também sobre o povo; e que haveria entre eles uma grande destruição, como nunca houvera na face da terra; e seus ossos tornar-se-iam como montes de terra sobre a face do país, a não ser que se arrependessem de suas iniqüidades.

  E não deram ouvidos à voz do Senhor, por causa de suas combinações iníquas; portanto começou a haver guerras e contendas em toda a terra; e também muita fome e pestilências, de modo que houve uma grande destruição, como nunca antes fora vista na face da terra; e tudo isto aconteceu nos dias de Siblom.

  E o povo começou a arrepender-se de sua iniqüidade; e quando se arrependiam, o Senhor tinha misericórdia deles.

  E aconteceu que Siblom foi morto e Sete foi posto em cativeiro e viveu em cativeiro todos os seus dias.

  10 E aconteceu que Aá, seu filho, apoderou-se do reino e reinou sobre o povo todos os seus dias. E praticou toda sorte de iniqüidade, em seus dias, causando muito derramamento de sangue; e poucos foram os seus dias.

  11 E Etem, sendo descendente de Aá, apoderou-se do reino; e ele também fez, em seus dias, o que era iníquo.

  12 E aconteceu que nos dias de Etem surgiram muitos profetas e novamente profetizaram ao povo; sim, profetizaram que o Senhor os varreria completamente da face da Terra, a não ser que se arrependessem de suas iniqüidades.

  13 E aconteceu que o povo endureceu o coração e não deu ouvidos a suas palavras; e os profetas prantearam e retiraram-se do meio do povo.

  14 E aconteceu que Etem julgou iniquamente todos os seus dias; e gerou a Moron. E aconteceu que Moron reinou em seu lugar e Moron fez o que era iníquo perante o Senhor.

  15 E aconteceu que surgiu uma rebelião entre o povo, devido àquela combinação secreta que fora instituída com o fito de adquirir poder e riquezas; e entre eles surgiu um homem poderoso em sua iniquidade e ele batalhou contra Moron e dominou a metade do reino; e conservou a metade do reino por muitos anos.

  16 E aconteceu que Moron o derrotou e reconquistou o reino.

  17 E aconteceu que surgiu outro homem poderoso; e ele era descendente do irmão de Jarede.

  18 E aconteceu que ele derrotou Moron e conquistou o reino; portanto Moron viveu em cativeiro pelo resto de seus dias; e ele gerou a Coriântor.

  19 E aconteceu que Coriântor viveu em cativeiro todos os seus dias.

  20 E nos dias de Coriântor surgiram também muitos profetas e profetizaram a respeito de coisas grandes e maravilhosas e clamaram arrependimento ao povo, avisando a todos que, caso não se arrependessem, o Senhor Deus executaria juízo contra eles até sua completa destruição;

  21 E que o Senhor Deus, por seu poder, enviaria ou traria outro povo para ocupar a terra, da mesma forma que trouxera seus pais.

  22 E eles rejeitaram todas as palavras dos profetas, por causa de sua sociedade secreta e iníquas abominações.

  23 E aconteceu que Coriântor gerou a Éter e morreu, tendo vivido em cativeiro todos os seus dias.