Capítulo 1

Amaron instrui Mórmon sobre os registros sagrados — Começa a guerra entre os nefitas e os lamanitas — Os Três Nefitas são levados — Prevalecem a iniquidade, a descrença, as magias e as feitiçarias. Aproximadamente 321–326 d.C.

 E agora eu, aMórmon, faço um bregistro das coisas que vi e ouvi e chamo-o Livro de Mórmon.

 E em torno da época em que aAmaron ocultou os registros para o Senhor, veio ele até mim (quando eu tinha uns dez anos de idade e começava a ser beducado segundo os conhecimentos de meu povo) e disse-me: Vejo que és um menino sério e de percepção rápida.

 Portanto, quando tiveres cerca de vinte e quatro anos, quero que te lembres das coisas que houveres observado em relação a este povo; e quando chegares a essa idade, vai à terra de Antum, a uma colina que se chamará aSim, onde depositei para o Senhor todas as gravações sagradas que dizem respeito a este povo.

 E eis que tomarás para ti as aplacas de Néfi, deixando as restantes no lugar em que estão; e gravarás nas placas de Néfi todas as coisas que tiveres observado em relação a este povo.

 E eu, Mórmon, sendo descendente de aNéfi (e o nome de meu pai era Mórmon), lembrei-me das coisas que Amaron me ordenara.

 E aconteceu que quando eu tinha onze anos, meu pai levou-me para a terra do sul, para a terra de Zaraenla.

 Toda a face da terra cobrira-se de edifícios e o povo era quase tão numeroso quanto a areia do mar.

 E aconteceu que nesse ano começou uma guerra entre os nefitas, que se compunham de nefitas e jacobitas e josefitas e zoramitas; e essa guerra era entre os nefitas e os lamanitas e os lemuelitas e os ismaelitas.

 Ora, os lamanitas e os lemuelitas e os ismaelitas eram chamados de lamanitas; e as duas facções eram os nefitas e os lamanitas.

 10 E aconteceu que a guerra entre eles teve início nas fronteiras de Zaraenla, junto às águas de Sidon.

 11 E aconteceu que os nefitas haviam reunido um grande número de homens, que excedia a trinta mil. E aconteceu que nesse mesmo ano houve um número de batalhas nas quais os nefitas derrotaram os lamanitas e mataram muitos deles.

 12 E aconteceu que os lamanitas abandonaram seus propósitos e houve paz na terra; e a paz durou cerca de quatro anos, durante os quais não houve derramamento de sangue.

 13 A iniquidade, porém, prevaleceu na face de toda a terra, de tal forma que o Senhor retirou seus aamados discípulos; e cessaram os milagres e as curas, por causa da iniquidade do povo.

 14 E devido a sua iniquidade e adescrença, já não havia bdons do Senhor; e sobre ninguém descia o cEspírito Santo.

 15 E eu, com quinze anos de idade, sendo de natureza um tanto séria, fui visitado pelo Senhor e provei e conheci a bondade de Jesus.

 16 E procurei pregar a este povo, mas minha boca foi fechada e fui proibido de pregar-lhes; porque eis que se haviam arebelado deliberadamente contra o seu Deus; e em virtude de sua iniquidade, os discípulos amados foram bretirados da terra.

 17 Mas permaneci no meio deles, embora proibido de pregar-lhes por causa da dureza de seu coração; e em virtude da dureza de seu coração, a terra foi aamaldiçoada por causa deles.

 18 E esses ladrões de Gadiânton, que se achavam no meio dos lamanitas, infestaram a terra de tal forma que os habitantes começaram a esconder na terra seus atesouros; e tornaram-se escorregadios, porque o Senhor amaldiçoara a terra, de modo que não podiam segurá-los nem reavê-los.

 19 E aconteceu que havia encantamentos e feitiçarias e magias; e o poder do maligno estendeu-se sobre toda a face da terra, em cumprimento de todas as palavras de Abinádi e também de Samuel, o lamanita.