CAPÍTULO 8

O batismo de crianças pequenas é uma abominação maligna—As criancinhas estão vivas em Cristo por causa da Expiação—Fé, arrependimento, mansidão e humildade, recebimento do Espírito Santo e perseverança até o fim, levam à salvação. Aproximadamente 401–421 d.C.

  Uma epístola de meu apai, Mórmon, escrita a mim, Morôni; e ela foi-me escrita logo após meu chamado para o ministério. E desta maneira ele me escreveu:

  Meu amado filho Morôni: Alegra-me muito que teu Senhor Jesus Cristo, lembrando-se de ti, tenha-te chamado para seu ministério e para sua obra sagrada.

  Lembro-me sempre de ti em minhas orações, rogando constantemente a Deus, o Pai, em nome de seu Santo Filho Jesus, que ele, por sua infinita abondade e bgraça, te conserve constante na fé em seu nome até o fim.

  E agora, meu filho, falo-te a respeito de uma coisa que me aflige extremamente; pois aflige-me que surjam adisputas no meio de vós.

  Pois, se eu soube a verdade, tem havido disputas no meio de vós relativas ao batismo de vossas criancinhas.

  E agora, meu filho, desejo que vos esforceis muito para que esse grave erro seja removido de vosso meio; porque é com essa intenção que escrevo esta epístola.

  Pois imediatamente após saber destas coisas sobre vós, inquiri o Senhor a respeito do assunto. E pelo poder do Espírito Santo veio a mim a apalavra do Senhor, dizendo:

  Ouve as palavras de Cristo, teu Redentor, teu Senhor e teu Deus. Eis que vim ao mundo, não para chamar os justos, mas os pecadores, ao arrependimento; os asãos não necessitam de médico, mas sim os que estão doentes; portanto as bcriancinhas são csãs, por serem incapazes de cometer dpecado; portanto a maldição de eAdão é delas removida por minha causa, de modo que sobre elas não tem poder; e a lei da fcircuncisão foi abolida por minha causa.

  E desta maneira o Espírito Santo manifestou-me a palavra de Deus; portanto, meu amado filho, sei que é um sério escárnio perante Deus batizar criancinhas.

  10 Eis que te digo que isto deverás ensinar—arrependimento e batismo aos que são aresponsáveis e capazes de cometer pecados; sim, ensina aos pais que devem arrepender-se e ser batizados e tornar-se humildes como as suas bcriancinhas; e serão todos salvos com suas criancinhas.

  11 E suas acriancinhas não necessitam de arrependimento nem de batismo. Eis que batismo é para arrependimento, a fim de que se cumpram os mandamentos para a bremissão de pecados.

  12 As acriancinhas, porém, estão vivas em Cristo desde a fundação do mundo; se não for assim, Deus é um Deus parcial e também um Deus variável, que faz bacepção de pessoas; porque quantas criancinhas morreram sem batismo!

  13 Portanto, se as criancinhas não podiam ser salvas sem batismo, devem ter ido para um inferno sem fim.

  14 Eis que vos digo que aquele que pensa que as criancinhas necessitam de batismo, está no fel da amargura e nos laços da iniqüidade; porque não tem a nem esperança nem caridade; portanto, se morrer com esse pensamento, deverá ir para o inferno.

  15 Pois é grande iniqüidade supor que Deus salva uma criança em virtude do batismo, ao passo que outra deve perecer por não ter sido batizada.

  16 E ai daqueles que pervertem os caminhos do Senhor dessa maneira, porque perecerão, a não ser que se arrependam! Eis que falo ousadamente, tendo aautoridade de Deus; e não temo o que o homem possa fazer, porque o perfeito bamorclança fora todo o medo.

  17 E estou cheio de acaridade, que é amor eterno; portanto todas as criancinhas são iguais para mim; amo as bcriancinhas, portanto, com um perfeito amor; e elas são todas iguais e participantes da salvação.

  18 Pois sei que Deus não é um Deus parcial nem um ser variável; mas é aimutável, de beternidade a eternidade.

  19 E as acriancinhas não podem arrepender-se; portanto é grande iniqüidade negar-lhes as puras misericórdias de Deus, porque estão todas vivas nele, em virtude de sua bmisericórdia.

  20 E aquele que diz que as criancinhas necessitam de batismo, nega as misericórdias de Cristo e despreza a sua aexpiação e o poder de sua redenção.

  21 Ai desses, porque estão em perigo de morte, ainferno e btormento sem fim. Digo isto destemidamente; Deus ordenou-me. Ouvi estas palavras e atentai para elas; caso contrário, elas testificarão contra vós no ctribunal de Cristo.

  22 Porque eis que todas as criancinhas estão avivas em Cristo, assim como todos os que estão sem a blei, porque o poder da credenção atua sobre todos os que não têm lei; portanto o que não foi condenado, ou seja, o que não está sob condenação, não pode arrepender-se; e para tal o batismo de nada serve—

  23 Mas é escárnio perante Deus negar as misericórdias de Cristo e o poder do seu Santo Espírito e depositar confiança em aobras mortas.

  24 Eis que, meu filho, isto não deve ser assim, porque o aarrependimento é para os que estão sob condenação e sob a maldição de uma lei violada.

  25 E o primeiro fruto do aarrependimento é o bbatismo; e o batismo vem pela fé, para cumprirem-se os mandamentos; e o cumprimento dos mandamentos traz cremissão de pecados.

  26 E a remissão de pecados traz amansidão e humildade; e a mansidão e a humildade resultam na presença do bEspírito Santo, o cConsolador, que nos enche de desperança e perfeito eamor, amor que se conserva pela fdiligência na goração até que venha o fim, quando todos os hsantos habitarão com Deus.

  27 Eis que, meu filho, eu te escreverei novamente, caso não saia logo contra os lamanitas. Eis que o aorgulho desta nação, ou seja, do povo nefita, mostrou ser a sua destruição, caso não se arrependam.

  28 Ora por eles, meu filho, para que se arrependam. Mas eis que temo que o Espírito tenha cessado de alutar com eles; e nesta parte da terra estão também procurando derrubar todo poder e autoridade que vem de Deus; e bnegam o Espírito Santo.

  29 E depois de haverem recusado tão grande conhecimento, meu filho, logo haverão de perecer, em cumprimento às profecias feitas pelos profetas, bem como às palavras do próprio Salvador.

  30 Adeus, meu filho, até que eu te escreva ou volte a ver-te. Amém.