CAPÍTULO 10

Morre o rei Lamã—Seu povo é selvagem e feroz e crê em falsas tradições—Zênife e seu povo prevalecem contra eles. Aproximadamente 187–160 a.C.

  E aconteceu que novamente começamos a organizar o reino e novamente começamos a habitar aquela terra em paz. E fiz com que se fabricassem armas de guerra de toda espécie, para que assim eu tivesse armas para o meu povo quando os lamanitas subissem novamente para guerrear meu povo.

  E coloquei guardas em vários pontos da região, para que os lamanitas não voltassem a nos surpreender e destruíssem-nos; e assim protegi meu povo e meus rebanhos e evitei que caíssem nas mãos de nossos inimigos.

  E aconteceu que habitamos a terra de nossos pais por muitos anos, sim, pelo espaço de vinte e dois anos.

  E fiz com que os homens cultivassem o solo e plantassem toda espécie de agrãos e frutas de todo tipo.

  E fiz com que as mulheres fiassem e labutassem e trabalhassem e tecessem toda espécie de linho fino; sim, e atecidos de toda espécie para cobrir nossa nudez; e assim prosperamos na terra—assim tivemos paz contínua na terra pelo espaço de vinte e dois anos.

  E aconteceu que morreu o rei aLamã e seu filho começou a reinar em seu lugar. E ele começou a incitar seu povo a rebelar-se contra meu povo; portanto começaram a se preparar para a guerra e para lutar contra meu povo.

  Mas eu enviara meus espias a vários lugares da terra de aSenlon, para descobrir seus preparativos e assim poder proteger-me deles, a fim de que não caíssem sobre meu povo e destruíssem-no.

  E aconteceu que eles vieram pelo norte da terra de Silom com suas numerosas hostes, homens aarmados com barcos e com flechas e com espadas e com cimitarras e com pedras e com fundas; e tinham a cabeça rapada, de modo que se mostravam desnudas; e estavam cingidos com um cinturão de couro ao redor dos lombos.

  E aconteceu que fiz com que as mulheres e crianças de meu povo se escondessem no deserto; e fiz também com que todos os meus homens idosos que pudessem pegar em armas e também todos os meus jovens que pudessem pegar em armas se reunissem para batalhar contra os lamanitas; e coloquei-os em suas fileiras, cada homem segundo sua idade.

  10 E aconteceu que subimos para batalhar contra os lamanitas; e eu, até eu, apesar da minha avançada idade, fui batalhar contra os lamanitas. E aconteceu que, com a aforça do Senhor, subimos para batalhar.

  11 Ora, os lamanitas nada sabiam a respeito do Senhor nem da força do Senhor; confiavam portanto em sua própria força. Contudo, eram um povo forte quanto à força dos homens.

  12 Eram um povo aselvagem, feroz e sanguinário, acreditando na btradição de seus pais, que é esta—Acreditavam que haviam sido expulsos da terra de Jerusalém por causa da iniqüidade de seus pais e que haviam sido injustiçados por seus irmãos no deserto; e que também haviam sido injustiçados enquanto atravessavam o mar;

  13 E também que haviam sido injustiçados na terra de sua aprimeira herança, depois de haverem atravessado o mar; e tudo isto porque Néfi havia sido mais fiel na obediência aos mandamentos do Senhor—Portanto ele foi bfavorecido pelo Senhor, pois o Senhor ouviu suas orações e atendeu-as; e ele tomou o comando da jornada no deserto.

  14 E seus irmãos enfureceram-se com ele porque anão compreendiam a maneira de proceder do Senhor; também se benfureceram com ele sobre as águas, porque endureceram o coração contra o Senhor.

  15 E também se enfureceram com ele quando chegaram à terra da promissão, porque diziam que ele tirara de suas mãos o agoverno do povo; e procuraram matá-lo.

  16 E também se enfureceram com ele porque partiu para o deserto, como o Senhor lhe ordenara, e levou os aregistros que estavam gravados nas placas de latão; porque diziam que ele os havia broubado.

  17 E assim ensinaram a seus filhos que deveriam odiá-los e que deveriam assassiná-los e que deveriam roubá-los e saqueá-los, fazendo todo o possível para destruí-los; eles têm, portanto, um ódio eterno contra os filhos de Néfi.

  18 Por este motivo o rei Lamã, com sua astúcia e malícia enganadora e suas belas promessas, enganou-me para que eu subisse com meu povo a esta terra, a fim de que eles o destruíssem; sim, e temos sofrido todos estes anos na terra.

  19 E agora eu, Zênife, depois de dizer aos de meu povo todas estas coisas a respeito dos lamanitas, estimulei-os a batalhar com todas as suas forças, confiando no Senhor; portanto lutamos com eles corpo a corpo.

  20 E aconteceu que tornamos a expulsá-los de nossa terra e matamo-los numa grande carnificina, tantos que não os contamos.

  21 E aconteceu que voltamos para nossa própria terra e meu povo começou novamente a cuidar de seus rebanhos e a cultivar suas terras.

  22 E agora eu, estando velho, conferi o reino a um de meus filhos; portanto nada mais digo. E que o Senhor abençoe o meu povo. Amém.