CAPÍTULO 16

Deus redime os homens de seu estado de perdição e queda—Aqueles que são carnais permanecem como se não houvesse redenção—Cristo efetua a ressurreição para a vida eterna ou para a condenação eterna. Aproximadamente 148 a.C.

  E então aconteceu que após Abinádi ter dito estas palavras, estendeu a mão e disse: Tempo virá em que todos verão a asalvação do Senhor; em que toda nação, tribo, língua e povo verá olho a olho e bconfessará, diante de Deus, que seus julgamentos são justos.

  E então os ímpios serão aexpulsos e terão motivo para uivar e chorar e blamentar-se e ranger os dentes; e isto porque não deram ouvidos à voz do Senhor; portanto o Senhor não os redime.

  Porque eles são acarnais e diabólicos e o bdiabo tem poder sobre eles; sim, aquela velha serpente que cenganou nossos primeiros pais, que foi a causa de sua dqueda; que fez com que toda a humanidade se tornasse carnal, sensual, diabólica, edistinguindo o mal do bem, sujeitando-se ao diabo.

  Assim, toda a humanidade estava aperdida; e eis que estaria para sempre perdida se Deus não houvesse redimido seu povo do estado de perdição e queda.

  Lembrai-vos, porém, de que aquele que persiste em sua própria natureza acarnal e segue os caminhos do pecado e da rebelião contra Deus, permanece em seu estado decaído e o diabo tem todo poder sobre ele. Portanto permanece como se não tivesse havido bredenção, sendo inimigo de Deus; e também o diabo é inimigo de Deus.

  E agora, falando-se de coisas futuras acomo se elas já houvessem acontecido, se Cristo não tivesse vindo ao mundo, não poderia ter havido redenção.

  E se Cristo não houvesse ressuscitado dos mortos nem rompido as ligaduras da morte, para que a sepultura não tivesse vitória nem aaguilhão tivesse a morte, não poderia ter havido ressurreição.

  Há, porém, uma aressurreição; portanto a sepultura não tem vitória e o aguilhão da bmorte é desfeito em Cristo.

  Ele é a aluz e a vida do mundo; sim, uma luz sem fim, que nunca poderá ser obscurecida; sim, e também uma vida que é infinita, de modo que não pode mais haver morte.

  10 Isto que é mortal se revestirá de aimortalidade e isto que é corrupção se revestirá de incorruptibilidade; e serão blevados diante do tribunal de Deus, a fim de serem cjulgados por ele de acordo com as suas obras, sejam elas boas ou sejam elas más—

  11 Se forem boas, para a ressurreição da avida eterna e felicidade; e se forem más, para a ressurreição da bcondenação eterna, sendo entregues ao diabo que os dominou, o que é condenação—

  12 Havendo seguido suas próprias vontades e desejos carnais; não havendo nunca procurado o Senhor enquanto os braços de amisericórdia lhes estavam estendidos, porque os braços de misericórdia lhes foram estendidos e não os aceitaram; havendo sido admoestados de suas iniqüidades, ainda assim não quiseram afastar-se delas; e foi-lhes ordenado que se arrependessem e, contudo, não se arrependeram.

  13 E agora, não deveis tremer e arrepender-vos de vossos pecados e lembrar-vos de que somente em Cristo e por meio dele podereis ser salvos?

  14 Portanto, se ensinais a alei de Moisés, ensinai também que ela é uma prefiguração das coisas que estão para vir—

  15 Ensinai-lhes que a redenção é alcançada por meio de Cristo, o Senhor, que é o próprio aPai Eterno. Amém.