CAPÍTULO 6

O rei Benjamim registra os nomes das pessoas e designa sacerdotes para ensiná-las—Mosias reina como um rei justo. Aproximadamente 124–121 a.C.

  E então o rei Benjamim achou que seria conveniente, depois de ter acabado de falar ao povo, aanotar o nome de todos os que haviam feito convênio com Deus de guardar seus mandamentos.

  E aconteceu que não houve uma só alma, exceto as criancinhas, que não tivesse feito convênio e tomado sobre si o nome de Cristo.

  E novamente aconteceu que, havendo o rei Benjamim dado por terminadas todas estas coisas e consagrado seu filho aMosias como chefe e rei de seu povo e passado a ele todas as funções do reino e também bdesignado sacerdotes para censinar o povo, para que assim todos pudessem ouvir e conhecer os mandamentos de Deus e para fazê-los lembrar-se do djuramento que haviam feito, despediu a multidão; e voltaram, cada um com sua família, para suas próprias casas.

  E aMosias começou a reinar em lugar de seu pai. E começou a reinar no seu trigésimo ano de vida, havendo transcorrido, ao todo, cerca de quatrocentos e setenta e seis anos desde o btempo em que Leí deixara Jerusalém.

  E o rei Benjamim viveu três anos e morreu.

  E aconteceu que o rei Mosias andou nos caminhos do Senhor e observou seus juízos e seus estatutos; e guardou seus mandamentos em todas as coisas que ele lhe ordenou.

  E o rei Mosias fez com que seu povo cultivasse a terra. E ele próprio também cultivou a terra para que, assim, anão se tornasse uma carga para seu povo, a fim de agir em todas as coisas como seu pai havia feito. E não houve contendas entre seu povo pelo espaço de três anos.