SEÇÃO 104

Revelação dada a Joseph Smith, o Profeta, em 23 de abril de 1834, a respeito da ordem unida, ou seja, a ordem da Igreja para benefício dos pobres ( History of the Church 2:54–60). Naquela ocasião realizava-se uma reunião de conselho da Primeira Presidência e outros sumos sacerdotes, na qual foram consideradas as prementes necessidades materiais do povo. A ordem unida de Kirtland seria temporariamente dissolvida e depois reorganizada; e as propriedades consideradas mordomias seriam divididas entre os membros da ordem.

1–10, Os santos que transgredirem a ordem unida serão amaldiçoados; 11–16, O Senhor supre a seus santos a sua maneira; 17–18, A lei do evangelho rege a assistência aos pobres; 19–46, Designam-se as mordomias e bênçãos de vários irmãos; 47–53, A ordem unida em Kirtland e a ordem em Sião devem operar separadamente; 54–66, Estabelece-se a tesouraria do Senhor para a impressão das escrituras; 67–77, A tesouraria geral da ordem unida deve operar com base no comum acordo; 78–86, Os que estiverem na ordem unida devem pagar todas as suas dívidas e o Senhor livrá-los-á da servidão econômica.

  EM verdade vos digo, meus amigos: Dou-vos um conselho e um mandamento concernente a todas as propriedades que pertencem à ordem que mandei organizar e estabelecer, a fim de ser uma aordem unida e uma ordem eterna para o benefício de minha igreja e para a salvação dos homens até que eu venha—

  Com a promessa imutável e inalterável de que, se fossem fiéis, aqueles que mandei seriam abençoados com uma multiplicidade de bênçãos;

  Mas, por não terem sido fiéis, estavam às portas da maldição.

  Contudo, sendo que alguns de meus servos não guardaram o mandamento, mas quebraram o convênio por acobiça e com palavras falsas, amaldiçoei-os com uma maldição severa e dolorosa.

  Porque eu, o Senhor, decretei em meu coração que, se qualquer homem que pertencer à ordem for considerado transgressor, ou, em outras palavras, quebrar o convênio com que estais comprometidos, será amaldiçoado na vida e será pisado por quem eu desejar;

  Pois eu, o Senhor, não serei aescarnecido quanto a estas coisas—

  E tudo isto para que os inocentes dentre vós não sejam condenados com os injustos; e para que os culpados dentre vós não escapem; porque eu, o Senhor, vos prometi uma acoroa de glória a minha direita.

  Portanto, se fordes considerados transgressores, não podereis escapar a minha ira nesta vida.

  Se fordes aexpulsos por transgressão, não podereis escapar às bbofetadas de cSatanás até o dia da redenção.

  10 E agora vos dou poder, a partir deste exato momento, caso qualquer homem dentre vós, que pertença à ordem, seja considerado transgressor e não se arrependa do mal, para entregá-lo às bofetadas de Satanás; e ele não terá poder para vos acausar mal.

  11 Isto é minha sabedoria; portanto dou-vos o mandamento de que vos organizeis e designeis a todo homem sua amordomia;

  12 Para que todo homem me preste contas da mordomia que lhe for designada.

  13 Porque é conveniente que eu, o Senhor, faça cada homem aresponsável como bmordomo de bênçãos terrenas que fiz e preparei para minhas criaturas.

  14 Eu, o Senhor, estendi os céus e aformei a Terra, bobra de minhas mãos; e todas as coisas que neles há são minhas.

  15 E é meu propósito suprir a meus santos, pois todas as coisas são minhas.

  16 Mas é necessário que seja feito a meu amodo; e eis que este é o modo que eu, o Senhor, decretei para suprir meus santos, para que os bpobres sejam aumentados naquilo que os ricos são diminuídos.

  17 Pois a aTerra está repleta e há bastante e de sobra; sim, preparei todas as coisas e permiti que os filhos dos homens fossem seus próprios bárbitros.

  18 Portanto, se algum homem tomar da aabundância que fiz e não repartir sua porção com os bpobres e os necessitados, de acordo com a clei de meu evangelho, ele, com os iníquos, erguerá seus olhos no dinferno, estando em tormento.

  19 E agora, em verdade vos digo, com respeito às propriedades da aordem:

  20 Que a meu servo Sidney Rigdon sejam designados o lugar em que agora reside e o terreno do curtume como sua mordomia, para seu sustento enquanto estiver trabalhando na minha vinha, de acordo com minha vontade, quando eu lhe ordenar.

  21 E que todas as coisas sejam feitas de acordo com o conselho da ordem e pelo consentimento ou voto unânime da ordem radicada na terra de Kirtland.

  22 E esta mordomia e bênção, eu, o Senhor, confiro a meu servo Sidney Rigdon como bênção para ele e para sua semente depois dele.

  23 E multiplicarei suas bênçãos se for humilde perante mim.

  24 E também, que a meu servo Martin Harris e a sua semente depois dele seja designado, como sua mordomia, o terreno que meu servo John Johnson obteve em troca de sua herança anterior;

  25 E, se ele for fiel, multiplicarei suas bênçãos e as de sua semente depois dele.

  26 E que meu servo Martin Harris dedique seu dinheiro à proclamação de minhas palavras, de acordo com o que meu servo Joseph Smith Júnior instruir.

  27 E também, que meu servo Frederick G. Williams receba o lugar em que agora reside.

  28 E que meu servo Oliver Cowdery receba o terreno vizinho à casa designada para ser a tipografia, que é o lote número um; e também o terreno em que reside seu pai.

  29 E que meus servos Frederick G. Williams e Oliver Cowdery recebam a tipografia e todas as coisas pertencentes a ela.

  30 E esta é a mordomia que lhes será designada.

  31 E, se forem fiéis, eis que os abençoarei e multiplicarei suas bênçãos.

  32 E este é o princípio da mordomia que lhes designei—para eles e para sua semente depois deles.

  33 E, se forem fiéis, multiplicarei suas bênçãos e as de sua semente depois deles, sim, uma multiplicidade de bênçãos.

  34 E também que meu servo John Johnson receba a casa em que reside e a herança—tudo, exceto a terra reservada para a aconstrução de minhas casas, que pertence a essa herança, e os terrenos designados para meu servo Oliver Cowdery.

  35 E, se for fiel, multiplicarei suas bênçãos.

  36 E é minha vontade que ele venda os terrenos demarcados para a edificação da cidade de meus santos, conforme lhe for dado saber pela avoz do Espírito e segundo o conselho da ordem e pelo voto da ordem.

  37 E este é o princípio da mordomia que lhe designei, como bênção para ele e sua semente depois dele.

  38 E, se for fiel, derramarei sobre ele uma multiplicidade de bênçãos.

  39 E também que a meu servo aNewel K. Whitney sejam designadas as casas e o terreno onde agora reside e o terreno e o edifício em que se encontra o estabelecimento mercantil, assim como o lote da esquina ao sul do estabelecimento mercantil e também o terreno onde está situada a fábrica de potassa.

  40 E tudo isto designei como a mordomia de meu servo Newel K. Whitney, como uma bênção para ele e sua semente depois dele, em benefício do estabelecimento mercantil da minha ordem, que estabeleci para ser minha estaca na terra de Kirtland.

  41 Sim, em verdade esta é a mordomia que designei para meu servo N. K. Whitney, sim, todo este estabelecimento mercantil, para ele e seu aagente e sua semente depois dele.

  42 E, se for fiel na obediência aos mandamentos que lhe dei, multiplicarei suas bênçãos e as de sua semente depois dele, sim, uma multiplicidade de bênçãos.

  43 E também, que seja designado a meu servo Joseph Smith Júnior o terreno que foi demarcado para a construção de minha casa, o qual mede quarenta varas de comprimento por doze de largura, assim como a herança onde agora reside seu pai;

  44 E este é o princípio da mordomia que lhe designei, como bênção para ele e para seu pai.

  45 Pois eis que reservei uma herança para o sustento de seu apai; portanto ele será contado com a casa de meu servo Joseph Smith Júnior.

  46 E multiplicarei as bênçãos da casa de meu servo Joseph Smith Júnior, se for fiel, sim, uma multiplicidade de bênçãos.

  47 E agora vos dou um mandamento concernente a Sião, para que já não estejais ligados como ordem unida a vossos irmãos de Sião, a não ser deste modo:

  48 Depois de estardes organizados, sereis chamados de Ordem Unida da aEstaca de Sião, da cidade de Kirtland. E vossos irmãos, depois de se organizarem, serão chamados de Ordem Unida da Cidade de Sião.

  49 E organizar-se-ão em seus próprios nomes e em nome da ordem; e cuidarão de seus negócios em nome da ordem e em seus próprios nomes;

  50 E fareis vossos negócios em nome da ordem e em vosso próprio nome.

  51 E isto mandei que se fizesse para vossa salvação e também para a salvação deles, em conseqüência de sua aexpulsão e do que está para vir.

  52 Havendo-se quebrado os aconvênios por transgressão, bcobiça e palavras enganosas—

  53 Portanto a ordem unida com vossos irmãos está dissolvida, de modo que não estareis ligados a eles, a partir deste momento, a não ser do modo que determinei, por meio de empréstimos, conforme decisão dessa ordem em conselho, segundo permitirem vossas condições e o voto do conselho indicar.

  54 E também vos dou um mandamento concernente às mordomias que vos designei.

  55 Eis que todas estas propriedades são minhas; do contrário vossa fé é vã e sois considerados hipócritas; e os convênios que fizestes comigo estão quebrados;

  56 E se as propriedades são minhas, então sois amordomos; caso contrário, não sois mordomos.

  57 Mas em verdade vos digo: Designei-vos para serdes mordomos da minha casa, sim, verdadeiramente mordomos.

  58 E por esta razão mandei que vos organizásseis, sim, para imprimirdes aminhas palavras, a plenitude de minhas escrituras, as revelações que vos dei e que daqui em diante vos darei de tempos em tempos—

  59 Com o propósito de edificar minha igreja e reino na Terra e de preparar meu povo para a aépoca, que está próxima, em que bhabitarei com eles.

  60 E preparareis para vós um lugar para a tesouraria e consagrá-lo-eis ao meu nome.

  61 E designareis um dentre vós para manter a tesouraria e ele será ordenado para esta bênção.

  62 E haverá um selo sobre a tesouraria e todas as coisas sagradas serão depositadas na tesouraria; e homem algum dentre vós a reivindicará, nem mesmo em parte, porque pertencerá a todos vós de comum acordo.

  63 E a partir deste momento vo-la dou; e agora, procurai fazer uso da mordomia que vos designei, excluindo-se as coisas sagradas, com o propósito de imprimir estas coisas sagradas como eu disse.

  64 E manter-se-á a areceita proveniente das coisas sagradas na tesouraria e pôr-se-á um selo sobre ela; e por ninguém será usada nem retirada da tesouraria nem se soltará o selo que lhe será colocado, a não ser pelo voto da ordem ou por mandamento.

  65 E assim conservareis a receita das coisas sagradas na tesouraria, para propósitos sacrossantos.

  66 E esta será chamada de tesouraria sagrada do Senhor; e manter-se-á um selo sobre ela, para que seja santa e consagrada ao Senhor.

  67 E também será preparada uma outra tesouraria e um tesoureiro será designado como encarregado dela; e sobre ela pôr-se-á um selo;

  68 E todos os dinheiros que receberdes em vossa mordomia, provenientes dos melhoramentos que fizerdes nas propriedades que vos designei, sejam casas, terras, animais, ou qualquer outra coisa, com exceção dos escritos santos e sagrados que para mim reservei com propósitos sacrossantos, serão depositados na tesouraria logo que os receberdes, sejam cem ou cinqüenta ou vinte ou dez ou cinco.

  69 Ou, em outras palavras, se qualquer homem dentre vós obtiver cinco dólares, que os deposite na tesouraria; ou, se obtiver dez ou vinte ou cinqüenta ou cem, que faça o mesmo;

  70 E que ninguém dentre vós diga que lhe pertencem, porque não serão considerados seus, nem mesmo em parte.

  71 E parte alguma deles será usada nem retirada da tesouraria, a não ser pelo voto e comum acordo da ordem.

  72 E este será o voto e o comum acordo da ordem: Quando qualquer homem dentre vós disser ao tesoureiro: Preciso disto para ajudar-me em minha mordomia—

  73 Se forem cinco dólares ou dez dólares ou vinte ou cinqüenta ou cem, o tesoureiro lhe dará a soma requerida para ajudá-lo em sua mordomia—

  74 Até que ele seja considerado um transgressor e até que se demonstre claramente perante o conselho da ordem ser ele um mordomo infiel e aimprudente.

  75 Mas enquanto estiver em plena comunhão com a ordem e for fiel e prudente em sua mordomia, este será o sinal para o tesoureiro de que não lho deve negar.

  76 Mas em caso de transgressão, o tesoureiro ficará sujeito ao conselho e ao voto da ordem.

  77 E no caso de o tesoureiro ser considerado um mordomo infiel e imprudente, ele ficará sujeito ao conselho e ao voto da ordem e será removido de sua posição; e um aoutro será designado em seu lugar.

  78 E também, em verdade vos digo com respeito a vossas dívidas: Eis que é minha vontade que apagueis todas as vossas bdívidas.

  79 E é minha vontade que vos ahumilheis perante mim e alcanceis essa bênção por vossa bdiligência e humildade e pela oração da fé.

  80 E se fordes diligentes e humildes e exercitardes a aoração da fé, eis que abrandarei o coração de vossos credores até eu vos enviar meios para liberar-vos.

  81 Portanto escrevei rapidamente a Nova York e escrevei conforme vos for ditado pelo meu aEspírito; e abrandarei o coração de vossos credores para que desistam de vos afligir.

  82 E se fordes ahumildes e fiéis e invocardes meu nome, eis que vos darei a bvitória.

  83 Faço-vos a promessa de que desta vez sereis libertados de vossa escravidão.

  84 Se tiverdes a oportunidade de tomar dinheiro emprestado por centenas ou milhares, até tomardes emprestado o suficiente para libertar-vos dessa escravidão, podeis fazê-lo.

  85 E hipotecai, desta vez, as propriedades que pus em vossas mãos, dando vosso nome de comum acordo como bem vos parecer.

  86 Dou-vos permissão esta vez; e eis que, se fizerdes as coisas que vos mostrei, segundo meus mandamentos, o mestre não consentirá que sua casa seja destruída, pois todas essas coisas são minhas e vós sois meus mordomos. Assim seja. Amém.