SEÇÃO 110

Visões manifestadas a Joseph Smith, o Profeta, e a Oliver Cowdery, no templo de Kirtland, Estado de Ohio, em 3 de abril de 1836 ( History of the Church 2:435–436). Naquela ocasião realizava-se uma reunião dominical. O Profeta prefacia seu registro das manifestações com estas palavras: “À tarde, ajudei os outros presidentes na distribuição da Ceia do Senhor à Igreja, recebendo-a dos Doze, que tiveram o privilégio de oficiar à mesa sagrada hoje. Após realizar esse serviço para meus irmãos, retirei-me para o púlpito e, estando as cortinas abaixadas, curvei-me com Oliver Cowdery em solene e silenciosa oração. Após orarmos, a seguinte visão foi-nos dada” ( History of the Church 2:435).

1–10, O Senhor Jeová aparece em glória e aceita o Templo de Kirtland como sua casa; 11–12, Moisés e Elias aparecem, um de cada vez, e transmitem suas chaves e dispensações; 13–16, Elias, o profeta, volta e entrega as chaves de sua dispensação, conforme prometido por Malaquias.

  RETIROU-SE o avéu de nossa mente e abriram-se os bolhos de nosso entendimento.

  Vimos o Senhor de pé no parapeito do púlpito, diante de nós; e sob seus pés havia um calçamento de ouro puro, da cor de âmbar.

  Seus aolhos eram como uma labareda de fogo; os cabelos de sua cabeça eram brancos como a pura neve; seu bsemblante resplandecia mais do que o brilho do sol; e sua cvoz era como o ruído de muitas águas, sim, a voz de dJeová, que dizia:

  Eu sou o aprimeiro e o último; sou o que bvive, sou o que foi morto; eu sou vosso cadvogado junto ao Pai.

  Eis que aperdoados vos são vossos pecados; estais limpos diante de mim; portanto erguei a cabeça e regozijai-vos.

  Que se regozije o coração de vossos irmãos e o coração de todo o meu povo, que, com sua força, aconstruiu esta casa ao meu nome.

  Pois eis que aaceitei esta bcasa e meu nome aqui estará; e manifestar-me-ei a meu povo com misericórdia nesta casa.

  Sim, aaparecerei a meus servos e falar-lhes-ei com minha própria voz, se meu povo guardar meus mandamentos e não bprofanar esta casa csanta.

  Sim, os corações de milhares e dezenas de milhares grandemente se regozijarão em conseqüência das abênçãos que serão derramadas e da binvestidura com que meus servos foram investidos nesta casa.

  10 E a fama desta casa espalhar-se-á por terras estrangeiras; e este é o princípio da bênção que será aderramada sobre a cabeça de meu povo. Assim seja. Amém.

  11 Depois de encerrar-se esta avisão, os céus tornaram-se a abrir e bMoisés apareceu diante de nós e conferiu-nos as cchaves para dcoligar Israel das quatro partes da Terra e trazer as dez tribos da terra do enorte.

  12 Depois disto, aElias apareceu e conferiu-nos a bdispensação do cevangelho de Abraão, dizendo que em nós e em nossa semente todas as gerações depois de nós seriam abençoadas.

  13 Concluída essa visão, outra grande e gloriosa visão abriu-se para nós; pois aElias, o profeta, que fora blevado ao céu sem experimentar a morte, apareceu diante de nós e disse:

  14 Eis que é chegado plenamente o tempo proferido pela boca de Malaquias—testificando que ele [Elias, o profeta] seria enviado antes que viesse o grande e terrível dia do Senhor—

  15 Para avoltar o coração dos pais para os filhos e os filhos para os pais, a fim de que a Terra toda não seja ferida com uma maldição—

  16 Portanto as chaves desta dispensação são confiadas a vossas mãos; e assim sabereis que o grande e terrível adia do Senhor está perto, sim, às portas.