SEÇÃO 132

Revelação dada intermédio de Joseph Smith, o Profeta, em Nauvoo, Estado de Illinois, registrada em 12 de julho de 1843, com relação ao novo e eterno convênio, incluindo a eternidade do convênio do casamento e também a pluralidade de esposas ( History of the Church 5:501–507). Embora a revelação tenha sido registrada em 1843, é evidente, pelos registros históricos, que as doutrinas e princípios envolvidos nesta revelação eram do conhecimento do Profeta desde 1831.

1–6, A salvação é obtida por meio do novo e eterno convênio; 7–14, São estabelecidos os termos e as condições desse convênio; 15–20, O casamento celestial e a continuação da unidade familiar possibilitam aos homens tornarem-se deuses; 21–25, O caminho estreito e apertado conduz a vidas eternas; 26–27, É dada a lei concernente à blasfêmia contra o Espírito Santo; 28–39, São prometidas descendência eterna e exaltação aos profetas e santos de todas as épocas; 40–47, Joseph Smith recebe o poder de ligar e selar na Terra e no céu; 48–50, O Senhor sela sobre ele sua exaltação; 51–57, Emma Smith é aconselhada a ser fiel e leal; 58–66, São estabelecidas leis que regem a pluralidade de esposas.

  EM verdade, assim diz o Senhor a ti, meu servo Joseph, já que te dirigiste a mim para saber e compreender como eu, o Senhor, justifiquei meus servos Abraão, Isaque e Jacó; assim como Moisés, Davi e Salomão, meus servos, no que diz respeito ao princípio e doutrina de terem muitas aesposas e concubinas—

  Eis que eu sou o Senhor teu Deus e responder-te-ei no tocante a este assunto.

  Portanto aprepara teu coração para receber as instruções que estou prestes a dar-te e obedecer a elas; porque todos a quem esta lei é revelada devem obedecê-la.

  Pois eis que eu te revelo um novo e eterno aconvênio; e se não cumprires esse convênio, então serás bcondenado, porque ninguém pode crejeitar esse convênio e ter permissão de entrar em minha glória.

  Pois todos os que receberem uma abênção de minhas mãos obedecerão à blei que foi designada para essa bênção e suas condições, como instituídas desde antes da fundação do mundo.

  E quanto ao novo e aeterno convênio, foi instituído para a plenitude de minha bglória; e aquele que recebe sua plenitude deve cumprir a lei e cumpri-la-á; caso contrário, será condenado, diz o Senhor Deus.

  E em verdade eu te digo que estas são as acondições dessa lei: Todos os convênios, contratos, vínculos, compromissos, bjuramentos, votos, práticas, ligações, associações ou expectativas que não forem feitos nem acertados nem cselados pelo dSanto Espírito da promessa, tanto para esta vida como para toda a eternidade, por meio daquele que foi ungido e isso também de maneira muito sagrada, por erevelação e mandamento, por meio de meu ungido, a quem designei na Terra para possuir esse poder (e designei meu servo Joseph para possuir esse poder nos últimos dias—e nunca há mais que um, na Terra, ao mesmo tempo, a quem esse poder e as fchaves desse sacerdócio são conferidas) não terão eficácia, virtude ou vigor algum na ressurreição dos mortos nem depois dela; porque todos os contratos que não são realizados com esse propósito têm fim quando os homens morrem.

  Eis que minha casa é uma casa de ordem, diz o Senhor Deus, e não uma casa de confusão.

  Aceitarei eu uma aoferta, diz o Senhor, que não seja feita em meu nome?

  10 Ou receberei de vossas mãos aquilo que não adeterminei?

  11 E determinarei algo, diz o Senhor, a menos que seja por lei, como eu e meu Pai aestabelecemos para vós antes da fundação do mundo?

  12 Eu sou o Senhor vosso Deus; e dou-vos este mandamento: Ninguém avirá ao Pai senão por mim ou pela minha palavra, a qual é a minha lei, diz o Senhor.

  13 E tudo que existe no mundo, quer seja ordenado por homens, por tronos ou principados ou poderes ou coisas de renome, sejam quais forem, que não for por mim nem pela minha palavra, diz o Senhor, será derrubado e anão permanecerá depois que os homens morrerem; nem na ressurreição nem depois da ressurreição, diz o Senhor vosso Deus.

  14 Pois todas as coisas que permanecem são por mim; e todas as coisas que não são por mim serão abaladas e destruídas.

  15 Portanto, se um homem se acasar com uma mulher no mundo e não se casar com ela por meu intermédio nem por minha palavra; e fizer convênio com ela enquanto estiver no mundo e ela com ele, seu convênio e casamento não terão valor quando morrerem e quando estiverem fora do mundo; portanto não estarão ligados por lei alguma quando estiverem fora do mundo.

  16 Portanto quando estão fora do mundo não se casam nem são dados em acasamento, mas são designados banjos no céu, anjos esses que são servos ministradores, para ministrar em favor daqueles que são dignos de um peso muito maior, imensurável e eterno de glória.

  17 Porque esses anjos não guardaram minha lei; portanto não podem crescer, mas permanecem separados e solteiros, sem exaltação, no seu estado de salvação, por toda a eternidade; e daí em diante não são deuses, mas anjos de Deus para todo o sempre.

  18 E também, em verdade vos digo: Se um homem se casar com uma mulher e fizer um convênio com ela para esta vida e para toda a eternidade; e se esse convênio não for feito por mim nem por minha palavra, que é a minha lei, e não for selado pelo Santo Espírito da promessa, por meio daquele que ungi e designei com esse poder, não será válido nem estará em vigor quando se encontrarem fora do mundo, porque não foram unidos por mim nem por minha palavra, diz o Senhor; quando estiverem fora do mundo não será aceito lá, porque não poderão passar pelos anjos e pelos deuses designados para ali estar; não podem, portanto, herdar minha glória; pois minha casa é uma casa de ordem, diz o Senhor Deus.

  19 E também, em verdade vos digo: Se um homem se casar com uma mulher pela minha palavra, que é a minha lei, e pelo anovo e eterno convênio e for bselado pelo Santo Espírito da cpromessa por aquele que foi ungido, a quem conferi esse poder e as dchaves desse sacerdócio e for dito a eles: Surgireis na primeira ressurreição; e, se for depois da primeira ressurreição, na próxima ressurreição; e herdareis etronos, reinos, principados e poderes, domínios, todas as alturas e profundidades—então será escrito no fLivro da Vida do Cordeiro que ele não cometerá assassinato, derramando sangue inocente; e se guardarem meu convênio e não cometerem assassinato, derramando sangue inocente, ser-lhes-á feito de acordo com todas as coisas que meu servo disse, nesta vida e por toda a eternidade; e estará em pleno vigor quando estiverem fora do mundo; e passarão pelos anjos e pelos deuses ali colocados, rumo a sua gexaltação e glória em todas as coisas, conforme selado sobre sua cabeça; glória essa que será uma plenitude e uma continuação das sementes para todo o sempre.

  20 Então serão deuses, pois não terão fim; portanto serão de eternidade em eternidade, porque continuarão; então serão colocados sobre tudo, porque todas as coisas lhes serão sujeitas. Então serão adeuses, porque terão btodo o poder e os anjos lhes serão sujeitos.

  21 Em verdade, em verdade vos digo: A não ser que aguardeis minha lei, não obtereis esta glória.

  22 Pois aestreita é a porta e apertado o bcaminho que leva à exaltação e à continuação das cvidas, e poucos há que o encontram, porque no mundo não me recebeis nem me conheceis.

  23 Mas se me receberdes no mundo, então me conhecereis e recebereis vossa exaltação; para que, aonde eu estiver, estejais vós também.

  24 Isto é o significado de avidas eternas: Conhecer o único sábio e verdadeiro Deus e Jesus Cristo, a quem ele benviou. Eu sou ele. Recebei, portanto, minha lei.

  25  aLarga é a porta e espaçoso o caminho que conduz às bmortes; e muitos há que entram por ela, porque não me crecebem nem guardam minha lei.

  26 Em verdade, em verdade vos digo: Se um homem se casar com uma mulher de acordo com minha palavra e eles forem selados pelo aSanto Espírito da promessa, segundo o meu preceito, e ele ou ela cometer qualquer pecado ou transgressão contra o novo e eterno convênio e toda sorte de blasfêmias; e se eles não bcometerem assassinato, derramando sangue inocente, ainda surgirão na primeira ressurreição e entrarão para sua exaltação; mas serão destruídos na carne e centregues às bofetadas de dSatanás até o dia da redenção, diz o Senhor Deus.

  27 A ablasfêmia contra o Espírito Santo, que bnão será perdoada no mundo nem fora do mundo, é cometer assassinato derramando sangue inocente e consentir em minha morte depois de terdes recebido meu novo e eterno convênio, diz o Senhor Deus; e aquele que não guarda esta lei, de modo algum poderá entrar para a minha glória, mas será ccondenado, diz o Senhor.

  28 Eu sou o Senhor teu Deus e dar-te-ei a lei de meu santo sacerdócio, conforme ordenado por mim e meu Pai antes que o mundo existisse.

  29  aAbraão recebeu todas as coisas que recebeu, por revelação e mandamento, pela minha palavra, diz o Senhor; e entrou para sua exaltação e assenta-se em seu trono.

  30 Abraão recebeu apromessas relativas a sua semente e ao fruto de seus blombos—dos quais tu provéns, meu servo Joseph—promessas que haviam de continuar enquanto eles estivessem no mundo; e quanto a Abraão e sua semente, haviam de continuar fora do mundo; tanto no mundo como fora do mundo continuariam tão inumeráveis quanto as cestrelas; ou, se contásseis os grãos de areia na praia, não poderíeis enumerar.

  31 Esta promessa é vossa também, porque sois de aAbraão e a promessa foi feita a Abraão; e por essa lei continuam as obras de meu Pai, nas quais ele se glorifica.

  32 Ide, portanto, e fazei as aobras de Abraão; guardai minha lei e sereis salvos.

  33 Mas se não guardardes minha lei, não podereis receber a promessa de meu Pai, que ele fez a Abraão.

  34 Deus deu a aordem a Abraão e bSara entregou-lhe cAgar como esposa. E por que ela o fez? Porque essa era a lei; e de Agar descendeu muita gente. Isso, portanto, foi para o cumprimento, entre outras coisas, das promessas.

  35 Estava Abraão, portanto, sob condenação? Em verdade vos digo que não; porque eu, o Senhor, adei-lhe essa ordem.

  36 Foi aordenado a Abraão que sacrificasse seu filho bIsaque; não obstante, estava escrito: Não cmatarás. Abraão, contudo, não se negou e isso lhe foi imputado por djustiça.

  37 Abraão recebeu aconcubinas e elas geraram-lhe filhos; e isso lhe foi atribuído como sendo justo, porque elas lhe foram dadas e ele obedeceu a minha lei; como também Isaque e bJacó nada mais fizeram do que aquilo que lhes fora ordenado; e porque nada mais fizeram do que as coisas que lhes foram ordenadas, entraram para sua cexaltação, de acordo com as promessas; e assentam-se em tronos e não são anjos, mas são deuses.

  38  aDavi também recebeu bmuitas esposas e concubinas, assim como Salomão e Moisés, meus servos; e também muitos outros de meus servos, desde o princípio da criação até agora; e em nada pecaram, a não ser nas coisas que não receberam de mim.

  39 As esposas e concubinas de Davi foram-lhe adadas por mim, pela mão de Natã, meu servo, e outros profetas que possuíam as bchaves desse poder; e em nenhuma dessas coisas pecou ele contra mim, a não ser no caso de cUrias e sua mulher; e, portanto, caiu de sua exaltação e recebeu sua porção; e não as herdará fora do mundo, porque as ddei a outro, diz o Senhor.

  40 Eu sou o Senhor teu Deus e dei a ti, meu servo Joseph, uma designação; e arestauro todas as coisas. Pede o que desejares e ser-te-á dado de acordo com minha palavra.

  41 E sendo que me indagaste a respeito do adultério, em verdade, em verdade eu te digo: Se um homem receber uma esposa pelo novo e eterno convênio e ela estiver com outro homem que eu não lhe houver designado pela santa unção, ela terá cometido adultério e será destruída.

  42 Se ela não tiver entrado no novo e eterno convênio e estiver com outro homem, terá acometido adultério.

  43 E se o seu marido estiver com outra mulher, estando sob avoto, terá quebrado seu voto e cometido adultério.

  44 E se ela não tiver cometido adultério, mas for inocente e não tiver quebrado seu voto e o souber e eu o revelar a ti, meu servo Joseph, então terás poder, pelo poder de meu santo sacerdócio, para tomá-la e dá-la a um que não haja cometido adultério, mas tenha sido afiel; pois ele será feito governante de muitos.

  45 Porque te conferi as achaves e poderes do sacerdócio, pelo qual brestauro todas as coisas; e faço-te saber todas as coisas no devido tempo.

  46 E em verdade, em verdade eu te digo que tudo o que aselares na Terra será selado no céu; e tudo o que ligares na Terra, em meu nome e pela minha palavra, diz o Senhor, será ligado eternamente nos céus; e todos os pecados que bremires na Terra serão remidos eternamente nos céus; e todos os pecados que retiveres na Terra serão retidos no céu.

  47 E também em verdade eu te digo: Quem abençoares eu abençoarei e quem amaldiçoares eu aamaldiçoarei, diz o Senhor; pois eu, o Senhor, sou teu Deus.

  48 E também em verdade eu te digo, meu servo Joseph, que tudo o que deres na Terra e a quem quer que deres alguém na Terra, pela minha palavra e de acordo com minha lei, tudo isso será visitado com bênçãos e não com maldições e com o meu poder, diz o Senhor; e não receberá condenação, quer na Terra quer no céu.

  49 Pois eu sou o Senhor teu Deus e estarei contigo até o afim do mundo e por toda a eternidade; pois em verdade bselo sobre ti tua cexaltação e preparo-te um trono no reino de meu Pai, com Abraão, teu dpai.

  50 Eis que tenho visto teus asacrifícios e perdoarei todos os teus pecados; vi teus sacrifícios em obediência ao que te ordenei. Vai, portanto, e preparar-te-ei um meio de escape, assim como baceitei de Abraão a oferta de seu filho Isaque.

  51 Em verdade eu te digo: Um mandamento dou a minha serva Emma Smith, tua esposa, que a ti dei, de que ela se contenha e não participe daquilo que te ordenei oferecer-lhe; porque eu o fiz, diz o Senhor, para provar-vos todos, como fiz com Abraão; e para exigir uma oferta de vossas mãos, por convênio e sacrifício.

  52 E que minha serva aEmma Smith receba todas as que foram dadas a meu servo Joseph e que são virtuosas e puras perante mim; e as que não são puras e que se disseram puras serão destruídas, diz o Senhor Deus.

  53 Porque eu sou o Senhor vosso Deus e obedecereis a minha voz; e concedo a meu servo Joseph ser governante de muitas coisas; pois sobre pouco foi afiel e, daqui em diante, fortalecê-lo-ei.

  54 E ordeno que minha serva, Emma Smith, permaneça com meu servo Joseph, apegando-se a ele e a nenhum outro. Mas se não guardar este mandamento, ela será destruída, diz o Senhor; porque eu sou o Senhor vosso Deus e destruí-la-ei se ela não guardar minha lei.

  55 Mas se ela não guardar este mandamento, então meu servo Joseph fará todas as coisas para ela, assim como ele disse; e abençoá-lo-ei e multiplicá-lo-ei e dar-lhe-ei acem vezes tanto neste mundo em pais e mães, irmãos e irmãs, casas e terras, esposas e filhos e coroas de bvidas eternas nos mundos eternos.

  56 E também, em verdade eu digo: Que minha serva aperdoe a Joseph suas ofensas; e então a ela ser-lhe-ão perdoadas suas ofensas, as que cometeu contra mim; e eu, o Senhor teu Deus, abençoá-la-ei e multiplicá-la-ei, e farei com que seu coração se regozije.

  57 E também digo: Que meu servo Joseph não se desfaça de seus bens para que não venha um inimigo e o destrua; porque Satanás aprocura destruir; pois eu sou o Senhor vosso Deus e ele é meu servo; e eis que estou com ele, como estive com Abraão, vosso pai, até sua bexaltação e glória.

  58 Ora, no tocante à lei do asacerdócio, há muitas coisas referentes a ela.

  59 Em verdade, se um homem for chamado por meu Pai, como o foi aAarão, pela minha própria voz e pela voz daquele que me enviou; e eu o tiver investido das bchaves do poder desse sacerdócio, se ele fizer qualquer coisa em meu nome e de acordo com minha lei e por minha palavra, não cometerá pecado e justificá-lo-ei.

  60 Que ninguém, portanto, censure meu servo Joseph, porque eu o justificarei; pois ele fará o sacrifício que exijo de suas mãos por suas transgressões, diz o Senhor teu Deus.

  61 E também, no tocante à lei do sacerdócio: Se um homem desposar uma avirgem e desejar desposar boutra e a primeira der seu consentimento; e se ele desposar a segunda e elas forem virgens e não estiverem comprometidas com qualquer outro homem, então ele estará justificado; ele não pode cometer adultério, porque elas lhe foram dadas; pois ele não pode cometer adultério com o que lhe pertence e a ninguém mais.

  62 E se dez virgens lhe forem dadas por essa lei, ele não estará cometendo adultério, porque elas lhe pertencem e lhe foram dadas; portanto ele está justificado.

  63 Mas se uma ou qualquer das dez virgens, depois de desposada, estiver com outro homem, terá cometido adultério e será destruída; porque elas lhe são dadas para amultiplicar e encher a Terra, de acordo com meu mandamento, e para cumprir a promessa feita por meu Pai antes da fundação do mundo e para sua exaltação nos mundos eternos, a fim de gerar as almas dos homens; pois nisso se perpetua a bobra de meu Pai, para que ele seja glorificado.

  64 E também, em verdade, em verdade vos digo: Se um homem que possui as chaves desse poder tiver uma esposa e ensinar-lhe a lei do meu sacerdócio, no que concerne a essas coisas, ela deverá acreditar nele e apoiá-lo e ajudá-lo; caso contrário será destruída, diz o Senhor vosso Deus; pois eu a destruirei; pois magnificarei meu nome em todos os que recebem e guardam minha lei.

  65 Portanto ser-me-á lícito, se ela não aceitar esta lei, que ele receba todas as coisas que eu, o Senhor seu Deus, lhe der, porque ela não acreditou e não o apoiou de acordo com minha palavra; e ela então se torna a transgressora; e ele será isento da lei de Sara, que apoiou Abraão de acordo com a lei, quando ordenei que Abraão tomasse Agar como esposa.

  66 E agora, no tocante a esta lei, em verdade, em verdade vos digo: Revelar-te-ei mais no futuro; portanto, que isto seja suficiente por agora. Eis que eu sou o Alfa e o Ômega. Amém.