SEÇÃO 70

Revelação dada por intermédio de Joseph Smith, o Profeta, em Kirtland, Estado de Ohio, no dia 12 de novembro de 1831 ( History of the Church 1:235–237). A história escrita pelo Profeta afirma que foram realizadas quatro conferências especiais, do dia 1º ao dia 12 de novembro. Na última dessas assembléias considerou-se a grande importância do Livro de Mandamentos, mais tarde chamado Doutrina e Convênios; e o Profeta refere-se a ele como “o alicerce da Igreja nestes últimos dias e um benefício para o mundo, mostrando que as chaves dos mistérios do reino de nosso Salvador foram novamente confiadas ao homem” ( History of the Church 1:235).

1–5, São designados mordomos para publicarem as revelações; 6–13, Os que trabalham em coisas espirituais são dignos de seu salário; 14–18, Os santos devem ser iguais nas coisas materiais.

  VEDE e escutai, ó habitantes de Sião, e todos vós, povo de minha igreja, que estais longe, e ouvi a palavra do Senhor, que dou a meu servo Joseph Smith Júnior; e também a meu servo Martin Harris e também a meu servo Oliver Cowdery e também a meu servo John Whitmer e também a meu servo Sidney Rigdon e também a meu servo William W. Phelps, como mandamento.

  Porque lhes dou um mandamento; portanto escutai e ouvi, pois assim lhes diz o Senhor:

  Eu, o Senhor, indiquei-os e ordenei-os para serem os amordomos responsáveis pelas revelações e mandamentos que lhes dei e que lhes darei mais adiante;

  E um relatório dessa mordomia deles exigirei no dia do juízo.

  Portanto designei-os, e este é o seu ofício na igreja de Deus, para administrar essas coisas e o que a elas se refere, sim, os seus ganhos.

  Portanto dou-lhes o mandamento de não transmitirem estas coisas à igreja nem ao mundo;

  Contudo, se receberem mais que o necessário para suas necessidades e carências, entregarão ao meu aarmazém;

  E os ganhos serão consagrados aos habitantes de Sião e a suas gerações, caso se tornem aherdeiros de acordo com as leis do reino.

  Eis que isto é o que o Senhor requer de todo homem em sua amordomia, segundo o que eu, o Senhor, designei ou designarei no futuro a qualquer homem.

  10 E eis que ninguém que pertence à igreja do Deus vivo está isento desta lei;

  11 Sim, nem o bispo nem o aagente que guarda o armazém do Senhor nem aquele a quem for designada uma mordomia de coisas materiais.

  12 Aquele que for designado para administrar as coisas espirituais é adigno de seu salário, assim como o são aqueles a quem forem dadas mordomias para administrar as coisas materiais;

  13 Sim, mais profusamente, profusão essa que lhes é multiplicada por meio das manifestações do Espírito.

  14 Contudo, nas coisas materiais sereis aiguais e disto não reclamareis; caso contrário, será retida a profusão das manifestações do Espírito.

  15 Agora dou este amandamento a meus servos para seu benefício enquanto permanecerem, como manifestação de minhas bênçãos sobre sua cabeça e como recompensa por sua bdiligência e para sua segurança;

  16 Para alimento e para avestimenta; para herança; para moradias e para terras, em quaisquer circunstâncias em que eu, o Senhor, os colocar, e aonde quer que eu, o Senhor, os enviar.

  17 Pois eles foram fiéis sobre amuitas coisas e agiram bem, uma vez que não pecaram.

  18 Eis que eu, o Senhor, sou amisericordioso e abençoá-los-ei; e eles entrarão no gozo destas coisas. Assim seja. Amém.