SEÇÃO 84

Revelação dada por intermédio de Joseph Smith, o Profeta, em Kirtland, Estado de Ohio, em 22 e 23 de setembro de 1832 ( History of the Church 1:286–295). Durante o mês de setembro, os élderes começaram a voltar das missões nos estados do leste e a relatar seus trabalhos. Enquanto estavam juntos nessa alegre ocasião, foi recebida a seguinte comunicação. O Profeta chamou-a de revelação sobre o sacerdócio.

1–5, A Nova Jerusalém e o templo serão construídos no Estado de Missouri; 6–17, Dá-se a linha do sacerdócio, de Moisés a Adão; 18–25, O sacerdócio maior contém a chave do conhecimento de Deus; 26–32, O sacerdócio menor contém a chave do ministério de anjos e do evangelho preparatório; 33–44, Os homens ganham vida eterna por meio do juramento e convênio do sacerdócio; 45–53, O Espírito de Cristo ilumina os homens e o mundo encontra-se em pecado; 54–61, Os santos devem testificar a respeito das coisas que receberam; 62–76, Devem pregar o evangelho e sinais suceder-se-ão; 77–91, Os élderes deverão sair sem bolsa nem alforje e o Senhor cuidará de suas necessidades; 92–97, Pragas e maldições aguardam os que rejeitam o evangelho; 98–102, Dá-se o novo cântico da redenção de Sião; 103–110, Que cada homem ocupe seu cargo e trabalhe em seu próprio chamado; 111–120, Os servos do Senhor devem anunciar a abominação da desolação dos últimos dias.

  UMA revelação de Jesus Cristo a seu servo Joseph Smith Júnior e seis élderes, ao unirem o coração e aerguerem a voz ao céu.

  Sim, a palavra do Senhor com respeito a sua igreja, estabelecida nos últimos dias, para a arestauração de seu povo, como falou pela boca de seus bprofetas; e para a reunião de seus csantos no dMonte Sião, que será a cidade de eNova Jerusalém.

  Cidade essa que será construída a partir do terreno do atemplo, designado pelo dedo do Senhor, nas fronteiras ocidentais do Estado de Missouri e dedicado pela mão de Joseph Smith Júnior e outros de quem o Senhor se agradava.

  Em verdade esta é a palavra do Senhor: Que a cidade de aNova Jerusalém seja construída pela reunião dos santos, a partir deste lugar, sim, o local do btemplo, templo esse que será erigido nesta geração.

  Pois em verdade esta geração toda não passará sem que seja construída uma casa para o Senhor; e uma nuvem descansará sobre ela, nuvem essa que será a aglória do Senhor, que encherá a casa.

  E os filhos de Moisés, de acordo com o Santo Sacerdócio que ele recebeu sob as amãos de bJetro, seu sogro;

  E Jetro recebeu-o sob as mãos de Calebe;

  E Calebe recebeu-o sob as mãos de Eliú;

  E Eliú, sob as mãos de Jeremias;

  10 E Jeremias, sob as mãos de Gade;

  11 E Gade, sob as mãos de Esaías;

  12 E Esaías recebeu-o sob as mãos de Deus.

  13 Esaías também viveu nos dias de Abraão e foi abençoado por ele—

  14 Esse aAbraão recebeu o sacerdócio de bMelquisedeque, que o recebeu através da linhagem de seus pais, até cNoé;

  15 E de Noé até aEnoque, através da linhagem dos pais deles;

  16 E de Enoque até aAbel, que foi assassinado pela bconspiração de seu irmão e que crecebeu o sacerdócio pelos mandamentos de Deus, pelas mãos de seu pai dAdão, que foi o primeiro homem—

  17  aSacerdócio esse que continua na igreja de Deus em todas as gerações e que não tem princípio de dias nem fim de anos.

  18 E o Senhor também confirmou um asacerdócio sobre bAarão e sua semente, através de todas as suas gerações, sacerdócio esse que também continua e cpermanece para sempre com o sacerdócio que é segundo a mais santa ordem de Deus.

  19 E esse sacerdócio maior administra o evangelho e contém a chave dos amistérios do reino, sim, a chave do bconhecimento de Deus.

  20 Portanto em suas aordenanças manifesta-se o poder da divindade.

  21 E sem suas ordenanças e a aautoridade do sacerdócio, o poder da divindade não se manifesta aos homens na carne;

  22 Pois, sem isso, nenhum ahomem pode ver o rosto de Deus, o Pai, e viver.

  23 Ora, isso aMoisés claramente ensinou aos filhos de Israel no deserto e procurou diligentemente bsantificar seu povo para que ccontemplassem a face de Deus;

  24 Eles, porém, aendureceram o coração e não puderam suportar sua presença; portanto o Senhor, em sua bira, pois sua ira estava acesa contra eles, jurou que enquanto estivessem no deserto não centrariam para o seu descanso, descanso esse que é a plenitude de sua glória.

  25 Portanto tirou aMoisés do meio deles, como também o Santo bSacerdócio;

  26 E o asacerdócio menor continuou, sacerdócio esse que contém a bchave do cministério de anjos e do evangelho preparatório;

  27 Evangelho esse que é o evangelho do aarrependimento e do bbatismo e da cremissão de pecados e a dlei dos emandamentos carnais, que o Senhor, em sua ira, fez com que continuasse na casa de Aarão, entre os filhos de Israel, até fJoão, a quem Deus levantou, sendo gcheio do Espírito Santo desde o ventre de sua mãe.

  28 Pois foi batizado quando ainda na infância e, quando tinha oito dias de idade, foi ordenado por um anjo de Deus para esse poder, a fim de derrubar o reino dos judeus e aendireitar as veredas do Senhor diante da face de seu povo, com o fim de prepará-lo para a vinda do Senhor, em cujas mãos é dado btodo o poder.

  29 E também os ofícios de élder e bispo são aapêndices necessários do sacerdócio maior.

  30 E também os ofícios de mestre e diácono são apêndices necessários do sacerdócio menor, sacerdócio esse que foi confirmado sobre Aarão e seus filhos.

  31 Portanto, como eu disse concernente aos filhos de Moisés—pois os filhos de Moisés e também os filhos de Aarão oferecerão uma aoferta e um sacrifício aceitáveis na casa do Senhor, casa essa que será construída para o Senhor nesta geração, no blocal consagrado, como designei—

  32 E os filhos de Moisés e de Aarão encher-se-ão da aglória do Senhor no bMonte Sião, na casa do Senhor, cujos filhos sois vós; e também muitos a quem chamei e enviei para edificar a minha cigreja.

  33 Pois aqueles que forem afiéis de modo a obter estes dois bsacerdócios de que falei e a magnificar seu chamado serão csantificados pelo Espírito para a renovação do corpo.

  34 Tornam-se os filhos de Moisés e de Aarão e a asemente de bAbraão; e a igreja e reino e os celeitos de Deus.

  35 E também todos os que recebem este sacerdócio a mim me recebem, diz o Senhor;

  36 Pois aquele que recebe os meus servos, a mim me arecebe;

  37 E aquele que me arecebe a mim, recebe a meu Pai;

  38 E aquele que recebe a meu Pai, recebe o reino de meu Pai; portanto atudo o que meu Pai possui ser-lhe-á dado.

  39 E isto está de acordo com o ajuramento e convênio que pertencem ao sacerdócio.

  40 Portanto todos os que recebem o sacerdócio recebem este juramento e convênio de meu Pai, que ele não pode quebrar nem pode ser removido.

  41 Mas aquele que aquebrar este convênio após tê-lo recebido e desviar-se dele totalmente bnão receberá perdão dos pecados neste mundo nem no mundo vindouro.

  42 E ai de todos os que recusam este sacerdócio recebido por vós, que eu agora confirmo sobre vós, presentes neste dia, por minha própria voz, desde o céu; e eu mesmo coloquei-vos sob a responsabilidade das hostes celestiais e de meus aanjos.

  43 E agora vos dou o mandamento de que vos acauteleis, de que deis aouvidos diligentemente às palavras de vida eterna.

  44 Porque avivereis de toda palavra que sai da boca de Deus.

  45 Porque a apalavra do Senhor é verdade; e tudo que é bverdade é luz; e tudo que é luz é Espírito, sim, o Espírito de Jesus Cristo.

  46 E o Espírito dá aluz a btodo homem que vem ao mundo; e o Espírito ilumina todo homem no mundo que dá ouvidos a sua voz.

  47 E todo aquele que dá ouvidos à voz do Espírito vem a Deus, sim, o Pai.

  48 E o Pai aensina-lhe sobre o bconvênio que ele renovou e confirmou sobre vós, o qual é confirmado sobre vós para o vosso bem; e não somente para o vosso bem, mas para o bem do mundo todo.

  49 E o amundo todo se acha em pecado e geme sob as btrevas e sob o jugo do pecado.

  50 E por isto podereis saber que estão sob o ajugo do bpecado, porque eles não vêm a mim.

  51 Porque aquele que não vem a mim está sob o jugo do pecado.

  52 E quem não recebe a minha voz não conhece a aminha voz e não é meu.

  53 E por isto podeis discernir os justos dos iníquos e saber que, neste momento, o amundo todo bgeme sob o cpecado e as trevas.

  54 E em tempos passados, vossa mente escureceu-se por causa da adescrença e porque tratastes com leviandade as coisas que recebestes—

  55  aVaidade e descrença essas que levaram toda a igreja à condenação.

  56 E essa condenação encontra-se sobre os filhos de Sião, sim, sobre todos.

  57 E eles permanecerão sob essa condenação até que se arrependam e se lembrem do novo aconvênio, sim, o bLivro de Mórmon e os mandamentos canteriores que lhes dei, não somente por palavras, mas dagindo de acordo com o que escrevi—

  58 Para que produzam frutos dignos do reino de seu Pai; caso contrário, há um flagelo e julgamento a derramar-se sobre os filhos de Sião.

  59 Pois contaminarão a minha terra santa os filhos do reino? Em verdade vos digo que não.

  60 Em verdade, em verdade vos digo, vós que agora ouvis minhas apalavras, que são a minha voz: Bem-aventurados sereis se receberdes estas coisas;

  61 Porque vos aperdoarei vossos pecados com este mandamento: Que permaneçais firmes em vossa mente, com bsolenidade e espírito de oração, prestando ao mundo todo testemunho das coisas que vos são comunicadas.

  62 Portanto aide por todo o mundo; e ao lugar que não puderdes ir, enviareis, para que o testemunho parta de vós para todo o mundo e a toda criatura.

  63 E como disse a meus apóstolos, assim vos digo, porque sois meus aapóstolos, sumos sacerdotes de Deus; sois aqueles que o Pai me bdeu; sois meus camigos;

  64 Portanto, como disse a meus apóstolos, também vos digo que toda aalma que bacreditar em vossas palavras e for batizada pela água para cremissão de pecados receberá o dEspírito Santo.

  65 E estes asinais seguirão os que crerem:

  66 Em meu nome realizarão muitas aobras maravilhosas;

  67 Em meu anome expulsarão demônios;

  68 Em meu nome acurarão os enfermos;

  69 Em meu nome abrirão os olhos dos cegos e os ouvidos dos surdos;

  70 E a língua dos mudos falará;

  71 E se algum homem lhes administrar aveneno, não lhes fará mal;

  72 E o veneno de uma serpente não terá poder para lhes fazer mal.

  73 Dou-lhes, porém, o mandamento de que não se avangloriem destas coisas nem falem delas diante do mundo; pois estas coisas vos são dadas para vosso proveito e salvação.

  74 Em verdade, em verdade vos digo: Aqueles que não acreditarem em vossas palavras e não forem abatizados na água em meu nome para remissão de seus pecados, para que recebam o Espírito Santo, serão bcondenados e não entrarão no reino de meu Pai, onde meu Pai e eu estamos.

  75 E esta revelação e mandamento que vos dou entra em vigor neste exato momento para todo o mundo; e o evangelho é para todos os que não o tenham recebido.

  76 Mas em verdade eu digo a todos aqueles a quem o reino foi dado: Sois vós que deveis pregar a eles para que se arrependam de suas obras malévolas anteriores; pois devem ser repreendidos por causa de seu coração mau e incrédulo, assim como vossos irmãos de Sião, por terem se rebelado contra vós quando vos enviei.

  77 E também vos digo, meus amigos, pois de agora em diante vos chamarei de amigos: É conveniente que eu vos dê este mandamento, a fim de que vos torneis como os meus amigos dos dias em que estava com eles, viajando para pregar o evangelho com o meu poder;

  78 Pois não lhes permiti terem abolsa ou alforje nem duas túnicas.

  79 Eis que vos envio para provar o mundo; e o trabalhador é digno de seu asalário.

  80 E não se cansará nem se turvará a mente do homem que sair a apregar este bevangelho do reino, nem seu corpo, membros e juntas; nem um cfio de seus cabelos cairá sem que se perceba. E não sofrerão fome nem sede.

  81 Portanto não vos apreocupeis com o amanhã, com o que haveis de comer nem com o que haveis de beber nem com o que haveis de vestir.

  82 Olhai para os lírios do campo, como eles crescem: Não trabalham nem fiam; e os reinos do mundo, em toda a sua glória, não se vestem como qualquer deles.

  83 Pois vosso aPai, que está no céu, bsabe que necessitais de todas essas coisas.

  84 Portanto deixai que o amanhã se apreocupe com suas próprias coisas.

  85 Nem de antemão vos preocupeis com o aque haveis de dizer; mas bentesourai sempre em vossa mente as palavras de vida e na hora precisa vos será cdada a porção que será concedida a cada homem.

  86 Portanto, que nenhum homem entre vós leve, de agora em diante, bolsa ou alforje, ao partir para proclamar este evangelho do reino, pois este mandamento é para todos os afiéis que na igreja são chamados por Deus para o ministério.

  87 Eis que eu vos aenvio para repreender o mundo por todas as suas más ações e para instruir quanto a um julgamento futuro.

  88 E quem vos areceber, lá estarei também, pois irei adiante de vós. Estarei a vossa direita e a vossa esquerda e meu Espírito estará em vosso coração e meus banjos ao vosso redor para vos suster.

  89 Quem vos recebe, a mim me recebe; e ele vos alimentará e vos vestirá e vos dará dinheiro.

  90 E aquele que vos alimentar ou vos vestir ou vos der dinheiro, de modo algum aperderá sua recompensa.

  91 Aquele que não fizer essas coisas não é meu discípulo; dessa forma conhecereis ameus discípulos.

  92 Afastai-vos daquele que não vos receber e, a sós, alavai vossos pés com água, sim, com água pura, seja no calor ou no frio, e isso testificai a vosso Pai que está nos céus; e não volteis para junto daquele homem.

  93 E em qualquer povoado ou cidade que entrardes, fazei o mesmo.

  94 Contudo, procurai diligentemente e não esmoreçais; e ai da casa ou do povoado ou cidade que vos rejeitar ou rejeitar vossas palavras ou vosso testemunho quanto a mim.

  95 Ai, torno a dizer, da casa ou povoado ou cidade que vos rejeitar ou rejeitar vossas palavras ou vosso testemunho de mim;

  96 Pois eu, o aTodo-Poderoso, deitei as mãos sobre as nações para bflagelá-las por suas ciniqüidades.

  97 E surgirão pragas e não serão tiradas da Terra até que eu tenha completado minha obra, que se aabreviará em justiça—

  98 Até que todos os que restarem me conheçam, sim, do menor até ao maior; e encham-se do conhecimento do Senhor e avejam olho a olho e ergam suas vozes e juntos bcantem este novo cântico, dizendo:

  99 O Senhor trouxe Sião outra vez; O Senhor aredimiu seu povo, bIsrael, De acordo com a celeição da dgraçaQue se realizou pela fé E econvênio de seus pais.

  100 O Senhor redimiu seu povo; E Satanás está apreso e o tempo já não existe. O Senhor reuniu todas as coisas em buma. O Senhor trouxe cSião do alto. O Senhor dergueu Sião de baixo.

  101 A aTerra concebeu e deu à luz sua força; E a verdade está estabelecida em suas entranhas; E os céus sorriram sobre ela; E ela está vestida com a bglória de seu Deus; Porque ele está no meio de seu povo.

  102 Glória e honra e força e poder Sejam dados a nosso Deus; porque ele é cheio de amisericórdia, Justiça, graça e verdade e bpazPara todo o sempre. Amém.

  103 E também, em verdade, em verdade vos digo: É conveniente que todos os homens que saírem para proclamar meu evangelho eterno, se tiverem família e receberem dinheiro como presente, enviem-no a sua família ou usem-no em benefício dela, como o Senhor os instruir, pois isto me parece bom.

  104 E que todos os que receberem adinheiro e não tiverem família, enviem-no ao bispo de Sião ou ao bispo de Ohio, a fim de que seja consagrado para trazer à luz as revelações e para imprimi-las com a finalidade de estabelecer Sião.

  105 E se algum homem vos der um casaco ou um traje, tomai o velho e dai-o aos apobres e segui vosso caminho, rejubilando-vos.

  106 E se houver algum homem entre vós de Espírito forte, que atome consigo aquele que for fraco, para que seja edificado em toda bmansidão a fim de também se tornar forte.

  107 Portanto levai convosco os que são ordenados ao asacerdócio menor e enviai-os adiante de vós para marcar compromissos e preparar o caminho e cumprir os compromissos que não puderdes cumprir.

  108 Eis que foi assim que meus apóstolos, na antigüidade, edificaram-me a minha igreja.

  109 Portanto, que todo homem ocupe seu próprio cargo e trabalhe em seu próprio chamado; e que a cabeça não diga aos pés não ter deles necessidade; porque, sem os pés, como se sustentaria o corpo?

  110 Também o corpo tem necessidade de todos os amembros, para que todos sejam juntos edificados, a fim de que o sistema se mantenha perfeito.

  111 E eis que os asumos sacerdotes devem viajar, assim como os élderes e também os bsacerdotes menores; mas os cdiáconos e os dmestres devem ser designados para ezelar pela igreja, para serem ministros locais da igreja.

  112 E o bispo, Newel K. Whitney, também deve viajar pelas redondezas e por entre todas as igrejas, buscando os pobres a fim de aatender a suas necessidades, tornando bhumildes os ricos e os orgulhosos.

  113 Deve também empregar um aagente que se encarregue e cuide de seus negócios seculares, conforme sua orientação.

  114 Contudo, que o bispo vá à cidade de Nova York e também à cidade de Albany e à cidade de Boston; e advirta o povo dessas cidades com o som do evangelho, em voz alta, da adesolação e completa destruição que os aguardam, se rejeitarem estas coisas.

  115 Pois se rejeitarem estas coisas, a hora de seu julgamento estará próxima e sua casa se lhes fará adeserta.

  116 Que ele aconfie em mim e não será bconfundido; e nenhum cfio de cabelo de sua cabeça cairá sem que se perceba.

  117 E em verdade eu digo a vós, o restante de meus servos: Saí, como vos permitirem as circunstâncias, em vossos diversos chamados, indo às grandes e notáveis cidades e povoados, repreendendo o mundo em retidão por todos os seus feitos injustos e ímpios, explicando de modo claro e compreensível a ruína da abominação dos últimos dias.

  118 Pois convosco, diz o Senhor Todo-Poderoso, aesmiuçarei seus reinos; não somente farei bestremecer a Terra, mas também os céus estrelados tremerão.

  119 Pois eu, o Senhor, estendi minha mão para exercer os poderes do céu; não podeis vê-lo agora, mas em pouco o vereis e sabereis que eu sou e que avirei e breinarei com meu povo.

  120 Eu sou o aAlfa e o Ômega, o princípio e o fim. Amém.