SEÇÃO 97

Revelação dada por intermédio de Joseph Smith, o Profeta, em Kirtland, Estado de Ohio, em 2 de agosto de 1833 ( History of the Church 1:400–402). Esta revelação trata particularmente dos assuntos dos santos de Sião, Condado de Jackson, Estado de Missouri, em resposta ao pedido de informações do Profeta ao Senhor. Os membros da Igreja do Missouri estavam sendo ferrenhamente perseguidos nessa época e, em 23 de julho de 1833, foram forçados a assinar um acordo para partirem do Condado de Jackson.

1–2, Muitos dos santos de Sião (Condado de Jackson, Missouri) são abençoados por sua fidelidade; 3–5, Parley P. Pratt é elogiado por seu trabalho na escola de Sião; 6–9, Os que observam seus convênios são aceitos pelo Senhor; 10–17, Deve-se construir uma casa em Sião, na qual os puros de coração verão a Deus; 18–21, Sião é o puro de coração; 22–28, Sião escapará do flagelo do Senhor, se for fiel.

  EM verdade vos digo, meus amigos: Falo-vos com minha voz, sim, a voz de meu Espírito, a fim de mostrar-vos minha vontade relativa a vossos irmãos da terra de aSião, muitos dos quais são verdadeiramente humildes e procuram zelosamente adquirir sabedoria e encontrar a verdade.

  Em verdade, em verdade vos digo: Bem-aventurados são eles, porque vencerão; pois eu, o Senhor, mostro misericórdia a todos os amansos e a todos os que eu quiser, para que eu seja justificado quando os levar a julgamento.

  Eis que vos digo, concernente à aescola de Sião: Eu, o Senhor, estou satisfeito por haver uma escola em Sião; e também com meu servo bParley P. Pratt, pois ele permanece em mim.

  E enquanto perseverar em mim, continuará a presidir a escola da terra de Sião, até que eu lhe dê outros mandamentos.

  E abençoá-lo-ei com uma multiplicidade de bênçãos ao expor todas as escrituras e mistérios para a edificação da escola e da igreja em Sião.

  E para com o restante da escola eu, o Senhor, estou disposto a mostrar misericórdia; contudo, existem alguns que precisam ser arepreendidos e suas obras tornar-se-ão conhecidas.

  Está posto o amachado à raiz das árvores; e toda árvore que não produzir bons bfrutos será cortada e lançada no fogo. Eu, o Senhor, disse-o.

  Em verdade vos digo: Todos os que, dentre eles, souberem que seu acoração é bhonesto e está quebrantado e seu espírito, contrito; e que estiverem cdispostos a observar seus convênios por meio de dsacríficio—sim, todo sacrifício que eu, o Senhor, ordenar—esses serão eaceitos por mim.

  Pois eu, o Senhor, farei com que produzam como uma árvore muito frutífera, plantada em terra fértil junto a um riacho de água pura, que produz muitos frutos preciosos.

  10 Em verdade vos digo que é meu desejo que a mim se construa uma acasa na terra de Sião, conforme o bmodelo que vos dei.

  11 Sim, que se construa rapidamente, com o dízimo de meu povo.

  12 Eis que este é o adízimo e o sacrifício que eu, o Senhor, exijo de suas mãos—que a mim se construa uma bcasa para a salvação de Sião—

  13 Como um lugar de aação de graças para todos os santos e um lugar de instrução para todos aqueles que forem chamados ao trabalho do ministério, em todos os seus diversos chamados e ofícios;

  14 Para que sejam aperfeiçoados no aentendimento de seu ministério, em teoria, em princípio e em doutrina, em todas as coisas concernentes ao breino de Deus na Terra, cujas cchaves vos foram conferidas.

  15 E se meu povo me construir uma casa em nome do Senhor e não permitir que nela entre qualquer acoisa impura, de modo que não seja profanada, minha bglória descansará sobre ela;

  16 Sim, e minha apresença lá estará, porque entrarei nela; e todos os bpuros de coração que nela entrarem verão a Deus.

  17 Mas se for profanada, não entrarei nela e minha glória lá não estará; porque não entrarei em templos impuros.

  18 E agora, eis que, se fizer estas coisas, Sião aprosperará e esparramar-se-á e tornar-se-á muito gloriosa, muito grandiosa e muito terrível.

  19 E as anações da Terra honrá-la-ão e dirão: Certamente bSião é a cidade do nosso Deus e certamente Sião não pode cair nem ser removida de seu lugar, porque Deus lá está e a mão do Senhor ali está;

  20 E ele jurou, pelo poder de sua força, ser a sua salvação e sua atorre alta.

  21 Portanto, em verdade, assim diz o Senhor: Que Sião se regozije, pois isto é aSião— Os puros de coração; portanto, que Sião se regozije enquanto se lamentam todos os iníquos.

  22 Pois eis que a avingança vem rapidamente sobre os ímpios, como um furacão; e quem dela escapará?

  23 O aaçoite do Senhor passará de noite e de dia e seu rumor afligirá todos os povos; sim, não cessará até que venha o Senhor.

  24 Porque a indignação do Senhor está acesa contra as abominações deles e todas as suas obras iníquas.

  25 Não obstante, Sião aescapará se procurar fazer todas as coisas que lhe ordenei.

  26 Mas se não procurar fazer todas as coisas que eu lhe ordenei, avisitá-la-ei de acordo com todas as suas obras, com aflição dolorosa, com bpestilência, com pragas, com a espada, com cvingança, com dfogo devorador.

  27 Contudo, que lhe seja lido esta vez aos ouvidos que eu, o Senhor, aceitei sua oferta; e se não mais pecar, anenhuma destas coisas lhe sobrevirá;

  28 E aabençoá-la-ei com bênçãos e multiplicarei sobre ela e sobre suas gerações uma multiplicidade de bênçãos para todo o sempre, diz o Senhor vosso Deus. Amém.