Doutrina e Convênios é uma coletânea de revelações divinas e declarações inspiradas, dadas para o estabelecimento e regulamentação do reino de Deus na Terra nos últimos dias. Embora a maioria das seções seja dirigida aos membros de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, as mensagens, advertências e exortações são para benefício de toda a humanidade e convidam todas as pessoas de todos os lugares para ouvirem a voz do Senhor Jesus Cristo, falando-lhes para o seu bem-estar terreno e sua salvação eterna.

 A maior parte das revelações desta coletânea foi recebida por intermédio de Joseph Smith Júnior, o primeiro profeta e presidente de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Outras foram dadas por meio de alguns de seus sucessores na Presidência. (Ver cabeçalhos de D&C 135, 136 e 138, bem como Declarações Oficiais 1 e 2.)

 O livro de Doutrina e Convênios é uma das obras-padrão da Igreja, ao lado da Bíblia Sagrada, do Livro de Mórmon e da Pérola de Grande Valor. Entretanto, Doutrina e Convênios é uma obra singular, por não ser a tradução de um documento antigo, mas ter origem moderna; foi dada por Deus por meio de Seus profetas escolhidos para a restauração de Sua sagrada obra e para o estabelecimento do reino de Deus na Terra nestes dias. Nas revelações, ouve-se a voz terna, porém firme, do Senhor Jesus Cristo falando de novo na dispensação da plenitude dos tempos; e a obra aqui iniciada é uma preparação para Sua Segunda Vinda, em cumprimento das palavras de todos os santos profetas desde o princípio do mundo e de acordo com elas.

 Joseph Smith Júnior nasceu em 23 de dezembro de 1805 em Sharon, Condado de Windsor, Vermont. Ainda criança, mudou-se com a família para a atual Manchester, no oeste do Estado de Nova York. Foi quando morava lá, na primavera de 1820, aos quatorze anos de idade, que recebeu sua primeira visão, ocasião em que foi visitado em pessoa por Deus, o Pai Eterno, e Seu Filho Jesus Cristo. Foi-lhe dito nessa visão que a verdadeira Igreja de Jesus Cristo, que fora estabelecida na época do Novo Testamento e administrara a plenitude do evangelho, já não existia na Terra. Seguiram-se outras manifestações divinas em que recebeu instruções de muitos anjos; foi-lhe revelado que Deus tinha uma obra especial para ele realizar na Terra e que, por intermédio dele, a Igreja de Jesus Cristo seria restaurada na Terra.

 Com o decorrer do tempo, Joseph Smith, com a ajuda divina, traduziu e publicou o Livro de Mórmon. Nesse meio tempo, ele e Oliver Cowdery foram ordenados ao Sacerdócio Aarônico por João Batista em maio de 1829 (ver D&C 13) e, pouco depois, foram também ordenados ao Sacerdócio de Melquisedeque pelos antigos apóstolos Pedro, Tiago e João. (Ver D&C 27:12.) Seguiram-se outras ordenações, nas quais as chaves do sacerdócio foram conferidas por Moisés, Elias o profeta, Elias e muitos profetas antigos (ver D&C 110; 128:18, 21.) Essas ordenações foram, na realidade, uma restituição da autoridade divina ao homem na Terra. Em 6 de abril de 1830, sob orientação celestial, o Profeta Joseph Smith organizou a Igreja e, assim, a verdadeira Igreja de Jesus Cristo atua novamente como instituição entre os homens, com autoridade para ensinar o evangelho e administrar as ordenanças de salvação. (Ver D&C 20 e Pérola de Grande Valor, Joseph Smith—História 1.)

 Estas revelações sagradas foram recebidas em resposta a orações, em momentos de necessidade, e resultaram de situações da vida de pessoas reais. O Profeta e seus companheiros buscavam orientação divina e estas revelações atestam que eles a recebiam. Nas revelações, observam-se a restauração e o desenrolar do evangelho de Jesus Cristo, bem como o início da dispensação da plenitude dos tempos. Nas revelações aparecem também o deslocamento da Igreja em direção ao oeste, saindo dos estados de Nova York e Pensilvânia para os estados de Ohio, Missouri, Illinois e, finalmente, para a Grande Bacia do oeste dos Estados Unidos, bem como a grande luta dos santos na tentativa de edificar Sião na Terra nos tempos modernos.

 Várias das primeiras seções tratam de assuntos relacionados à tradução e à publicação do Livro de Mórmon. (Ver seções 3, 5, 10, 17 e 19.) Algumas seções posteriores refletem o trabalho do Profeta Joseph Smith ao fazer uma tradução inspirada da Bíblia, durante a qual foram recebidas muitas das importantes seções doutrinárias. (Ver, por exemplo, as seções 37, 45, 73, 76, 77, 86, 91 e 132, todas diretamente relacionadas, de uma forma ou de outra, com a tradução da Bíblia.)

 Nas revelações, as doutrinas do evangelho são apresentadas com explicações sobre assuntos fundamentais, como a natureza da Trindade, a origem do homem, a realidade da existência de Satanás, o propósito da mortalidade, a necessidade da obediência e do arrependimento, as obras do Santo Espírito, as ordenanças e cerimônias ligadas à salvação, o destino da Terra, as condições futuras do homem após a ressurreição e o julgamento, a eternidade do relacionamento matrimonial e a natureza eterna da família. Da mesma forma, é apresentado o desenvolvimento gradual da estrutura administrativa da Igreja, com o chamado de bispos, da Primeira Presidência, do Conselho dos Doze e dos Setenta, bem como com a criação de outros ofícios e quóruns presidentes. Finalmente, o testemunho prestado sobre Jesus Cristo — Sua divindade, Sua majestade, Sua perfeição, Seu amor e Seu poder redentor — torna este livro muito valioso para a família humana e “de tanto valor para a Igreja como as riquezas de toda a Terra” (ver cabeçalho de D&C 70).

 As revelações foram originalmente registradas pelos escribas de Joseph Smith; e os membros da Igreja entusiasticamente compartilharam entre si cópias manuscritas. Para elaborarem um registro mais permanente, os escribas logo copiaram essas revelações em livros de registro escritos a mão, que foram usados pelos líderes da Igreja na preparação das revelações a serem impressas. Joseph e os primeiros santos viam as revelações da mesma forma que viam a Igreja: viva, dinâmica e passível de refinamento por meio de revelações adicionais. Eles também admitiam que erros involuntários haviam aparentemente acontecido quando as revelações foram copiadas e preparadas para publicação. Assim, numa conferência da Igreja em 1831, pediu-se a Joseph Smith que “corrigisse aqueles erros ou equívocos que ele pudesse encontrar por meio do Espírito Santo.”

 Após as revelações terem sido revisadas e corrigidas, os membros da Igreja em Missouri iniciaram a impressão de um livro intitulado A Book of Commandments for the Government of the Church of Christ, que continha muitas das primeiras revelações do Profeta. Entretanto, essa primeira tentativa de publicar as revelações cessou quando uma turba destruiu a gráfica dos santos em Jackson County, em 20 de julho de 1833.

 Após ouvirem a respeito da destruição da gráfica de Missouri, Joseph Smith e outros líderes da Igreja iniciaram os preparativos para a publicação das revelações em Kirtland, Ohio. Com o objetivo de novamente corrigir erros, esclarecer a linguagem usada e dar a conhecer novos elementos da doutrina e da organização da Igreja, Joseph Smith supervisionou a edição do texto de algumas das revelações, a fim de prepará-las para publicação em 1835 com o título de Doctrine and Covenants of the Church of the Latter Day Saints. Joseph Smith deu autorização para uma outra edição de Doutrina e Convênios, que foi publicada poucos meses após o martírio do Profeta em 1844.

 Os primeiros santos dos últimos dias tinham grande apreço pelas revelações e as consideravam como mensagens vindas de Deus. Em certa ocasião, no final de 1831, vários élderes da Igreja deram um solene testemunho de que o Senhor havia testificado à sua alma sobre a veracidade das revelações. Esse testemunho foi publicado na edição de 1835 de Doutrina e Convênios como o testemunho escrito dos Doze Apóstolos:

Testemunho dos Doze Apóstolos quanto à Veracidade do Livro de Doutrina e Convênios

 O Depoimento das Testemunhas quanto ao Livro dos Mandamentos do Senhor, mandamentos esses que Ele deu a Sua Igreja por intermédio de Joseph Smith, Jr., que foi designado pela voz da Igreja para tal propósito:

 Nós, portanto, desejamos testemunhar a toda a humanidade, a toda criatura sobre a face da Terra, que o Senhor testificou a nossa alma, por meio do Espírito Santo que se derramou sobre nós, que esses mandamentos foram dados por inspiração de Deus, que são úteis para todos os homens e que são realmente verdadeiros.

 Prestamos este testemunho ao mundo com a ajuda do Senhor; e é por meio da graça de Deus, o Pai, e Seu Filho, Jesus Cristo, que nos é concedido o privilégio de prestar este testemunho ao mundo, em que muito nos rejubilamos, orando sempre ao Senhor para que os filhos dos homens se beneficiem dele.

    Os nomes dos Doze eram:
  •  Thomas B. Marsh

  •  David W. Patten

  •  Brigham Young

  •  Heber C. Kimball

  •  Orson Hyde

  •  William E. McLellin

  •  Parley P. Pratt

  •  Luke S. Johnson

  •  William Smith

  •  Orson Pratt

  •  John F. Boynton

  •  Lyman E. Johnson

 Em edições posteriores de Doutrina e Convênios, foram acrescentadas outras revelações ou assuntos oficiais conforme recebidos e aceitos por assembleias ou conferências competentes da Igreja. Na edição de 1876, preparada pelo Élder Orson Pratt, sob a direção de Brigham Young, as revelações foram organizadas em ordem cronológica e foram providenciados novos cabeçalhos com introduções históricas.

 A partir da edição de 1835, foi também incluída uma série de sete lições teológicas intituladas Lectures on Faith (Dissertações sobre a Fé). Essas lições haviam sido preparadas para uso na Escola dos Profetas em Kirtland, Estado de Ohio, de 1834 a 1835. Embora de utilidade como doutrina e instruções, essas dissertações foram excluídas de Doutrina e Convênios a partir da edição de 1921, porque não foram dadas nem apresentadas como revelações a toda a Igreja.

 Na edição de 1981 de Doutrina e Convênios em inglês, três documentos foram incluídos pela primeira vez. São as seções 137 e 138, que estabelecem os fundamentos para a salvação dos mortos; e a Declaração Oficial 2, a qual anuncia que todos os homens que são membros dignos da Igreja podem ser ordenados ao Sacerdócio, sem se levar em conta a raça ou a cor.

 Em cada nova edição de Doutrina e Convênios, foram corrigidos erros do passado e acrescentadas novas informações, particularmente na parte histórica dos cabeçalhos das seções. A presente edição dá uma melhor definição de datas e nomes de lugares, além de fazer outras correções. Essas mudanças foram feitas para fazer com que o material esteja em conformidade com a informação história mais precisa. Outros aspectos especiais desta última edição incluem mapas revisados que mostram os locais geográficos principais onde as revelações foram recebidas, além de novas fotografias de locais históricos da Igreja, referências cruzadas, cabeçalhos de seções e resumos de assuntos, tudo isso com o propósito de auxiliar os leitores a entenderem e a se regozijarem com a mensagem do Senhor, conforme apresentada em Doutrina e Convênios. A informação para os cabeçalhos das seções foi extraída das seguintes publicações em inglês: História Manuscrita da Igreja, History of the Church (coletivamente mencionadas nos cabeçalhos como a história de Joseph Smith) e Joseph Smith Papers.