Doutrina e Convênios

SEÇÃO 109

Oração oferecida na dedicação do templo de Kirtland, Estado de Ohio, em 27 de março de 1836 ( History of the Church 2:420–426). Segundo a declaração escrita do Profeta, esta oração foi-lhe dada por revelação.

1–5, O Templo de Kirtland foi construído para que o Filho do Homem tenha um lugar para manifestar-se; 6–21, Deve ser um lugar de oração, jejum, fé, aprendizagem, glória e ordem; e uma casa de Deus; 22–33, Que se confundam os que são impenitentes e se opõem ao povo do Senhor; 34–42, Que os santos saiam com poder para reunir os justos em Sião; 43–53, Que os santos sejam poupados das coisas terríveis que serão derramadas sobre os iníquos nos últimos dias; 54–58, Que as nações e povos e igrejas sejam preparados para o evangelho; 59–67, Que sejam redimidos os judeus, os lamanitas e todo Israel; 68–80, Que os santos sejam coroados com glória e honra e ganhem salvação eterna.

  a GRA ÇAS sejam dadas a teu nome, ó Senhor Deus de Israel, que cumpres os bconvênios e mostras misericórdia aos teus servos que andam retamente perante ti de todo o coração—

  Tu, que mandaste teus servos aconstruírem uma casa ao teu nome neste lugar [Kirtland].

  E agora vês, ó Senhor, que teus servos agiram de acordo com teu mandamento.

  E agora te pedimos, Pai Santo, em nome de Jesus Cristo, o Filho de teu seio, em cujo nome apenas se pode administrar a salvação aos filhos dos homens; rogamos-te, ó Senhor, que aceites esta acasa, bobra de nossas mãos, de teus servos, que nos mandaste construir.

  Pois sabes que fizemos esta obra em meio a grandes tribulações; e, em nossa pobreza, demos de nossos bens para a construção de uma acasa a teu nome, a fim de que o Filho do Homem tivesse um lugar onde se manifestar a seu povo.

  E como disseste em uma arevelação que nos foi dada, chamando-nos de teus amigos, dizendo: Convocai vossa assembléia solene, como vos ordenei;

  E como todos não têm fé, buscai diligentemente e ensinai-vos uns aos outros palavras de sabedoria; sim, nos melhores livros buscai palavras de sabedoria; procurai conhecimento, sim, pelo estudo e também pela fé;

  Organizai-vos; preparai todas as coisas necessárias e estabelecei uma casa, sim, uma casa de oração, uma casa de jejum, uma casa de fé, uma casa de aprendizado, uma casa de glória, uma casa de ordem, uma casa de Deus;

  Para que nela entreis em nome do Senhor; para que dela saiais em nome do Senhor; para que todas as vossas saudações sejam em nome do Senhor, com mãos elevadas ao Altíssimo—

  10 E agora, Pai Santo, pedimos-te que nos assistas, a nós, teu povo, com tua graça, na convocação de nossa assembléia solene, a fim de que seja feita para tua honra e para tua divina aceitação;

  11 E de uma forma que sejamos considerados dignos, a teus olhos, de assegurar o cumprimento das apromessas que fizeste a nós, teu povo, nas revelações que nos foram dadas;

  12 Para que tua aglória descanse sobre teu povo e sobre esta tua casa que agora dedicamos a ti, para que seja santificada e consagrada como santa; e para que tua santa presença esteja continuamente nesta casa;

  13 E para que todos os que atravessarem o umbral da casa do Senhor sintam o teu poder e sintam-se compelidos a reconhecer que tu a santificaste e que ela é a tua casa, um lugar de tua santidade.

  14 E permite, Pai Santo, que a todos os que adorarem nesta casa sejam ensinadas palavras de sabedoria dos melhores livros; e que procurem conhecimento, sim, pelo estudo e também pela fé, como disseste;

  15 E que cresçam em ti e recebam a plenitude do Espírito Santo e organizem-se de acordo com tuas leis e preparem-se para obter todas as coisas necessárias;

  16 E que esta casa seja uma casa de oração, uma casa de jejum, uma casa de fé, uma casa de glória e de Deus, sim, tua casa;

  17 Que todas as entradas de teu povo nesta casa sejam em nome do Senhor;

  18 Que todas as suas saídas desta casa sejam em nome do Senhor;

  19 E que todas as suas saudações sejam em nome do Senhor, com mãos santas elevadas ao Altíssimo;

  20 E que não se permita que qualquer acoisa imunda entre em tua casa para profaná-la;

  21 E quando teu povo transgredir, quem quer que seja, que se arrependa rapidamente e volte para ti e encontre favor a teus olhos e que lhe sejam restituídas as bênçãos que tu ordenaste que fossem derramadas sobre os que te areverenciassem em tua casa.

  22 E rogamos-te, Pai Santo, que teus servos saiam desta casa armados de teu poder; e que teu nome esteja sobre eles e tua glória ao redor deles e que teus aanjos os guardem;

  23 E que deste lugar levem novas sumamente grandes e gloriosas aos aconfins da Terra, em verdade para que saibam que esta é tua obra e que estendeste a mão para cumprir o que disseste pela boca dos profetas, concernente aos últimos dias.

  24 Rogamos-te, Pai Santo, que estabeleças o povo que adorará e honrosamente terá um nome e uma posição nesta tua casa por todas as gerações e pela eternidade;

  25 Que arma alguma aformada contra eles prospere; que o que cavar uma bcova para eles, nela caia ele mesmo;

  26 Que nenhuma combinação iníqua tenha poder para levantar-se e aprevalecer contra teu povo, sobre quem se colocará teu bnome nesta casa;

  27 E se algum povo se erguer contra este povo, que tua ira se acenda contra ele;

  28 E se ferir este povo, tu o ferirás; batalharás por teu povo como o fizeste nos dias de batalha, para que sejam libertados das mãos de todos os seus inimigos.

  29 Rogamos-te, Pai Santo, que confundas e surpreendas e tragas vergonha e confusão a todos os que espalharam relatos mentirosos por toda parte sobre teu servo ou servos, caso não se arrependam quando o evangelho eterno for proclamado a seus ouvidos;

  30 E que todas as suas obras sejam reduzidas a nada e varridas pela asaraiva e pelos julgamentos que enviarás sobre eles, em tua ira, para que tenham fim as bmentiras e calúnias contra o teu povo.

  31 Porque sabes, ó Senhor, que teus servos são inocentes perante ti ao prestarem testemunho de teu nome, pelo qual têm sofrido estas coisas.

  32 Portanto te imploramos uma completa e total libertação deste ajugo;

  33 Retira-o, ó Senhor; retira-o do pescoço de teus servos pelo teu poder, para que nos ergamos no meio desta geração e façamos tua obra.

  34 Ó Jeová, tem misericórdia deste povo e, como todos os homens apecam, perdoa as transgressões de teu povo; e que sejam apagadas para sempre.

  35 Que a aunção de teus ministros seja selada sobre eles com poder do alto.

  36 Que se cumpra neles, como naqueles no dia de Pentecostes; que se derrame o dom das alínguas sobre teu povo, sim, blínguas repartidas como que de fogo, e sua interpretação.

  37 E que tua casa se encha, como com um vento veemente e impetuoso, de tua aglória.

  38 Põe sobre teus servos o atestemunho do convênio, para que, quando saírem para proclamar tua palavra, bselem a lei e preparem o coração de teus santos para todos esses julgamentos que estás prestes a enviar, em tua ira, sobre os habitantes da cTerra, por causa de suas transgressões, a fim de que teu povo não desfaleça no dia da angústia.

  39 E em qualquer cidade que teus servos entrarem e o povo dessa cidade aceitar seu testemunho, concede tua paz e tua salvação a essa cidade; para que eles reúnam os justos dessa cidade a fim de que venham a aSião ou a suas estacas, os lugares designados por ti, com cânticos de eterna alegria;

  40 E até que isso se realize, não permitas que teus julgamentos caiam sobre essa cidade.

  41 E em qualquer cidade que teus servos entrarem e o povo dessa cidade não aceitar seu testemunho e teus servos exortarem-nos a que se salvem desta geração rebelde, que se faça a essa cidade de acordo com aquilo que disseste pela boca de teus profetas.

  42 Mas livra, ó Jeová, nós te imploramos, teus servos de suas mãos e limpa-os de seu sangue.

  43 Ó Senhor, não nos deleitamos com a destruição de nossos semelhantes; suas aalmas são preciosas a teus olhos;

  44 Mas tua palavra tem que se cumprir. Ajuda teus servos a dizerem, com o auxílio de tua agraça: Seja feita a tua vontade, ó Senhor, e não a nossa.

  45 Sabemos que disseste, pela boca de teus profetas, coisas terríveis concernentes aos iníquos nos aúltimos dias—que derramarás teus julgamentos sem medida;

  46 Portanto, ó Senhor, livra teu povo da calamidade dos iníquos; permite a teus servos que selem a lei e liguem o testemunho, a fim de que estejam preparados para o dia da queima.

  47 Pedimos-te, Pai Santo, que te lembres daqueles que foram expulsos pelos habitantes do Condado de Jackson, Missouri, das terras de sua herança; e retira, ó Senhor, o jugo da aflição que sobre eles foi posto.

  48 Tu sabes, ó Senhor, que eles têm sido grandemente oprimidos e afligidos por homens iníquos; e nosso coração atransborda de tristeza por causa de suas penosas cargas.

  49 Ó Senhor, aaté quando permitirás que este povo suporte essa aflição e que os clamores de seus inocentes ascendam a teus ouvidos e que seu bsangue suba a ti como testemunho, sem mostrares teu testemunho em seu favor?

  50 Tem amisericórdia, ó Senhor, da turba iníqua que expulsou o teu povo; que eles cessem de saquear, que se arrependam de seus pecados se lhes for possível arrepender-se;

  51 Mas se não o fizerem, desnuda teu braço, ó Senhor, e aredime aquilo que estabeleceste como Sião para teu povo.

  52 E se não puder ser de outro modo, para que a causa de teu povo não fracasse perante ti, que tua ira se acenda e tua indignação caia sobre eles, para que sejam aniquilados, tanto raízes como ramos, de debaixo do céu;

  53 Mas caso se arrependam, és clemente e misericordioso e desviarás tua ira quando contemplares a face de teu Ungido.

  54 Tem misericórdia, ó Senhor, de todas as nações da Terra; tem misericórdia dos governantes de nosso país; que os princípios que foram tão honrosa e nobremente defendidos por nossos pais, ou seja, a aConstituição de nosso país, sejam estabelecidos para sempre.

  55 Lembra-te dos reis, dos príncipes, dos nobres e dos grandes da Terra e de todos os povos e das igrejas, de todos os pobres, dos necessitados e dos aflitos da Terra;

  56 Que se abrande o coração deles quando teus servos saírem de tua casa, ó Jeová, para prestar testemunho de teu nome; que seus preconceitos cedam diante da averdade e teu povo obtenha favor aos olhos de todos;

  57 Para que todos os confins da Terra saibam que nós, teus servos, aouvimos tua voz e que tu nos enviaste;

  58 Que dentre todos esses, teus servos, os filhos de Jacó, reúnam os justos para construírem uma cidade santa a teu nome, como lhes ordenaste.

  59 Rogamos-te que estabeleças outras aestacas para Sião além desta, para que a breunião de teu povo prossiga em grande poder e majestade, a fim de que tua obra se cabrevie em justiça.

  60 Agora, ó Senhor, estas palavras proferimos diante de ti a respeito das revelações e mandamentos que nos deste, a nós que somos identificados com os agentios.

  61 Mas sabes que tens um grande amor pelos filhos de Jacó, os quais por longo tempo têm estado dispersos pelas montanhas, em um dia nublado e de escuridão.

  62 Rogamos-te, portanto, que tenhas misericórdia dos filhos de Jacó, para que aJerusalém, desta hora em diante, comece a redimir-se;

  63 E o jugo da servidão comece a retirar-se da casa de aDavi;

  64 E os filhos de aJudá comecem a regressar às bterras que deste a Abraão, seu pai.

  65 E faças com que os aremanescentes de Jacó, que foram amaldiçoados e feridos por causa de suas transgressões, bconvertam-se de sua condição indômita e selvagem à plenitude do evangelho eterno;

  66 Que deponham suas armas de carnificina e cessem suas rebeliões.

  67 E que todos os remanescentes dispersos de aIsrael, que foram impelidos para os confins da Terra, conheçam a verdade, creiam no Messias e sejam redimidos da opressão e regozijem-se perante ti.

  68 Ó Senhor, lembra-te de teu servo Joseph Smith Júnior e de todas as suas aflições e perseguições—como ele fez aconvênio com bJeová e um voto a ti, ó Poderoso Deus de Jacó—e dos mandamentos que lhe deste; e de que sinceramente se tem esforçado para fazer tua vontade.

  69 Tem misericórdia, ó Senhor, de sua esposa e filhos; para que sejam exaltados em tua presença e preservados por tua mão protetora.

  70 Tem misericórdia de todos os seus parentes próximos, que seus preconceitos sejam derrubados e varridos como que por uma inundação; que se convertam e sejam redimidos com Israel e saibam que tu és Deus.

  71 Lembra-te, ó Senhor, dos presidentes, sim, de todos os presidentes de tua igreja, que tua mão direita os exalte com todas as suas famílias e seus parentes próximos; que se perpetuem seus nomes e que se conservem na lembrança eternamente, de geração em geração.

  72 Lembra-te de toda a tua igreja, ó Senhor, com todas as suas famílias e todos os seus parentes próximos, com todos os seus enfermos e aflitos, com todos os pobres e mansos da Terra; para que o areino que estabeleceste sem mãos se transforme em uma grande montanha e encha toda a Terra;

  73 Que tua igreja saia do deserto da escuridão e resplandeça formosa como a alua, brilhante como o sol e terrível como um exército com estandartes;

  74 E adorne-se como uma noiva para o dia em que desvendares os céus e fizeres com que os montes aescoem em tua presença e os bvales se exaltem e os lugares acidentados se aplainem, a fim de que tua glória encha a Terra;

  75 Para que, quando a trombeta soar para os mortos, sejamos aarrebatados na nuvem para encontrar-te e estejamos com o Senhor para sempre;

  76 Que nossas vestes sejam puras, que nos trajemos com amantos de retidão, com palmas em nossas mãos e bcoroas de glória em nossa cabeça; e colhamos calegria eterna por todos os nossos dsofrimentos.

  77 Ó Senhor Deus Todo-Poderoso, ouve estas nossas súplicas e responde-nos do céu, tua santa habitação, onde te assentas entronizado, com aglória, honra, poder, majestade, força, domínio, verdade, justiça, juízo, misericórdia e plenitude infinita, de eternidade em eternidade.

  78 Ó ouve, ó ouve, ó ouve-nos, ó Senhor! E responde a estas súplicas e aceita a dedicação desta casa a ti, obra de nossas mãos, que construímos ao teu nome;

  79 E também esta igreja, para que se ponha sobre ela o teu nome. E ajuda-nos, pelo poder de teu Espírito, para que misturemos nossa voz aos brilhantes e resplandescentes aserafins que cercam teu trono com aclamações de louvor, cantando: Hosana a Deus e ao bCordeiro!

  80 E que estes, teus ungidos, avistam-se de salvação e teus santos gritem de alegria. Amém e Amém.