Doutrina e Convênios

SEÇÃO 29

Revelação dada por intermédio de Joseph Smith, o Profeta, na presença de seis élderes, em Fayette, Estado de Nova York, em setembro de 1830 ( History of the Church 1:111–115). Esta revelação foi recebida alguns dias antes da conferência iniciada em 27 de setembro de 1830.

1–8, Cristo reúne seus eleitos; 9–11, Sua vinda inaugura o Milênio; 12–13, Os Doze julgarão toda a Israel; 14–21, Sinais, pragas e desolações precederão a Segunda Vinda; 22–28, A última ressurreição e o julgamento final seguir-se-ão ao Milênio; 29–35, Todas as coisas são espirituais para o Senhor; 36–39, O diabo e suas hostes foram expulsos do céu para tentar o homem; 40–45, A queda e a expiação trazem a salvação; 46–50, As criancinhas são redimidas por meio da expiação.

  DAI ouvidos à voz de Jesus Cristo, vosso Redentor, o Grande aEu Sou, cujo braço de bmisericórdiacexpiou vossos pecados;

  Que aajuntará seu povo, assim como a galinha ajunta sob as asas seus pintinhos, sim, tantos quantos atenderem a minha voz e se bhumilharem perante mim e invocarem-me em fervorosa oração.

  Eis que em verdade, em verdade vos digo que neste momento vossos pecados vos são aperdoados e por isso recebeis estas coisas; mas lembrai-vos de não mais pecar para que não vos sobrevenham perigos.

  Em verdade vos digo que sois escolhidos dentre os do mundo para declarardes meu evangelho com som de regozijo, com a avoz como de uma trombeta.

  Rejubilai-vos e alegrai-vos, porque estou no ameio de vós e sou vosso badvogado junto ao Pai; e é de seu agrado dar-vos o creino.

  E, como está escrito: Tudo o que apedirdes com b, estando cunidos em oração, de acordo com minhas ordens, recebereis.

  E vós sois chamados para efetuardes a areunião de meus beleitos; pois meus eleitos couvem minha voz e não endurecem o dcoração.

  Portanto o Pai decretou que serão areunidos em um mesmo local na face desta terra, a fim de bpreparar-lhes o coração e para que estejam prontos em todas as coisas para o dia em que ctribulações e desolações forem enviadas sobre os iníquos.

  Porque a hora está próxima e logo vem o dia em que a Terra estará madura; e todos os asoberbos e os que praticam iniqüidade serão como o brestolho; e cqueimá-los-ei, diz o Senhor dos Exércitos, para que não haja iniqüidade sobre a Terra;

  10 Porque a hora está próxima e aquilo que foi adito por meus apóstolos deve ser cumprido; pois como disseram, assim há de acontecer;

  11 Pois revelar-me-ei do céu com poder e grande glória, com todas as suas ahostes, e em bjustiça habitarei com os homens na Terra por cmil anos; e os iníquos não permanecerão.

  12 E também em verdade, em verdade vos digo que foi proclamado em firme decreto, pela vontade do Pai, que meus aapóstolos, os Doze que estiveram comigo em meu ministério em Jerusalém, postar-se-ão a minha direita, no dia de minha vinda em um pilar de bfogo, estando trajados com mantos de retidão, com coroas na cabeça, em cglória como eu estou, para djulgar toda a casa de Israel, sim, todos os que me amaram e guardaram meus mandamentos; e ninguém mais.

  13 Pois uma atrombeta soará longa e estrondosamente, sim, como no Monte Sinai; e toda a Terra estremecerá e eles bsurgirão—sim, os cmortos que morreram em mim, para receber a dcoroa de retidão e serem vestidos, eassim como eu, a fim de estarem comigo, para que sejamos um.

  14 Mas eis que vos digo que, antes que venha esse grande adia, o bsol escurecerá e a lua tornar-se-á em sangue e as estrelas cairão do céu e haverá maiores csinais acima no céu e embaixo na Terra.

  15 E haverá choro e agemidos entre as hostes dos homens;

  16 E será enviada uma grande achuva de pedras para destruir as colheitas da Terra.

  17 E acontecerá, por causa da iniqüidade do mundo, que eu me avingarei dos bímpios, pois não se arrependerão; porque o cálice de minha indignação está repleto e eis que meu csangue não os purificará se eles não me ouvirem.

  18 Portanto eu, o Senhor Deus, mandarei moscas sobre a face da Terra, as quais se apoderarão de seus habitantes, comer-lhes-ão a carne e farão com que neles se criem bicheiras;

  19 E a língua deles será refreada para que não afalem contra mim; e sua carne desprender-se-á dos ossos e seus olhos cairão das órbitas;

  20 E acontecerá que as abestas da floresta e as aves do céu os devorarão.

  21 E a grande e aabominável igreja, que é a bprostituta de toda a Terra, será abatida por cfogo devorador, como foi dito pela boca de Ezequiel, o profeta que falou destas coisas, as quais não se cumpriram, mas, tão certamente como eu vivo, dcumprir-se-ão, porque não hão de reinar abominações.

  22 E também em verdade, em verdade vos digo que quando terminarem os amil anos e os homens novamente começarem a negar seu Deus, então pouparei a Terra, mas por bpouco tempo;

  23 E virá o afim; e os céus e a Terra serão consumidos e bpassarão; e haverá um novo céu e uma cnova Terra.

  24 Pois todas as coisas velhas apassarão e todas as coisas tornar-se-ão novas, sim, o céu e a Terra e toda a sua plenitude, tanto homens como animais, as aves do céu e os peixes do mar;

  25 E nem um único afio de cabelo nem argueiro serão perdidos, pois são obra de minhas mãos.

  26 Mas eis que em verdade vos digo: Antes que passe a Terra, aMiguel, meu barcanjo, soará sua ctrombeta e então todos os mortos ddespertarão, pois suas sepulturas serão abertas e eles esurgirão—sim, todos.

  27 E os ajustos serão reunidos a minha bdireita para a vida eterna; e os iníquos a minha esquerda, envergonhar-me-ei de reivindicar perante o Pai;

  28 Portanto eu lhes direi: aApartai-vos de mim, malditos, para o bfogo eterno, preparado para o cdiabo e seus anjos.

  29 E agora, eis que vos digo que nunca, em tempo algum, declarei de minha própria boca que eles voltariam, pois aonde eu estou eles não podem vir, porque não têm poder.

  30 Lembrai-vos, porém, de que aos homens não são dados todos os meus juízos; e assim como as palavras saíram de minha boca, assim serão cumpridas, para que os aprimeiros sejam os últimos e para que os últimos sejam os primeiros em todas as coisas que eu criei pela palavra de meu poder, que é o poder de meu Espírito.

  31 Pois pelo poder de meu Espírito acriei-as; sim, todas as coisas, tanto bespirituais como físicas—

  32 Primeiro as aespirituais, depois as físicas, o que é o começo de minha obra; e também, primeiro as físicas e depois as espirituais, o que é o fim de minha obra—

  33 Falando-vos para que compreendais naturalmente; mas para mim mesmo, minhas obras não têm afim nem começo; mas isto vos é dado para que compreendais, pois me perguntastes de comum acordo.

  34 Portanto em verdade vos digo que todas as coisas são espirituais para mim e em tempo algum vos dei uma lei que fosse terrena; nem a homem algum nem aos filhos dos homens nem a Adão, vosso pai, a quem criei.

  35 Eis que lhe permiti que fosse seu próprio aárbitro; e dei-lhe mandamentos, mas nenhum mandamento terreno lhe dei, porque meus bmandamentos são espirituais; eles não são naturais nem físicos nem carnais nem sensuais.

  36 E aconteceu que Adão, sendo tentado pelo diabo—pois eis que o adiabo existiu antes de Adão, pois brebelou-se contra mim, dizendo: Dá-me a tua chonra, a qual é o meu dpoder; e também uma eterça parte das fhostes do céu ele afastou de mim por causa do garbítrio que possuíam;

  37 E eles foram lançados abaixo e assim surgiram o adiabo e seus banjos;

  38 E eis que há um local preparado para eles desde o princípio e esse local é o ainferno.

  39 E é necessário que o diabo atente os filhos dos homens, ou eles não poderiam ser seus próprios árbitros; porque, se nunca tivessem o bamargo, não poderiam conhecer o doce—

  40 Portanto aconteceu que o diabo tentou Adão e ele comeu do afruto proibido e transgrediu o mandamento, pelo que se tornou bsujeito à vontade do diabo porque cedeu à tentação.

  41 Portanto eu, o Senhor Deus, fiz com que ele fosse aexpulso do Jardim do bÉden, de minha presença, por causa de sua transgressão, na qual ele se tornou cespiritualmente morto, o que é a primeira morte, a mesma morte que é a última dmorte, a morte espiritual, que será pronunciada sobre os iníquos quando eu disser: Apartai-vos, emalditos.

  42 Mas eis que vos digo que eu, o Senhor Deus, permiti a Adão e sua semente que não sofressem a amorte física até que eu, o Senhor Deus, mandasse banjos para pregar-lhes o carrependimento e a dredenção por meio da fé no nome de meu eFilho Unigênito.

  43 E assim eu, o Senhor Deus, determinei para o homem os dias de sua aprovação—para que por sua morte natural ele fosse blevantado em cimortalidade para a dvida eterna, sim, todos os que cressem;

  44 E os que não cressem, para a acondenação eterna, pois não podem ser redimidos de sua queda espiritual porque não se arrependem;

  45 Pois eles amam as trevas mais que a luz e suas aações são iníquas e eles recebem seu bsalário daquele a quem decidem obedecer.

  46 Mas eis que vos digo que as acriancinhas são bredimidas desde a fundação do mundo, por meio de meu Unigênito;

  47 Portanto não podem pecar, porque a Satanás não é dado poder para atentar criancinhas até que comecem a se tornar bresponsáveis perante mim;

  48 Pois a elas é concedido de acordo com minha vontade, segundo o que me apraz, para que grandes coisas sejam requeridas das mãos de seus apais.

  49 E outra vez vos digo: a quem, possuindo conhecimento, não ordenei que se arrependesse?

  50 E quanto ao que não possui aentendimento, cabe-me agir de acordo com o que está escrito. E agora nada mais vos declaro neste momento. Amém.