Doutrina e Convênios

SEÇÃO 77

Revelação dada a Joseph Smith, o Profeta, em Hiram, Estado de Ohio, em março de 1832 ( History of the Church 1:253–255). O Profeta escreveu: “Em relação à tradução das Escrituras, recebi a seguinte explicação sobre o Apocalipse de João” ( History of the Church 1:253).

1–4, Os animais têm espíritos e habitarão em felicidade eterna em uma Terra imortal; 5–7, Esta Terra tem uma existência física de 7. 000 anos; 8–10, Vários anjos restauram o evangelho e ministram na Terra; 11, O selamento dos 144. 000; 12–14, Cristo virá no início do sétimo milênio; 15, Dois profetas serão levantados para a nação judaica.

  PERGUNTA. O que é o amar de vidro de que fala João no Apocalipse, capítulo 4, versículo 6? Resposta. É a bTerra em seu estado santificado, imortal e ceterno.

  P. O que devemos entender pelos quatro animais mencionados no mesmo versículo? R. São expressões afigurativas empregadas por João, o Revelador, para descrever o bcéu, o cparaíso de Deus, a dfelicidade do homem e dos animais e dos répteis e das aves do ar; o que é espiritual sendo à semelhança daquilo que é material; e aquilo que é material, à semelhança do que é espiritual; o eespírito do homem à semelhança de sua pessoa, como também o espírito do fanimal e de todas as outras criaturas que Deus criou.

  P. Os quatro animais limitam-se aos próprios animais ou representam classes ou ordens? R. Limitam-se a quatro animais, individualmente, os quais foram mostrados a João para representar a glória das classes dos seres na ordem ou aesfera de criação que lhes foi destinada, no gozo de sua bfelicidade eterna.

  P. O que devemos entender pelos olhos e asas dos animais? R. Seus olhos representam luz e aconhecimento, isto é, eles são cheios de conhecimento; e suas asas representam bpoder para mover-se, para agir, etc.

  P. O que devemos entender pelos vinte e quatro aanciãos de que fala João? R. Devemos entender que esses anciãos vistos por João eram anciãos que haviam sido bfiéis no trabalho do ministério e haviam morrido; que pertenciam às csete igrejas e estavam então no paraíso de Deus.

  P. O que devemos entender pelo livro visto por João, que estava aselado por fora com sete selos? R. Devemos entender que ele contém a vontade, os bmistérios e as obras de Deus revelados; as coisas ocultas de sua administração, concernentes a esta cTerra durante os sete mil anos de sua duração, ou seja, de sua existência física.

  P. O que devemos entender pelos sete selos com que o livro estava selado? R. Devemos entender que o primeiro selo contém as coisas dos aprimeiros mil anos, assim como o segundo as coisas dos mil anos seguintes e assim por diante, até o sétimo.

  P. O que devemos entender pelos quatro anjos de que fala o capítulo sete, versículo um do Apocalipse? R. Devemos entender que eles são quatro anjos enviados da presença de Deus, a quem foi dado poder sobre as quatro partes da Terra para poupar a vida e para destruir; estes são os que têm o aevangelho eterno para entregá-lo a toda nação, tribo, língua e povo; tendo poder para cerrar os céus, selar para a vida ou lançar às bregiões das trevas.

  P. O que devemos entender pelo anjo que subia do Oriente, no capítulo 7, versículo 2 do Apocalipse? R. Devemos entender que o anjo que subia do Oriente é aquele a quem é dado o selo do Deus vivo sobre as doze tribos de aIsrael; portanto ele clama aos quatro anjos que têm o evangelho eterno, dizendo: Não danifiqueis a Terra nem o mar nem as árvores, até que tenhamos selado os servos do nosso Deus na btesta. E, se vós aceitardes, este é cElias, que havia de vir para reunir as tribos de Israel e drestaurar todas as coisas.

  10 P. Quando se cumprirão as coisas mencionadas neste capítulo? R. Cumprir-se-ão no asexto milênio, ou seja, na abertura do sexto selo.

  11 P. O que devemos entender pelo selamento dos acento e quarenta e quatro mil de todas as tribos de Israel—doze mil de cada tribo? R. Devemos entender que os que são selados são bsumos sacerdotes, ordenados na santa ordem de Deus para administrar o evangelho eterno; pois eles são os que são ordenados de cada nação, tribo, língua e povo pelos anjos a quem é dado poder sobre as nações da Terra, a fim de trazerem à igreja do cPrimogênito todos os que desejarem vir.

  12 P. O que devemos entender pelo toque das atrombetas mencionado no capítulo 8 do Apocalipse? R. Devemos entender que, assim como Deus fez o mundo em seis dias e no sétimo dia terminou sua obra, bsantificando-o, e também do c da terra formou o homem, assim também, no princípio do sétimo milênio, o Senhor Deus dsantificará a Terra e consumará a salvação do homem e ejulgará todas as coisas e fredimirá todas as coisas, exceto aquelas que ele não pôs sob o seu poder, quando terá selado todas as coisas, até o fim de todas as coisas; e o toque das trombetas dos sete anjos é a preparação e a consumação de sua obra, no princípio do sétimo milênio—a preparação do caminho antes do tempo de sua vinda.

  13 P. Quando se cumprirão as coisas escritas no capítulo 9 do Apocalipse? R. Cumprir-se-ão depois da abertura do sétimo selo, antes da vinda de Cristo.

  14 P. O que devemos entender pelo livrinho que João acomeu, como mencionado no capítulo 10 de Apocalipse? R. Devemos entender que era uma missão e uma ordem para ele breunir as tribos de Israel; eis que este é Elias, o qual, como está escrito, deve vir crestaurar todas as coisas.

  15 P. O que se deve entender pelas duas atestemunhas, no capítulo 11 do Apocalipse? R. São dois profetas que serão levantados para a nação bjudaica nos cúltimos dias, na época da drestauração, para profetizar aos judeus depois que tiverem sido reunidos e tiverem construído a cidade de Jerusalém na eterra de seus pais.