O Segundo Livro dos Reis

2 Reis 

Capítulo 1

Acazias se volta a Baal-Zebube para saber se viverá — Elias, o profeta, profetiza a morte de Acazias — Elias invoca fogo do céu para consumir os soldados enviados para prendê-lo.

Capítulo 2

Eliseu e os profetas sabem que Elias, o profeta, há de ser transladado — Elias divide as águas do Jordão e é levado para o céu em um redemoinho — O manto de Elias cai sobre Eliseu, que também divide as águas do Jordão — Eliseu cura as águas de Jericó — Alguns jovens são despedaçados por ursas por zombarem de Eliseu.

Capítulo 3

Jorão, de Israel, e Josafá, de Judá, unem forças contra Moabe — Eliseu promete-lhes água para os animais e vitória na guerra — Os moabitas são derrotados.

Capítulo 4

Eliseu multiplica o azeite da viúva — Ele promete um filho a uma mulher sunamita — A criança morre, e Eliseu a faz reviver — Ele torna inofensiva a comida envenenada — Multiplicam-se pão e trigo para o povo comer.

Capítulo 5

Naamã, o sírio, procura Eliseu para ser curado de lepra — A princípio, rejeita a instrução do profeta, mas acaba cedendo e se lava sete vezes no Jordão; é curado — Eliseu se recusa a aceitar recompensa — Geazi aceita um presente de Naamã e é amaldiçoado com lepra.

Capítulo 6

Eliseu faz um machado flutuar — Ele revela ao rei como conduzir a guerra contra a Síria — Eliseu é protegido por cavalos e carruagens de fogo — Os sírios são feridos de cegueira — Ben-Hadade sitia Samaria, e os alimentos são vendidos a um preço muito alto.

Capítulo 7

Eliseu profetiza uma abundância incrível em Samaria — Os exércitos sírios fogem ao ouvirem um clamor de batalha e deixam para trás seus pertences — Israel despoja os sírios.

Capítulo 8

Eliseu profetiza uma fome de sete anos — A vida da mulher sunamita é preservada durante a fome — Jorão e depois Acazias reinam iniquamente em Judá.

Capítulo 9

Um profeta unge Jeú como rei sobre Israel e profetiza a destruição da casa de Acabe e a morte de Jezabel — Jeú mata Jorão no campo de Nabote — Jezabel é morta por Jeú e devorada por cães.

Capítulo 10

Os setenta filhos de Acabe são mortos — Jeú destrói a casa de Acabe e todos os adoradores de Baal, mas continua a adorar os bezerros de ouro em Betel e em Dã.

Capítulo 11

Atalia destrói a família real em Judá e reina sozinha em Judá — A vida de Joás é preservada e ele é coroado rei aos sete anos de idade — Joiada, o sacerdote, destrói a casa de Baal.

Capítulo 12

Joás (Jeoás) reina em retidão — As fendas do templo são reparadas — A segurança de Jerusalém é comprada com objetos sagrados do templo — Jeoás é morto, e Amazias reina.

Capítulo 13

Joacaz e os seus sucessores reinam iniquamente em Israel — Eliseu profetiza que Joás derrotará a Síria — Eliseu morre — Um israelita morto volta à vida ao tocar os ossos de Eliseu.

Capítulo 14

Amazias reina bem em Judá — Israel derrota Judá em batalha — Jeroboão reina iniquamente em Israel.

Capítulo 15

Muitos reis governam em Israel e em Judá — Descrevem-se sua iniquidade, guerras, conspirações e maldades — Boa parte de Israel é levada cativa para a Assíria por Tiglate-Pilneser.

Capítulo 16

Acaz reina iniquamente em Judá — Ele oferece seu filho em sacrifício pagão — Ele faz um novo altar, destrói o mar de bronze e muda o método de sacrifícios no templo.

Capítulo 17

Oseias reina em Israel e se submete aos assírios — Os israelitas abandonam o Senhor, adoram ídolos, servem Baal e rejeitam tudo o que o Senhor lhes deu — As dez tribos são levadas cativas pelos reis da Assíria — A terra de Israel (Samaria) é repovoada com outros povos — Observam-se muitas formas de adoração falsa entre os samaritanos.

Capítulo 18

Ezequias reina em retidão em Judá — Ele destrói a idolatria e quebra a serpente de bronze feita por Moisés, porque os filhos de Israel queimavam incenso a ela — Senaqueribe, rei da Assíria, invade Judá — Em discurso blasfemo, Rabsaqué pede a Jerusalém que se renda aos assírios.

Capítulo 19

Ezequias busca o conselho de Isaías para salvar Jerusalém — Isaías profetiza a derrota dos assírios e a morte de Senaqueribe — Ezequias ora pedindo libertação — Senaqueribe envia uma carta blasfema — Isaías profetiza que os assírios serão destruídos e que um remanescente de Judá florescerá — Um anjo mata 185.000 assírios — Senaqueribe é morto por seus filhos.

Capítulo 20

Quando lhe foi dito que iria morrer, Ezequias roga ao Senhor, e sua vida é prolongada em quinze anos — A sombra do sol volta dez graus no relógio de sol de Acaz — Isaías profetiza o cativeiro babilônico de Judá.

Capítulo 21

Manassés faz Judá voltar-se à idolatria, chegando a sacrificar um filho a um deus pagão — A destruição de Judá e Jerusalém é predita por profetas — A iniquidade continua no reinado de Amom.

Capítulo 22

Josias reina em retidão em Judá — Hilquias repara o templo e encontra o livro da lei — Josias se entristece por causa da iniquidade de seus pais — Hulda profetiza ira sobre o povo, mas bênçãos sobre Josias.

Capítulo 23

Josias lê para o povo o livro do convênio — Eles fazem convênio de guardar os mandamentos — Josias suprime a adoração aos deuses falsos, remove os prostitutos cultuais e derruba a idolatria — Os sacerdotes idólatras são mortos — Judá realiza uma Páscoa solene — O Egito se sujeita à terra de Judá.

Capítulo 24

Jerusalém é sitiada e tomada por Nabucodonosor — Muitos do povo de Judá são levados cativos para a Babilônia — Zedequias se torna rei em Jerusalém — Ele se rebela contra a Babilônia.

Capítulo 25

Nabucodonosor sitia novamente Jerusalém — Zedequias é capturado, Jerusalém e o templo são destruídos, e a maioria do povo de Judá é levada para a Babilônia — Gedalias, deixado para governar os remanescentes, é morto — Os remanescentes fogem para o Egito — Jeoaquim é tratado com benignidade na Babilônia.