Imprimir
Compartilhar

O Segundo Livro de Samuel

Capítulo 6

Davi leva a arca para a cidade de Davi — Uzá é ferido e morto por tocar na arca para firmá-la — Davi dança diante do Senhor, causando ruptura de seu relacionamento com Mical.

1 E tornou Davi a ajuntar todos os escolhidos de Israel, em número de trinta mil.

2 E levantou-se Davi, e partiu com todo o povo que tinha consigo de Baalim de Judá, para levarem dali para cima a aarca de Deus, sobre a qual se invoca o nome, o nome do Senhor dos Exércitos, que se assenta acima dos bquerubins.

3 E puseram a arca de Deus em um carro novo, e a levaram da casa de Abinadabe, que está em Gibeá; e Uzá e Aiô, filhos de Abinadabe, guiavam o carro novo.

4 E levando-o da casa de Abinadabe, que está em Gibeá, com a arca de Deus, Aiô ia adiante da arca.

5 E Davi e toda a casa de Israel alegravam-se perante o Senhor, com toda sorte de instrumentos de madeira de faia, e com aharpas, e com saltérios, e com tamboris, e com pandeiros, e com címbalos.

6 E chegando à aeira de Nacom, estendeu Uzá a mão à barca de Deus, e a segurou; porque os bois a deixavam pender.

7 Então a ira do Senhor se acendeu contra aUzá, e Deus o bferiu ali por essa imprudência; e morreu ali junto à arca de Deus.

8 E Davi se contristou, porque o Senhor abrira ruptura em Uzá; e chamou àquele lugar aPeres-Uzá, até o dia de hoje.

9 E temeu Davi ao Senhor naquele dia, e disse: Como virá a mim a arca do Senhor?

10 E não quis Davi retirar para junto de si a arca do Senhor à cidade de Davi; mas Davi a fez levar à casa de Obede-Edom, o giteu.

11 E ficou a arca do Senhor em casa de Obede-Edom, o giteu, três meses; e o Senhor abençoou Obede-Edom, e toda a sua casa.

12 Então avisaram Davi, dizendo: Abençoou o Senhor a casa de Obede-Edom, e tudo quanto tem, por causa da arca de Deus; foi, pois, Davi, e levou a arca de Deus para cima, da casa de Obede-Edom, à cidade de Davi, com alegria.

13 E sucedeu que, quando os que levavam a arca do Senhor tinham dado seis passos, ele asacrificava bois e carneiros cevados.

14 E Davi adançava com todas as suas forças diante do Senhor; e estava Davi cingido de um éfode de linho.

15 Assim, subindo, Davi e todo o Israel levavam a arca do Senhor, com júbilo, e ao som das trombetas.

16 E sucedeu que, entrando a arca do Senhor na cidade de Davi, Mical, a filha de Saul, estava olhando pela janela e, vendo o rei Davi, que ia saltando e dançando diante do Senhor, o desprezou no seu coração.

17 E introduzindo a arca do Senhor, a puseram no seu lugar, no meio da tenda que Davi lhe armara; e aofereceu Davi holocaustos e ofertas pacíficas perante o Senhor.

18 E acabando Davi de oferecer os holocaustos e ofertas pacíficas, aabençoou o povo em nome do Senhor dos Exércitos.

19 E repartiu para todo o povo, e para toda a multidão de Israel, desde os homens até as mulheres, para cada um, um bolo de pão, e um bom pedaço de carne, e um afrasco de vinho; então foi-se todo o povo, cada um para sua casa.

20 E voltando Davi para abençoar a sua casa, Mical, a filha de Saul, saiu para encontrar-se com Davi, e disse: Quão honrado foi o rei de Israel, descobrindo-se hoje aos olhos das servas de seus servos, como sem decoro se descobre qualquer dos vadios.

21 Disse, porém, Davi a Mical: Perante o Senhor, que me escolheu a mim antes do que a teu pai, e a toda a sua casa, mandando-me que fosse chefe sobre o povo do Senhor, sobre Israel, perante o Senhor me alegrei.

22 E ainda mais do que isto me envilecerei, e me humilharei aos meus olhos; e das servas, de quem falaste, delas serei honrado.

23 E Mical, a filha de Saul, não teve filhos, até o dia da sua morte.