O Quarto Livro de Moisés Chamado Números

Números 

Capítulo 1

Moisés e os príncipes de Israel contam todos os homens de vinte anos ou mais de cada tribo (exceto os da tribo de Levi) — Seu total é de seiscentos e três mil e quinhentos e cinquenta — Os levitas recebem o encargo de cuidar do tabernáculo.

Capítulo 2

Estabelecem-se a ordem e os líderes das tribos e dos exércitos de Israel em suas tendas.

Capítulo 3

Aarão e seus filhos ministram no ofício de sacerdote — Os levitas são escolhidos para realizar o serviço do tabernáculo — Eles são do Senhor, em lugar dos primogênitos de todas as famílias de Israel — Seu número, encargo e serviço são determinados.

Capítulo 4

Quando os acampamentos de Israel se mudam, Aarão e seus filhos cobrem os objetos sagrados no tabernáculo — Os levitas das famílias de Coate, Gérson e Merari levam a carga do tabernáculo.

Capítulo 5

Os leprosos são postos para fora do acampamento — Os pecadores precisam confessar suas faltas e fazer restituição para receber o perdão — As mulheres suspeitas de conduta imoral são submetidas à prova de ciúmes diante dos sacerdotes.

Capítulo 6

Explica-se a lei do nazireado, pela qual os filhos de Israel podem consagrar-se ao Senhor por meio de um voto — Eles não bebem vinho nem bebida forte, e se vierem a contaminar-se devem rapar a cabeça — O Senhor revela a bênção que Aarão e seus filhos devem usar para abençoar Israel.

Capítulo 7

Os príncipes de Israel fazem ofertas para o tabernáculo em sua dedicação — O Senhor fala com Moisés de cima do propiciatório, que está sobre a arca, entre os dois querubins.

Capítulo 8

Os levitas são lavados, consagrados e designados por imposição de mãos — Eles são do Senhor, em lugar dos primogênitos de todas as famílias — Eles são dados a Aarão e seus filhos para fazerem o serviço do tabernáculo.

Capítulo 9

Ordena-se novamente que Israel comemore a Páscoa — Uma nuvem cobre o tabernáculo de dia e de noite, e há também um fogo de noite — Quando a nuvem se detém, Israel acampa; quando a nuvem se alça, eles partem.

Capítulo 10

Usam-se trombetas de prata para convocar a congregação e para soar alarmes — A nuvem se alça de sobre o tabernáculo, e os filhos de Israel marcham na ordem prescrita — A arca do convênio segue adiante deles em suas jornadas.

Capítulo 11

O fogo do Senhor consome os rebeldes de Israel — Israel murmura e deseja comer carne em vez de maná — Moisés se queixa de não poder levar o fardo sozinho — Ordena-se que ele escolha setenta anciãos para ajudá-lo — O Senhor promete carne até que os israelitas se enfastiem dela — Os setenta anciãos são escolhidos e profetizam, o Senhor desce, Eldade e Medade profetizam no acampamento — Israel é suprida com codornizes — O povo cobiça, segue-se uma grande praga, e muitos morrem.

Capítulo 12

Aarão e Miriã reclamam contra Moisés, o mais manso de todos os homens — O Senhor promete falar com Moisés face a face e mostrar-lhe a semelhança do Senhor — Miriã é acometida de lepra por uma semana.

Capítulo 13

Moisés envia doze espias para investigar a terra de Canaã — Dez deles trazem um relato ruim, falando apenas da força de seus habitantes.

Capítulo 14

Israel murmura e fala de voltar ao Egito — Josué e Calebe fazem um relato bom de Canaã — Moisés faz mediação entre Israel e o Senhor — Os adultos de Israel não entrarão na terra prometida — O Senhor mata os falsos espias por meio de uma praga — Alguns rebeldes tentam seguir sozinhos e são mortos pelos amalequitas e pelos cananeus.

Capítulo 15

Várias ordenanças de sacrifício trazem o perdão a Israel arrependido — Aqueles que pecam deliberadamente são extirpados do meio do povo — Um homem é apedrejado por apanhar lenha no dia do Sábado — Os israelitas devem olhar para as franjas das suas vestes e lembrar-se dos mandamentos.

Capítulo 16

Coré, Datã, Abirão e duzentos e cinquenta líderes se rebelam e buscam ofícios sacerdotais — A terra traga os três rebeldes e suas famílias — O fogo do Senhor consome os duzentos e cinquenta rebeldes — Israel murmura contra Moisés e Aarão por matarem o povo — O Senhor envia uma praga da qual morrem quatorze mil e setecentas pessoas.

Capítulo 17

Como teste, uma vara para cada tribo é colocada no tabernáculo do testemunho — A vara de Aarão brota, floresce e produz amêndoas — Ela é guardada como sinal contra os rebeldes.

Capítulo 18

Aarão e seus filhos são chamados para ministrar no ofício de sacerdote — Os levitas são chamados para ministrar no serviço do tabernáculo — Os levitas não recebem herança na terra, mas são sustentados pelos dízimos do povo.

Capítulo 19

São dadas instruções para o sacrifício de uma novilha vermelha — A água da separação é usada para purificação do pecado — As pessoas cerimonialmente imundas são espargidas com a água da separação.

Capítulo 20

Miriã morre — Moisés fere a rocha em Meribá e faz dela sair água — O rei de Edom se recusa a permitir que Israel passe pacificamente por sua terra — Aarão morre, e Eleazar se torna o sumo sacerdote.

Capítulo 21

Os filhos de Israel destroem os cananeus que lutam contra eles — Os israelitas são assolados por uma praga de serpentes ardentes — Moisés ergue uma serpente de bronze para salvar os que olharem para ela — Israel derrota os amorreus, destrói o povo de Basã e ocupa as terras deles.

Capítulo 22

Balaque oferece dinheiro, gado e grandes honras a Balaão para que amaldiçoe Israel — O Senhor proíbe que Balaão faça isso — Um anjo se opõe a Balaão no caminho.

Capítulo 23

O Senhor ordena que Balaão abençoe Israel — Ele o faz, dizendo: Quem contará o pó de Jacó? e Que coisas Deus realizou!

Capítulo 24

Balaão tem uma visão e profetiza o destino de Israel — Ele profetiza a respeito do Messias: Uma estrela procederá de Jacó, e um cetro subirá de Israel.

Capítulo 25

Os israelitas que adoram deuses falsos são mortos — Fineias mata os adúlteros e põe fim à praga — Israel recebe o mandamento de afligir os midianitas que os enganaram.

Capítulo 26

Moisés e Eleazar contam os israelitas nas planícies de Moabe, perto de Jericó — Os homens de vinte anos e acima, excluindo os levitas, somam 601.730 — Restam somente Calebe e Josué dos que foram contados em Sinai.

Capítulo 27

Explica-se a lei de herança para filhos, filhas e parentes — Moisés verá a terra prometida mas não entrará nela — Josué é chamado e designado para liderar Israel.

Capítulo 28

Devem ser oferecidos sacrifícios todas as manhãs e todas as noites, no dia do Sábado, no primeiro dia de cada mês, na Páscoa, em cada dia da Festa dos Pães Ázimos e na Festa das Primícias.

Capítulo 29

Devem ser oferecidos sacrifícios no sétimo mês, inclusive na Festa das Trombetas e na Festa dos Tabernáculos.

Capítulo 30

Os votos e juramentos devem ser cumpridos — O pai pode invalidar o voto das filhas, e o marido pode invalidar o voto da esposa.

Capítulo 31

Moisés envia 12.000 homens à guerra, e eles destroem os midianitas — O espólio é dividido em Israel — Ninguém dos exércitos de Israel foi morto.

Capítulo 32

Rúben e Gade e metade da tribo de Manassés recebem a sua herança a leste do Jordão — Eles fazem convênio de unir-se às outras tribos na conquista de Canaã.

Capítulo 33

São relembradas as jornadas de Israel do Egito até Canaã — O povo recebe o mandamento de expulsar os habitantes da terra — Todos os habitantes remanescentes afligirão Israel.

Capítulo 34

Moisés determina os limites da herança de Israel em Canaã e nomeia os príncipes das tribos que repartirão a terra.

Capítulo 35

Os levitas terão as suas próprias cidades — Estabelecem-se cidades de refúgio para culpados de homicídio — Os homicidas serão executados pelo vingador do sangue.

Capítulo 36

Algumas das filhas de Israel recebem o mandamento de casar-se dentro da própria tribo — As heranças não serão passadas de uma tribo a outra.