CAPÍTULO 5

(Junho a outubro de 1830)

Adão e Eva têm filhos—Adão oferece sacrifício e serve a Deus—Nascem Caim e Abel—Caim rebela-se, ama Satanás mais que a Deus e torna-se Perdição—Multiplicam-se os homicídios e a iniqüidade—O evangelho é pregado desde o princípio.

  E aconteceu que, depois que eu, o Senhor Deus, os expulsei, Adão começou a lavrar a terra e a exercer adomínio sobre as bestas do campo e a comer o pão com o suor de sua fronte, como eu, o Senhor, lhe ordenara: E Eva, sua mulher, também trabalhava com ele.

  E Adão conheceu a sua mulher e ela aconcebeu filhos e bfilhas; e eles começaram a cmultiplicar-se e a encher a Terra.

  E a partir de então, os filhos e afilhas de Adão começaram a dividir-se de dois em dois na terra e a lavrar a terra e a cuidar dos rebanhos; e eles também geraram filhos e filhas.

  E Adão e Eva, sua mulher, invocaram o nome do Senhor e eles ouviram a voz do Senhor que vinha do caminho, em direção ao Jardim do aÉden, falando-lhes; e eles não o viram, porque estavam excluídos de sua bpresença.

  E ele deu-lhes mandamentos de que aadorassem ao Senhor seu Deus e oferecessem as bprimícias de seus rebanhos como oferta ao Senhor. E Adão foi cobediente aos mandamentos do Senhor.

  E após muitos dias, um aanjo do Senhor apareceu a Adão, dizendo: Por que ofereces bsacrifícios ao Senhor? E Adão respondeu-lhe: Eu não sei, exceto que o Senhor me mandou.

  E então o anjo falou, dizendo: Isso é à asemelhança do bsacrifício do Unigênito do Pai que é cheio de cgraça e verdade.

  Portanto farás tudo o que fizeres em anome do Filho; e barrepender-te-ás e cinvocarás a Deus em nome do Filho para todo o sempre.

  E naquele dia desceu sobre Adão o aEspírito Santo, que presta testemunho do Pai e do Filho, dizendo: Eu sou o bUnigênito do Pai desde o princípio, agora e para sempre, para que, assim como ccaíste, sejas dredimido e toda a humanidade, sim, tantos quantos o desejarem.

  10 E naquele dia Adão bendisse a Deus e ficou apleno; e começou a bprofetizar concernente a todas as famílias da Terra, dizendo: Bendito seja o nome de Deus, pois, devido a minha transgressão, meus olhos estão abertos e nesta vida terei calegria; e novamente na dcarne verei a Deus.

  11 E aEva, sua mulher, ouviu todas essas coisas e alegrou-se, dizendo: Se não fosse por nossa transgressão, jamais teríamos tido bsemente e jamais teríamos conhecido o bem e o mal e a alegria de nossa redenção e a vida eterna que Deus concede a todos os obedientes.

  12 E Adão e Eva bendisseram o nome de Deus; e deram a aconhecer todas as coisas a seus filhos e suas filhas.

  13 E aSatanás apareceu no meio deles, dizendo: Eu também sou filho de Deus; e ordenou-lhes, dizendo: Não creiam; e eles não bcreram e camaram Satanás mais que a Deus. E os homens começaram, daquele tempo em diante, a ser dcarnais, sensuais e diabólicos.

  14 E o Senhor Deus chamou os homens pelo aEspírito Santo em todos os lugares e ordenou-lhes que se arrependessem;

  15 E todos os que acressem no Filho e se arrependessem de seus pecados seriam bsalvos; e todos os que não cressem e não se arrependessem seriam ccondenados; e as palavras saíram da boca de Deus em um firme decreto; portanto têm de ser cumpridas.

  16 E Adão e Eva, sua mulher, não cessaram de clamar a Deus. E conheceu Adão a Eva, sua mulher, e ela concebeu e deu à luz aCaim e disse: Obtive do Senhor um homem; portanto ele não pode rejeitar suas palavras. Mas eis que Caim não lhe deu ouvidos e disse: Quem é o Senhor, para que eu deva conhecê-lo?

  17 E ela tornou a conceber e deu à luz seu irmão aAbel. E Abel bdeu ouvidos à voz do Senhor. E Abel foi pastor de ovelhas, mas Caim foi lavrador da terra.

  18 E Caim aamou Satanás mais que a Deus. E Satanás ordenou-lhe, dizendo: bFaze uma oferta ao Senhor.

  19 E com o correr do tempo, aconteceu que Caim levou, do fruto da terra, uma oferta ao Senhor.

  20 E Abel, ele também levou as primícias de seus rebanhos e de sua gordura. E atentou o Senhor para Abel e para sua aoferta;

  21 Mas para Caim e para a sua aoferta ele não atentou. Ora, Satanás sabia disso e alegrou-se. E Caim ficou muito irado e decaiu-lhe o semblante.

  22 E o Senhor disse a Caim: Por que estás irado e por que te decaiu o semblante?

  23 Se bem fizeres, serás aaceito. E se bem não fizeres, o pecado jaz a tua porta e Satanás deseja possuir-te; e a menos que dês ouvidos a meus mandamentos, entregar-te-ei, e será feito a ti, segundo seu desejo. E tu reinarás sobre ele.

  24 Pois de agora em diante tu serás o pai de suas mentiras; serás chamado aPerdição; pois também existias antes do mundo.

  25 E será dito em dias futuros que essas aabominações vieram de Caim; pois ele rejeitou o conselho maior que vinha de Deus; e essa é uma maldição que porei sobre ti, a menos que te arrependas.

  26 E irou-se Caim e não mais deu ouvidos à voz do Senhor nem à de Abel, seu irmão, que andava em santidade perante o Senhor.

  27 E Adão e sua mulher lamentaram-se perante o Senhor por causa de Caim e seus irmãos.

  28 E aconteceu que Caim tomou para esposa uma das filhas de seus irmãos; e eles aamaram Satanás mais que a Deus.

  29 E Satanás disse a Caim: Jura-me por tua garganta e, se o revelares, morrerás; e jurem teus irmãos pela cabeça deles e pelo Deus vivente, que não o revelarão; porque, se o revelarem, certamente morrerão; e isso para que teu pai não o saiba; e neste dia entregarei teu irmão Abel em tuas mãos.

  30 E Satanás jurou a Caim que agiria de acordo com suas ordens. E todas essas coisas foram feitas em segredo.

  31 E Caim disse: Na verdade eu sou Maã, o senhor deste grande segredo, para que eu possa amatar e obter lucro. Portanto Caim foi chamado Mestre bMaã e vangloriou-se de sua iniqüidade.

  32 E Caim saiu para o campo e Caim falou com Abel, seu irmão. E aconteceu que, enquanto estavam no campo, Caim levantou-se contra Abel, seu irmão, e matou-o.

  33 E Caim agloriou-se no que havia feito, dizendo: Estou livre; certamente os rebanhos de meu irmão cairão em minhas mãos.

  34 E o Senhor disse a Caim: Onde está Abel, teu irmão? E ele respondeu: Não sei. Sou eu aguardador de meu irmão?

  35 E o Senhor disse: O que fizeste? A voz do sangue de teu irmão clama a mim desde a terra.

  36 E agora serás amaldiçoado desde a Terra, que abriu a boca para receber de tua mão o sangue de teu irmão.

  37 Quando lavrares a terra, ela não te dará mais sua força. aFugitivo e vagabundo serás na Terra.

  38 E Caim disse ao Senhor: Satanás atentou-me por causa dos rebanhos de meu irmão. E também eu estava irado, porque aceitaste a oferta dele e a minha, não; meu castigo é maior do que me é possível suportar.

  39 Eis que me expulsaste este dia da face do Senhor e de tua face ficarei escondido; e serei fugitivo e vagabundo na Terra; e acontecerá que aquele que me achar me matará, por causa de minhas iniqüidades; pois essas coisas não se escondem do Senhor.

  40 E eu, o Senhor, disse-lhe: Qualquer que te matar, sete vezes sofrerá vingança. E eu, o Senhor, pus um asinal em Caim, para que não o matasse qualquer que o achasse.

  41 E Caim foi banido da apresença do Senhor e, com sua mulher e muitos de seus irmãos, habitou a terra de Node, a leste do Éden.

  42 E conheceu Caim a sua mulher e ela concebeu e deu à luz Enoque; e ele também gerou muitos filhos e filhas. E ele edificou uma cidade e deu à acidade o nome de seu filho, Enoque.

  43 E a Enoque nasceu Irade e outros filhos e filhas. E Irade gerou Meujael e outros filhos e filhas. E Meujael gerou Metusael e outros filhos e filhas. E Metusael gerou Lameque.

  44 E Lameque tomou para si duas mulheres; o nome de uma era Ada e o nome da outra, Zilá.

  45 E Ada gerou Jabal; ele foi o pai dos que habitam em tendas; e eram guardadores de gado; e o nome de seu irmão era Jubal, que foi o pai de todos os que tocam harpa e órgão.

  46 E Zilá, ela também gerou Tubal Caim, mestre de todo artífice que trabalha em bronze e ferro. E a irmã de Tubal Caim chamava-se Noema.

  47 E Lameque disse a suas mulheres, Ada e Zilá: Ouvi minha voz, mulheres de Lameque, escutai minhas palavras; pois eu matei um varão para meu dano e um mancebo para meu mal.

  48 Se Caim for vingado sete vezes, em verdade Lameque o será asetenta e sete vezes;

  49 Pois Lameque havia feito um aconvênio com Satanás, segundo a maneira de Caim, tornando-se Mestre Maã, senhor daquele grande segredo que fora dado a Caim por Satanás; e Irade, filho de Enoque, havendo descoberto o segredo deles, começou a revelá-lo aos filhos de Adão;

  50 Por isso Lameque, encolerizado, matou-o; não como Caim a seu irmão Abel, com o fim de obter lucro, mas matou-o por causa do juramento.

  51 Pois, desde os dias de Caim, havia uma acombinação secreta e suas obras eram às escuras; e eles conheciam cada um a seu irmão.

  52 Portanto o Senhor amaldiçoou Lameque e sua casa e todos os que haviam feito convênio com Satanás, porque não guardaram os mandamentos de Deus e isso desagradou a Deus; e não ministrou junto a eles e suas obras eram abominações e começaram a espalhar-se entre todos os afilhos dos homens. E isso existia entre os filhos dos homens.

  53 E entre as filhas dos homens essas coisas não eram ditas, porque Lameque contara o segredo a suas mulheres e elas rebelaram-se contra ele e divulgaram essas coisas amplamente e não tiveram compaixão;

  54 Portanto Lameque foi desprezado e expulso; e ele não apareceu no meio dos filhos dos homens, para que não morresse.

  55 E assim as obras das atrevas começaram a prevalecer entre todos os filhos dos homens.

  56 E Deus amaldiçoou a terra com uma pesada maldição e ficou irado com os iníquos, com todos os filhos dos homens que ele fizera;

  57 Porque não davam ouvidos a sua voz nem acreditavam em seu aFilho Unigênito, sim, naquele que ele declarou que viria no meridiano dos tempos, que foi preparado desde antes da fundação do mundo.

  58 E assim o aEvangelho começou a ser pregado desde o princípio, sendo anunciado por santos banjos, enviados da presença de Deus, e por sua própria voz e pelo cdom do Espírito Santo.

  59 E assim foram confirmadas todas as coisas a Adão por uma santa ordenança e pregado o Evangelho e enviado um decreto que deveria ficar no mundo até o seu fim; e assim foi. Amém.