Reykjavik, Islândia
    Notas de rodapé

    A Igreja está aqui

    Reykjavik, Islândia

    reykjavik

    Com seu monte Esja coberto de neve, Reykjavik, a colorida capital da Islândia, dá-nos as boas-vindas para uma nação insular que fica a mais de 1.600 quilômetros do continente europeu. Povoada pelos vikings a partir de 874 d.C., Reykjavik é a sede das atividades culturais, econômicas e governamentais da Islândia e também uma das cidades mais limpas, verdes e seguras do mundo.

    Os dois primeiros islandeses foram batizados na Dinamarca em 1851. Logo voltaram para a Islândia, e o primeiro ramo foi organizado em 1853. Hoje há quase 300 membros na Islândia, com três ramos: um em Reykjavik, outro em Akureyri e um terceiro em Sellfoss. O templo mais próximo fica em Londres, a quase 2 mil quilômetros de Reykjavik.

    Embora o número de membros seja pequeno, a Igreja continua a crescer. Apesar dos desafios do isolamento, da tradução de materiais da Igreja, do clima inóspito e das barreiras culturais, os líderes da Igreja prometeram que a Islândia um dia será um facho de luz para outras nações. O presidente Gordon B. Hinckley (1910–2008) visitou a Islândia e lembrou aos membros que eles eram “pessoas muito fortes e vigorosas, capazes de fazer coisas grandiosas” (“Wonderful to Have Sweet, Good Land”, Church News, 21 de setembro de 2002, p. 10).

    • A Missão Islandesa foi organizada em 1894, mas o proselitismo foi interrompido em 1914. A Islândia passou a fazer parte da Missão Dinamarca Copenhague em 1975.

    • Em 1977, o élder Joseph B. Wirthlin (1917–2008), que na época era membro do primeiro quórum dos setenta, dedicou oficialmente a Islândia para a pregação do evangelho.

    • Em 1981, o Livro de Mórmon foi publicado em islandês — um idioma que não é falado em nenhum outro lugar do mundo.