• Home
  • Recursos para Deficiência
  • Líderes e Professores

Líderes e Professores

líderes da Igreja trocando ideias em uma reunião

Os líderes do sacerdócio e outros líderes da Igreja foram convidados pela Primeira Presidência a procurar “modos mais criativos de prover treinamento religioso para pessoas com problemas físicos, mentais e emocionais” (Declaração da Primeira Presidência, Church News, 29 de abril de 1989, p. 7). Isso faz com que as famílias da ala e da estaca se aproximem mais umas das outras, especialmente se os líderes e membros ficarem mais cientes das necessidades e contribuições dos membros com necessidades especiais.

Os líderes da Igreja têm a responsabilidade de cuidar de todos os membros de seu rebanho, inclusive os membros com necessidades especiais. Uma ala típica tem membros de todas as idades, com diversas deficiências. Todos os membros da Igreja, embora difiram entre si em capacidade intelectual e física, podem beneficiar-se com o evangelho. Joseph Smith ensinou que “todas as mentes e espíritos que Deus enviou ao mundo são capazes de progredir” ( History of the Church, volume 6, p. 311 e Ensinamentos dos Presidentes da Igreja: Joseph Smith, capítulo 17, p. 219).

Os líderes e professores da Igreja devem ter em mente que, ao trabalharem com as pessoas com necessidades especiais de sua ala e esforçarem-se para aumentar a conscientização e a compreensão das deficiências em sua ala:

  • Procurem meios de ajudar as pessoas com necessidades especiais a sentirem-se amadas, aceitas e incluídas. Procurem conhecer e levar em consideração as necessidades da pessoa e da família.
  • Procurem compreender as necessidades de uma pessoa, com sensibilidade e compaixão, antes de oferecer ajuda. Promovam um relacionamento de confiança.
  • Ajudem os membros da ala a compreender as deficiências da pessoa e suas necessidades. Isso vai ajudar os membros da ala a adquirir mais compaixão, compreensão e inspiração sobre como apoiar as pessoas com necessidades especiais e seus entes queridos.
  • Permitam que o membro com necessidades especiais da ala seja o mais independente possível. O princípio de autossuficiência do evangelho, se for adequadamente aplicado, abençoa a vida de todos, inclusive as pessoas com necessidades especiais. Os programas de ajuda dirigidos pela Igreja devem ser condizentes com as normas da Igreja, conforme explicado nos manuais da Igreja.

Ver Também:

Maneiras de Ajudar

  • Busque e discuta ideias que promovam a compreensão das deficiências. Isso pode ser feito nos conselhos da estaca e da ala, bem como em outras reuniões de liderança.
  • Pense em como ajudar a atender as necessidades dos membros com necessidades especiais adaptando ou complementando os programas regulares da Igreja. Os professores devem esclarecer as adaptações com os líderes do sacerdócio e os líderes das auxiliares.
  • Procure, em espírito de oração, os membros com necessidades especiais. Considere suas necessidades e as necessidades de seus familiares, que podem incluir: conselhos alentadores, bênçãos do sacerdócio e apoio físico, emocional, intelectual e espiritual.
  • Converse com o bispo ou com o presidente do ramo para proporcionar apoio material conforme necessário e conforme inspirados pelo Espírito Santo. Tanto quanto possível, elimine as barreiras que mantenham os membros com necessidades especiais longe das reuniões e das atividades da Igreja.
  • Lembre-se de que tudo pode contribuir para a edificação do reino de Deus. Todos os membros da Igreja precisam de um amigo, de um chamado e de ser nutridos pela palavra de Deus.

Ideias a Considerar

  • Os edifícios da Igreja devem proporcionar um lugar de adoração reverente e tranquilo para todos os membros. Acesso fácil, corrimão, equipamento audiovisual e vagas especiais no estacionamento tornam possível a participação plena.
  • Os líderes podem obter conhecimento adicional sobre as necessidades dos membros com necessidades especiais por meio de conversa, de estudo, de oração, de jejum e dos sussurros do espírito.
  • Por meio da fé e do poder do sacerdócio, os portadores do sacerdócio podem dar bênçãos de conforto e de saúde nos membros com necessidades especiais de acordo com a vontade de Deus.
  • A fé, a esperança e um entendimento do evangelho ajudam a trazer consolo e paz.
  • A amizade e a compaixão ajudam as famílias das pessoas com necessidades especiais a sentirem-se compreendidas e incluídas.
  • Fornecer informações sobre deficiências a todos os membros vai ajudá-los a entender as deficiências e seu impacto nas pessoas e nas famílias. Quanto mais as outras pessoas entenderem, mais provável será que elas incluam as pessoas com necessidades especiais.

Recursos Adicionais

  • Kristin Warner Belcher, “Looking at the Heart”, Ensign, setembro de 2000, pp. 68–69.
  • W. Craig Zwick, “Envoltos no Amor de Cristo”, A Liahona, janeiro de 1996, pp. 14–15.