• Home
  • Recursos para Deficiência
  • Doença Crônica

Doença Crônica


jovem conversando com outra mulher no hospital

Entender as Doenças Crônicas

As doenças crônicas podem começar em qualquer época da vida, desde a infância até a velhice. Algumas dessas doenças contribuem para deficiências claramente visíveis, mas outras criam deficiências “invisíveis” que talvez não sejam prontamente aparentes. Os familiares e outros que cuidam de pessoas com doenças crônicas também enfrentam desafios difíceis.

As doenças crônicas diferem nos sintomas, no tratamento e na evolução. Algumas podem incorrer em risco de vida, e à medida que progridem, a qualidade de vida e a independência deterioram. Outras, embora persistentes, podem ser menos debilitantes e respondem bem ao tratamento.

Alguns exemplos de doenças crônicas incluem uma grande variedade de doenças como a paralisia cerebral, asma, esclerose múltipla, epilepsia, câncer, diabetes, doenças cardíacas e síndrome da fadiga crônica.

A vida de uma pessoa com doença crônica envolve mais do que as limitações físicas geradas pela doença. Pode também contribuir para desafios financeiros, de relacionamento e emocionais. As pessoas podem sentir solidão, vergonha, temor e preocupações com a dependência. Em geral, leva tempo para adaptar-se e aceitar as realidades de uma doença debilitante prolongada.

A vida em família pode ser imensamente afetada se o provedor principal não puder trabalhar ou se o tratamento exigir mudanças a longo prazo na rotina e nas atividades da família. Aprender a seguir instruções médicas, administrar medicamentos, solucionar problemas financeiros e adaptar-se às limitações e mudanças geradas pela doença exige o aprendizado de novas habilidades e maneiras de lidar com os problemas.

Aqueles que conseguem fazer isso bem geralmente contam com uma rede de apoio de pessoas que os ajudam a manter um senso de dignidade e autoestima. Também se esforçam para manter a companhia do Espírito, permanecer próximos do Senhor e guardar os mandamentos.

Voltar ao Topo


Maneiras de Ajudar

  • Aprenda sobre a doença e como ela afeta a pessoa. Isso pode ajudá-lo a entender o que a pessoa precisa e quais desafios e limitações ela pode estar enfrentando. Seja sensível às necessidades especiais em termos de higiene, aspectos físicos ou outros auxílios.
  • Considere as necessidades emocionais, físicas e espirituais. Dedique tempo para demonstrar interesse genuíno. Concentre-se na pessoa como um todo, não apenas em sua doença.
  • Saiba que as outras pessoas que se importam com a pessoa doente podem também ser afetadas ao ver seu ente querido sofrer.
  • Ajude a pessoa a manter a dignidade. Apoie os cuidados pessoais o máximo possível. Seja positivo e concentre-se no que a pessoa pode fazer em vez de pensar nas limitações dela.
  • Trabalhe em conjunto com os líderes do sacerdócio e das auxiliares e com os mestres familiares e professoras visitantes, e também com a pessoa e a família para fazer os ajustes necessários. Por exemplo: as limitações físicas podem exigir que a pessoa seja ajudada ao chegar às reuniões e ao sair delas. Na medida do possível, ajude a pessoa com deficiência e sua família a manter a influência do Espírito na vida deles.
  • Encontre oportunidades para que a pessoa sirva e contribua dentro da família e na ala, de acordo com suas habilidades.
  • Seja um bom ouvinte enquanto a pessoa se esforça para aceitar, entender e lidar com a doença. Nunca dê a entender que isso é porque a pessoa é “especial” ou “pecadora”. A oração e a fé em Cristo são fundamentais.
  • Se a pessoa estiver hospitalizada ou tiver que permanecer em casa, as visitas regulares serão geralmente apreciadas.

Voltar ao Topo


Dicas de Ensino

  • Pense em gravar lições para os membros que não possam frequentar, ou onde for adequado, visite e compartilhe a lição com eles.
  • Reconheça que muitas pessoas com doença crônica não podem sentar-se ou concentrar-se por muito tempo. Quando estiver qualificado e tiver permissão, ajude com as necessidades especiais físicas ou médicas sem chamar muita atenção para elas.
  • Esteja ciente de que a pessoa pode ter alguma necessidade médica especial e exigir cuidados imediatos. Saiba como agir em caso de emergência.
  • Onde for adequado, escreva um bilhete de apreço e incentivo ou compartilhe um bom livro.

Voltar ao Topo


Recursos Adicionais

Sites Adicionais

Os sites a seguir não são mantidos ou controlados por A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, mas fornecidos como recurso adicional.

Voltar ao Topo