Dor


Dor, o sofrimento que acompanha a perda, é um aspecto comum da mortalidade quando perdemos um ente querido ou quando acontecem outras tragédias em nossa vida. Devido ao fato de Jesus Cristo ter sofrido as dores e aflições de toda a humanidade, podemos ser consolados e curados ao orarmos ao Pai em Seu nome e confiarmos em Sua Expiação.

Informações Adicionais

Enquanto servia como Bispo Presidente da Igreja, o Élder Merrill J. Bateman ensinou:

“Assim como o paralítico, junto ao tanque de Betesda, precisava de alguém mais forte do que ele para curar-se (ver João 5:1 9), nós também dependemos dos milagres da expiação de Cristo para que nossa alma se liberte da dor, do sofrimento e do pecado. Se pais que estão sofrendo e seus entes queridos tiverem fé no Salvador e em Seu plano, o aguilhão da morte será suavizado, pois Jesus toma para Si a dor dos que crêem e consola-os por meio de Seu Santo Espírito. Por intermédio de Cristo, curam-se corações partidos e a paz substitui a ansiedade e a dor. (…) Como disse Isaías a respeito do Salvador: ‘Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou (…) e pelas suas pisaduras fomos sarados” (Isaías 53:4 5).

O profeta Alma também falou sobre o poder curador de Cristo, ao ensinar os gideonitas. Referindo-se a Cristo, Alma afirmou que Ele seguiria ‘sofrendo dores e aflições e tentações de toda espécie; e isto para que se [cumprisse] a palavra que diz que ele tomará sobre si as dores e as enfermidades de seu povo (…). E tomará sobre si as suas enfermidades, para que se lhe encham de misericórdia as entranhas, (…) para que saiba, segundo a carne, como socorrer seu povo’ (Alma 7:11-12). Seja qual for a origem da dor, Jesus compreende e cura o espírito, assim como o corpo” (“O Poder de Curar a Partir do Interior”, A Liahona, julho de 1995, pp. 13 14).