Vida

Um dos três vencedores do Concurso Internacional de Vídeo SUD

Categoria profissional

Originalmente, quando decidi que gostaria de participar do [Concurso Internacional de Vídeo SUD], escrevi um roteiro para contar a história de meu falecido pai e do que ele me ensinou sobre a importância do ensino familiar. Publiquei-o no meu blog, mas minha vida estava mais atarefada do que eu esperava e fiquei sem tempo para filmar o vídeo que tinha planejado originalmente. Faltando menos de meia semana para a data de encerramento das inscrições, comecei a procurar ideias para um vídeo que pudesse ser filmado em muito pouco tempo.

Eu vinha pensando muito em ter mais experiências missionárias e oportunidades de compartilhar o evangelho de alguma forma. Pareceu-me que a participação no concurso, no mínimo, poderia ajudar-me a usar meus talentos para compartilhar o evangelho com pelo menos uma pessoa. Passei muito tempo orando sobre o que poderia e deveria fazer. Passei várias horas do sábado anterior à data de encerramento das inscrições pesquisando as escrituras e digitando um roteiro para um vídeo. Para dizer a verdade, as horas de trabalho me pareceram infrutíferas.

Minhas ideias estavam desconexas e não senti que me aproximava do objetivo. Depois de fazer uma pausa para descansar dos meus esforços, veio a inspiração. Parei o que estava fazendo e escrevi as ideias que me vieram à mente e que eram muito melhores do que todas as outras nas quais eu passara a tarde inteira trabalhando. O restante do trabalho de animação do vídeo exigiu muito tempo, mas depois que a inspiração estava anotada no papel, senti realmente que a parte mais difícil tinha passado.

 Sei que o Pai Celestial responde a nossas orações e que Se importa com os desejos de nosso coração. Ele não apenas me abençoou com as ideias pelas quais estivera orando, mas também me abençoou para que eu fosse capaz de compartilhá-las. Depois que o vídeo foi enviado, evidentemente eu o compartilhei no Facebook. Alguns amigos me disseram que o mostraram a seus familiares e amigos, e tanto membros quanto não membros comentaram a respeito dele e sobre como sua mensagem os tocou.

Ao trabalhar no vídeo, quis que ele fosse uma ferramenta missionária, que as pessoas pudessem compartilhar por meio da mídia social para apresentar às pessoas o propósito da vida. E fiquei muito grato ao ver que as pessoas fizeram justamente isso. Aprendi que sem dúvida alguma a mídia social pode ser um bom lugar para “quebrar o gelo” e para compartilhar o evangelho de um modo não agressivo que funciona muito bem com pessoas que estão curiosas. Espero que isso leve as pessoas a fazerem mais perguntas e a procurarem respostas nos lugares certos.

Achei o concurso divertido, e para mim foi um bom incentivo para fazer algo que provavelmente não teria encontrado tempo para fazer de outra forma.

— Bryce Gandy