fecha
Pular para a Navegação Principal
Jovens Menu

Sete dicas para fazer um discurso

Sarah Hanson Church Magazines

Discursar na reunião sacramental, dicas para fazer um discurso, dar um discurso.

Não sei se acontece com todos, mas, quando sou designada a fazer um discurso na reunião sacramental, sinto-me bastante nervosa — não em relação a redigir o discurso, mas, sim, em fazer o discurso. Sempre me preocupo: “E se eu for muito entediante? E se eu me esquecer de dizer algo? E se eu me confundir no uso de uma palavra?”

Já se sentiu assim? (Espero não ser a única.) Caso isso aconteça com você, não é o fim do mundo. Veja estas sete dicas para melhorar seus dons de oratória e fazer um discurso cativante.

1. Use as escrituras e os ensinamentos dos profetas modernos (ver D&C 52:9).

Esse é o ponto central de seu discurso. Afinal de contas, este é um dos principais motivos pelos quais estamos na Igreja: ensinar e aprender o evangelho de Jesus Cristo. Você pode estudar seu tópico com a ajuda do Guia para Estudo das Escrituras e dos discursos da conferência geral. Certifique-se de entender as escrituras e citações que está planejando usar em seu discurso. Se precisar de ajuda, peça a seus pais ou aos líderes da Igreja. Você também pode encontrar alguns ótimos recursos no site LDS Youth.

2. Convide o Espírito.

Sempre é uma boa ideia orar e se preparar previamente para ter o Espírito com você ao discursar. O Espírito não apenas o tranquiliza em seu nervosismo, mas também testifica da verdade (ver D&C 42:14). Convide o Espírito a estar presente em sua reunião sacramental prestando testemunho do que você acredita ser verdade.

“Devemos (…) falar usando mais [nosso] coração do que [nossos] livros.” — Ensinamentos de Gordon B. Hinckley, 1997, p. 619.

3. Pense em uma história pessoal para compartilhar.

Uma das melhores maneiras de se conectar com as pessoas é por meio de histórias. Gostamos de ouvir as experiências dos outros e de saber como é a vida deles. Por isso, tente pensar numa experiência interessante, singular ou desafiadora que você teve e que se relaciona com o princípio do evangelho do qual você está falando. O que você aprendeu com essa experiência? Como isso o ajudou? Essa é uma excelente maneira de iniciar seu discurso caso esteja tendo dificuldade em saber como começar.

4. Pratique, pratique e pratique!

Depois de redigir seu discurso, você deve praticar, apresentando-o em voz alta para você mesmo e depois diante de familiares ou amigos. Você vai descobrir se seu discurso está dentro do tempo que lhe foi dado e se há partes que você precisa deixar mais claras. Se o bispo permitir, você pode até tentar ir à capela mais cedo para repassar seu discurso no púlpito!

5. Não comece o discurso dizendo: “Eu não queria estar aqui”.

Essa introdução pode ter vários formatos, mas a maioria dos ouvintes a reconhece de imediato. Geralmente é algo assim: “Quando o bispo me telefonou para pedir que eu fizesse um discurso, tentei pensar em alguma desculpa para me livrar da responsabilidade”. A maioria dos membros da Igreja consegue entender como pode ser desconfortável fazer um discurso, mas nada diz mais “por favor, não deem ouvidos a mim” do que “não queria estar aqui”. É melhor eliminar completamente essa introdução — sinta-se entusiasmado com seu tema.

6. Fale com clareza.

Não é incomum alguém falar rápido ou baixo demais por causa do nervosismo. Eu me identifico totalmente com isso! Mas é importante falar com clareza ao fazer um discurso para que a congregação consiga entender você. Faça um esforço consciente para diminuir o ritmo, pronunciar bem as palavras e elevar sua voz. (Sim, mesmo com um microfone, é possível falar baixo demais.) As pessoas querem ouvir o que você tem a dizer!

7. Mantenha o rosto erguido.

O contato visual é uma parte muito importante da boa comunicação. Ele mostra que você está sinceramente concentrado na conversa e que investiu muito nela. Agora, você definitivamente não precisa fazer contato visual com todas as pessoas da congregação, mas, se dirigir com frequência o olhar para os cantos da frente e do fundo do salão, você vai ser um orador bem mais interessante. Não fique com os olhos grudados em suas anotações. Seus ouvintes querem ver seu rosto e seus olhos, não o alto da sua cabeça.

Mesmo com essas sete dicas, pode ser que você ainda tropece numa palavra ou perceba alguém dormindo na terceira fileira. Mas será que isso significa que você é um péssimo orador? É claro que não! Além disso, essa pessoa provavelmente está apenas com muito calor e sono, o que não tem nada a ver com você.

Quando saímos um pouco de nossa zona de conforto, é normal se sentir nervoso e cometer pequenos erros. Mas, desde que se esforce ao máximo e propicie a presença do Espírito, não importa quantas vezes você vai gaguejar ou esquecer de dizer algo. Você está realizando a obra de Deus e ajudando os filhos Dele a aprender mais a respeito do evangelho. Se você ensinar as coisas em que acredita e testificar delas, tudo sairá às mil maravilhas.

Este artigo foi publicado originalmente em julho de 2018 na revista New Era.

“Tive a bênção de fazer muitos discursos na reunião sacramental até agora, e achei muito útil praticar algumas vezes diante da minha família para receber feedback e sugestões. Isso também ajuda a tirar as divagações para que você não fique falando sem parar. Não tenha medo de acrescentar uma experiência pessoal ou uma história porque ela atrai a atenção da congregação. Eu sempre fico ansiosa aguardando algo assim. Mas, acima de tudo, não se preocupe. Apenas ore para que o Espírito toque o coração de alguém e você será bem-sucedido.” — Lillian J., 17 anos, Estados Unidos

Compartilhe sua experiência

Você tem alguma dica de como dar um discurso na reunião sacramental? Compartilhe sua experiência abaixo.

Erro no envio do formulário. Certifique-se de que todos os campos estejam preenchidos corretamente e tente novamente.

 
1000 caracteres restantes

25 Maneiras em 25 Dias: 1º–4 de Dezembro