Skip main navigation
Jovens Menu

Serviço Fiel e Amoroso

Carol F. McConkie Primeira Conselheira na Presidência Geral das Moças

O serviço cristão convida o Espírito Santo e traz a promessa de paz.

Presenciei a alegria do serviço puro e abnegado mostrado nestas fotos de um menino chamado Elijah dando sua camisa a um novo amigo que ele conheceu num vilarejo remoto da África. Elijah viu uma necessidade imediata e então agiu. Assim como o jovem Elijah, temos a oportunidade de servir ao próximo de muitas formas. Talvez não precisemos tirar a própria camisa para doá-la, mas, se dermos ouvidos aos sussurros do Espírito Santo, saberemos a quem servir e como ajudar às pessoas que estão passando por dificuldades.

“O serviço é sinônimo de obediência aos mandamentos de Deus” e representa nosso amor pelo Senhor. O Salvador ensinou: “Se me amares, servir-me-ás e guardarás todos os meus mandamentos” (D&C 42:29); “Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de todo o teu poder, mente e força; e em nome de Jesus Cristo servi-lo-ás” (D&C 59:5). No batismo fizemos convênio de que serviríamos a Deus e guardaríamos Seus mandamentos (ver Mosias 18:10). Como seguidores de Cristo, sempre nos esforçamos para participar de Sua obra e isso envolve o serviço.

Serviço: O Evangelho em Ação

O serviço é o evangelho de Jesus Cristo em ação, algo que fica evidente numa história sobre Brigham Young da qual gosto muito. Ao saber que centenas de pioneiros de carrinhos de mão estavam nas planícies em condições insuportáveis, sem poderem seguir adiante, ele ensinou com eloquência neste simples sermão na Conferência Geral de outubro de 1856: “Agora darei a este povo o assunto e o texto para os élderes que vierem a discursar (…). É o seguinte: (…) muitos de nossos irmãos estão nas planícies com carrinhos de mão e é provável que vários deles estejam agora a mais de mil quilômetros daqui. Precisamos trazê-los para cá. Temos de mandar-lhes ajuda. O texto será: ‘Vão buscá-los’ …

Esta é minha religião; este é o ditame que o Espírito Santo me transmite, a saber, salvar o povo. …

Convocarei os bispos hoje, não esperarei até amanhã nem o dia seguinte; precisamos de 60 boas parelhas de mulas e 12 ou 15 carroções. Não quero enviar bois, peço bons cavalos e mulas. Eles estão neste Território e precisamos deles; também 12 toneladas de farinha e 40 bons homens, além dos que forem dirigir as parelhas. …

Garanto-lhes que nossa fé, religião e profissão de fé não salvarão uma alma sequer entre nós no reino celestial de nosso Deus a menos que coloquemos em prática os princípios que agora lhes ensino. Vão e tragam as pessoas que se encontram nas planícies”.

“Salvem as pessoas” — eis a ordem. Quando servimos ao próximo, estamos envolvidos na obra de salvação. Conforme ensinou o rei Benjamim: “Quando estais a serviço de vosso próximo, estais somente a serviço de vosso Deus” (Mosias 2:17).

Oportunidades em Todas as Partes

Não precisamos ir muito longe para encontrar oportunidades de servir. Nosso profeta vivo, o Presidente Thomas S. Monson, ensinou: “Estamos cercados por pessoas que necessitam de nossa atenção, de nosso incentivo, de nosso apoio, de nosso consolo e de nossa bondade — sejam membros da família, membros da ala, amigos, conhecidos ou até mesmos desconhecidos. Somos as mãos do Senhor aqui na Terra, com o encargo de servir e edificar Seus filhos. Ele precisa de cada um de nós”.

Nosso Pai Celestial precisa de nós para administrar alívio às pessoas tanto espiritual quanto materialmente (ver Mosias 4:26). “O maior serviço que podemos prestar aos outros nesta vida (…) é o de levá-los a Cristo por meio da fé e do arrependimento.” Damos o exemplo ao vivermos os padrões do evangelho. Partilhamos a mensagem do evangelho de Jesus Cristo. Fazemos o trabalho de história da família e levamos nomes de antepassados ao templo. Muitas vezes, atos pequenos e compassivos de serviço, como um simples sorriso, um cumprimento simpático, um abraço caloroso ou um bilhete de agradecimento é tudo o que é preciso para elevar o coração e alegrar a alma de alguém. Em outras ocasiões, pode ser necessário um grande sacrifício de tempo e energia.

Mas, em todos os casos, o serviço cristão fiel e amoroso convida a companhia do Espírito Santo e garante a cada um de nós a promessa de “paz neste mundo e vida eterna no mundo vindouro” (D&C 59:23).

Erro no envio do formulário. Certifique-se de que todos os campos estejam preenchidos corretamente e tente novamente.

 
1000 caracteres restantes