Skip main navigation
Jovens Menu

Encontrar o Perdão

Richard G. Scott

Para que tenham paz hoje e felicidade eterna, peço-lhes que se arrependam.

Recentemente, ao viajar por uma estrada desconhecida, encontrei uma grande placa que dizia: “Pista com Defeito Adiante”. De fato o era. Se não fosse pelo aviso, a experiência teria sido desastrosa. A vida também é assim. Está cheia de pontos acidentados. Alguns são testes para fortalecer-nos. Outros são o resultado de nossa desobediência. Avisos úteis também podem nos salvar de desastres na vida. Uma estrada danificada apresenta os mesmos obstáculos para todos os viajantes até que alguém a conserte. A estrada da vida é diferente. Cada um de nós encontra desafios únicos para o nosso próprio desenvolvimento. Ademais, nossas próprias escolhas erradas podem colocar mais barreiras no caminho. Ainda assim, temos a capacidade de aplanar o caminho, tapar os buracos e embelezar nosso curso. O processo chama-se arrependimento; o destino, perdão.

Se ignoraram as advertências e sua vida foi danificada ou prejudicada por uma estrada irregular — há disponibilidade de ajuda. Por meio dessa ajuda, pode-se renovar e reconstruir uma vida danificada. Pode-se recomeçar e mudar o curso de um caminho em declive, sinuoso e frustrante para uma super estrada em direção à paz e à felicidade.

Gostaria de ajudá-los a encontrar esse alívio. A fim de fazê-lo, é necessário dar-lhes algumas informações que tornarão o remédio e os passos da cura mais significativos.

Compreender a Expiação

Toda decisão errada que tomamos, todo pecado que cometemos é uma violação da lei eterna. Essa violação causa resultados negativos que, geralmente, reconhecemos logo. Também existem outras consequências de nossos atos, das quais, talvez, não tenhamos consciência; porém, são reais. Elas podem ter um incrível efeito na qualidade de nossa vida aqui e, com certeza, irão afetá-la grandemente no futuro. Nada podemos fazer, por nós mesmos, para satisfazer as demandas da justiça em relação a uma lei eterna violada; contudo, a menos que as exigências da justiça sejam cumpridas, cada um de nós sofrerá consequências negativas intermináveis.

Somente a vida, os ensinamentos e, principalmente, a Expiação de Jesus Cristo podem libertar-nos dessa situação difícil. Não há outro meio. Todos cometemos erros pequenos ou grandes que, se não forem resolvidos, nos afastarão da presença do Senhor. Por esse motivo a Expiação de Jesus Cristo é o acontecimento mais significativo que já ocorreu ou que jamais ocorrerá. Esse ato altruísta, de consequência infinita, realizado por uma pessoa glorificada, tem impacto eterno na vida de cada filho e filha de nosso Pai Celeste — sem exceção.1 Ele rompe as ligaduras da morte. Justifica sermos finalmente julgados pelo Mestre.2 Pode evitar uma eternidade sob o controle do diabo.3 Abre os portões da exaltação e da vida eterna para todos os que se qualificam para o perdão por meio do arrependimento e da obediência.4

O Redentor pode saldar nossa dívida individual com justiça e conceder perdão por meio do misericordioso caminho do arrependimento.5 É absolutamente essencial que nos arrependamos completamente para que a Expiação opere seu milagre completo em nossa vida. Ao entender a Expiação, vocês verão que Deus não é um Ser ciumento que Se deleita em perseguir aqueles que cometem deslizes. Ele é um Pai absolutamente perfeito, piedoso, compreensivo, paciente e clemente. Ele está disposto a rogar, aconselhar, fortalecer, elevar e fortificar. Ele ama cada um de nós de tal maneira que permitiu que Seu Filho perfeito, sem pecado, absolutamente obediente e totalmente justo sofresse agonia e dor indescritíveis e Se entregasse em sacrifício por todos.6 Por causa dessa Expiação podemos viver em um mundo onde reina justiça absoluta em sua esfera, para que o mundo tenha ordem. Essa justiça, porém, é amenizada pela misericórdia alcançada com a obediência aos ensinamentos de Jesus Cristo.

O arrependimento é o caminho para o perdão

Quem não necessita do milagre do arrependimento? Esteja sua vida levemente marcada ou muito desfigurada por erros, os princípios da recuperação são os mesmos. A extensão e a severidade do tratamento adaptam-se às circunstâncias. Nossa meta, certamente, deve ser o perdão. O único caminho possível para alcançar essa meta é o arrependimento, pois está escrito: “Nenhum outro caminho ou meio há pelo qual o homem possa ser salvo, a não ser por meio do sangue expiatório de Jesus Cristo. (…)

O Senhor (…) não [virá], porém, [redimir Seu povo] em seus pecados, mas redimi-los de seus pecados.

E ele tem poder, recebido do Pai, para redimi-los de seus pecados por causa do arrependimento”.7

A obediência e a fé no Salvador concedem-nos poder para resistir às tentações. Helamã ensinou: “É sobre a rocha de nosso Redentor, que é Cristo, o Filho de Deus, que deveis construir os vossos alicerces; para que, quando o diabo lançar a fúria de seus ventos, (…) quando todo o seu granizo e violenta tempestade vos açoitarem, isso não tenha poder para vos arrastar [à] angústia sem fim, por causa da rocha sobre a qual estais edificados, que é um alicerce seguro; e se os homens edificarem sobre esse alicerce, não cairão”.8

Obtém-se o perdão por meio do arrependimento. O que é o arrependimento? Como consegui-lo? Quais as suas consequências? Estas parecem perguntas simples, mas é evidente que muitos não sabem como se arrepender.

Seguir os passos do arrependimento

Em O Milagre do Perdão, o Presidente Spencer W. Kimball (1895–1985) dá ótimos conselhos de como obter o perdão por meio do arrependimento. Esse guia ajudou muitos a encontrarem o caminho de volta. Ele identifica cinco elementos essenciais do arrependimento.

Tristeza pelo pecado

Estudem e ponderem para determinar como o Senhor define a seriedade da sua transgressão. Isso trará a tristeza e o remorso que curam. Trará também um desejo sincero de mudar e a disposição de submeter-se às exigências do perdão. Alma ensinou: “A justiça exerce todos os seus direitos e a misericórdia também reclama tudo quanto lhe pertence; e assim ninguém, a não ser o verdadeiro penitente, é salvo”.9

Abandono do pecado

É uma decisão inflexível e permanente de não repetir a transgressão. Mantendo este compromisso, não é preciso tornar a experimentar o amargo desgosto desse pecado. Lembrem-se: “Mas à alma que peca, retornarão os pecados anteriores”.10 Joseph Smith declarou: “O arrependimento é algo que não pode ser tratado com leviandade todos os dias. Pecar diariamente e arrepender-se diariamente não é agradável à vista de Deus”.11

Confissão do pecado

É sempre necessário confessarmos nossos pecados ao Senhor. Se forem transgressões sérias, como imoralidade, é preciso confessá-las a um bispo ou presidente de ramo. Por favor, entendam que confissão não é arrependimento. É um passo essencial, mas não é suficiente. A confissão parcial, mencionando os erros menores, não ajudará a resolver uma transgressão oculta mais séria. A disposição de contar tudo que fizeram ao Senhor e, quando necessário, a Seu juiz do sacerdócio é essencial ao perdão. Lembrem-se: “O que encobre suas transgressões nunca prosperará, mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia”.12

Restituição do pecado

Deve-se restituir ou restaurar, tanto quanto possível, tudo o que se roubou, danificou ou corrompeu. A restituição feita com boa vontade é, para o Senhor, uma prova concreta de que nos comprometemos a fazer todo o possível para nos arrependermos.

Obediência a todos os mandamentos

A obediência plena trará o poder total do evangelho a sua vida, com força para concentrar-se no abandono de pecados específicos. Isso inclui ações que podem nem parecer importantes no processo do arrependimento, tais como frequentar as reuniões, pagar o dízimo, prestar serviço e perdoar às pessoas. O Senhor prometeu que “aquele que se arrepender e cumprir os mandamentos do Senhor será perdoado”.13

Gostaria de acrescentar um sexto passo:

Reconhecimento do Salvador

De todos os passos necessários para o arrependimento, testifico que o mais importante é a convicção de que recebemos o perdão por causa do Redentor. É essencial saber que somente sob as Suas condições podemos ser perdoados. Observem a declaração de Alma: “Eu passei (…) na mais amarga dor e angústia; e não obtive a remissão de meus pecados até rogar por misericórdia ao Senhor Jesus Cristo. Mas eis que clamei a ele e achei paz para minha alma”.14 Recebereis ajuda ao exercerdes fé em Jesus Cristo.15 Isso significa confiar Nele e em Seus ensinamentos. Satanás deseja que acreditem que as transgressões sérias não podem ser completamente vencidas. O Salvador deu a vida para que os efeitos de todas as transgressões fossem tirados de nós, com exceção de derramar sangue inocente e negar o Espírito Santo.

O fruto do verdadeiro arrependimento é o perdão, que abre a porta para fazermos todos os convênios, realizarmos as ordenanças desta Terra e desfrutarmos as bênçãos resultantes. Quando uma alma arrependida se batiza, todos os seus pecados anteriores são perdoados e não precisam ser lembrados. Quando o arrependimento for completo e a pessoa estiver limpa, surgirá uma nova visão da vida e de suas gloriosas possibilidades. Como é maravilhosa a promessa do Senhor: “Eis que o que se tem arrependido de seus pecados, o mesmo é perdoado, e eu, o Senhor, deles não mais me lembro”.16 O Senhor é, e sempre será, fiel a Suas palavras.

Pecados graves exigem um arrependimento profundo

Não fiquem satisfeitos por suas transgressões não serem do conhecimento de outras pessoas. Isso é como um avestruz com a cabeça enfiada na areia. Ele vê somente trevas e sente-se confortavelmente escondido. Na realidade está ridiculamente visível. Da mesma forma, todos os nossos atos são vistos por nosso Pai Celestial e Seu Amado Filho. Eles sabem tudo sobre nós.

O adultério, a fornicação, o homossexualismo e outros pecados graves semelhantes a esses não são estilos de vida alternativos aceitáveis. São pecados graves. Os maus-tratos físicos e os abusos sexuais são pecados graves. Esses pecados graves exigem um arrependimento profundo. O Presidente Kimball ensinou: “Para todo perdão existe uma condição. O curativo precisa ser tão amplo quanto a ferida. O jejum, as orações e humildade devem ser iguais ou maiores do que o pecado”.17 “Não se pode pensar que Deus absolverá os pecados graves com apenas alguns pedidos. É provável que Ele espere até haver um arrependimento longo e permanente”.18

A pessoa que transgride seriamente, não encontra satisfação ou conforto duradouros no que fez. Encobrir a transgressão com um disfarce talvez pareça resolver o problema, mas não resolve. O tentador está decidido a tornar públicas suas iniquidades nos momentos mais prejudiciais. As mentiras tecem uma teia que fica cada vez mais apertada, até se tornar uma armadilha que Satanás acionará em detrimento da pessoa.

Arrependa-se hoje

Às vezes os passos do arrependimento são difíceis e dolorosos no início, como lavar uma roupa muito suja. Mesmo assim, eles produzem pureza, paz mental, respeito próprio, esperança e, finalmente, uma nova pessoa, com uma vida nova e uma profusão de oportunidades.

Esta escritura irá ajudá-los a saber o que fazer: “Não obstante, jejuavam e oravam frequentemente e tornavam-se cada vez mais fortes em sua humildade e cada vez mais firmes na fé em Cristo, enchendo a alma de alegria e consolo, (…) resultante da entrega de seu coração a Deus”.19

Para terminar, com ternura e sinceridade de coração, convido cada um a rever sua vida cuidadosamente. Você se desviou dos padrões que sabe que trazem a felicidade? Será que há algo impuro na sua vida que precisa ser limpo? Você está fazendo alguma coisa que sabe ser errada? Será que sua mente está repleta de pensamentos impuros? Quando sua mente está tranquila e você pode pensar claramente, sua consciência pede que se arrependa?

Para que tenham paz nesta vida e felicidade na eternidade, peço que se arrependam. Abram o coração ao Senhor e peçam-Lhe que os ajude. Vocês receberão as bênçãos do perdão, da paz e do conhecimento de que foram purificados e curados. Encontrem coragem para pedir ao Senhor força para arrependerem-se hoje. Testifico solenemente que Jesus é o Redentor. Sei que Ele vive. Testifico que Ele os ama e irá ajudá-los.

Obtenham Seu perdão, arrependendo-se agora.

Notas

  1. Ver Mosias 5:10–13.
  2. Ver 2 Néfi 2:10.
  3. Ver 2 Néfi 9:7–9.
  4. Ver 2 Néfi 2:5–8.
  5. Ver Alma 42:15.
  6. Ver Helamã 5:9.
  7. Helamã 5:9–11; ênfase acrescentada.
  8. Helamã 5:12.
  9. Alma 42:24.
  10. D&C 82:7.
  11. Ensinamentos do Profeta Joseph Smith, p. 144.
  12. Provérbios 28:13.
  13. D&C 1:32; ênfase acrescentada.
  14. Alma 38:8.
  15. Ver Alma 11:40; 2 Néfi 9:22–24.
  16. D&C 58:42.
  17. O Milagre do Perdão, 1974, p. 334
  18. The Teachings of Spencer W. Kimball [Ensinamentos de Spencer W. Kimball], ed. Edward L. Kimball, 1982, p. 85.
  19. Helamã 3:35.

Erro no envio do formulário. Certifique-se de que todos os campos estejam preenchidos corretamente e tente novamente.

 
1000 caracteres restantes