fecha
Pular para a Navegação Principal
Jovens Menu

Encontrando Meu Caminho de Volta para a Igreja

Doug Boyack

Tentei encontrar respostas fora do evangelho, mas tudo o que encontrei foi um grande vazio.

Fui criado em A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, mas na faculdade, decidi que não precisava mais da Igreja. Comecei uma pesquisa superficial, egoísta, da “verdade”, em outros lugares. Não encontrei respostas que me trouxessem paz e alegria, e acabei caindo em uma escuridão espiritual profunda. Senti que eu nunca seria feliz novamente.

No entanto, ainda assim vi que eu era mais feliz quando eu era ativo na igreja. Comecei a participar mecanicamente das atividades na Igreja, na esperança de me libertar da escuridão que controlava minha vida. Mas esses esforços, sem muita convicção, não me ajudavam a chegar a lugar algum. Concentrei-me em meus estudos, na esperança de que me distrairiam do vazio que sentia. Isso ajudou temporariamente, mas isso não me deu nenhuma resposta real.

Depois de tropeçar e perceber que eu não estava indo a lugar nenhum, decidi dar um tempo nos estudos e viajar. Tinha guardado um pouco de dinheiro. Antes de sair, resolvi exercer uma fé real e pagar o dízimo de minhas economias. Não foi fácil. Estaria muito longe de casa, e logo estaria sem dinheiro. Ainda assim, eu sabia que existia um Deus, e sabia que eu precisaria de Sua ajuda.

“Convido todos os jovens — e todos os membros — a darem ouvidos a Jesus Cristo e Seus profetas pagando um dízimo integral e ofertas de jejum generosas ao longo de toda a vida. Prometo que o Senhor os fortalecerá e os fará prosperar na realização de seus desejos justos de acordo com Seus santos desígnios”. –Élder Anthony D. Perkins

Fiz um cheque para o dízimo e mandei para o meu bispo, peguei meu Livro de Mórmon e parti. Quase que imediatamente, senti o calor do Espírito. Fiquei surpreso ao sentir que minha dúvida e tristeza deram lugar à compreensão e ao otimismo. De Idaho para Washington, D.C., os membros da Igreja estenderam a mão para mim e, mais importante, me ajudaram a desenvolver fé e desejos justos. Parecia que eu estava em casa.

Depois de pouco tempo, eu sabia que teria que interromper minha viagem — não pela falta de dinheiro, mas porque uma viagem muito melhor estava a minha espera. Ao voltar para casa, me reuni com o meu bispo e o presidente de estaca. Com a ajuda deles, estaria logo servindo ao Senhor como missionário.

Agora, cada vez que eu pago o dízimo ou me reúno com os líderes da Igreja, lembro-me o “início” da minha verdadeira conversão. Desde então, tenho momentos de altos e baixos, mas eu me esforço para permanecer forte espiritualmente. Sempre serei grato ao Pai Celestial por aceitar minha pequena oferta de fé e por estender Seu braço amoroso para mim.

Este artigo foi publicado originalmente em maio de 2014 na revista New Era.

Como o pagamento do dízimo trouxe força a sua vida? Clique abaixo e Compartilhe sua experiência.

Erro no envio do formulário. Certifique-se de que todos os campos estejam preenchidos corretamente e tente novamente.

 
1000 caracteres restantes

25 Maneiras em 25 Dias: 1º–4 de Dezembro