Pular para a Navegação Principal
Jovens Menu

Para as Moças: Tomar a Decisão de Servir

Brittany Beattie Revistas da Igreja

A missão será o certo para você? Em caso afirmativo, como você sabe?

“Uma onda sem precedentes de entusiasmo pelo trabalho missionário está varrendo o mundo todo”, disse o Élder Russell M. Nelson, do Quórum dos Doze Apóstolos (“Pegue a Onda”, Ensign ou A Liahona, de maio de 2013, p. 45). Você já sentiu essa onda e, provavelmente, se perguntou: “Devo servir missão de tempo integral?”

Mas não se preocupe em decidir agora, se servir em missão de tempo integral no futuro. Em vez disso, lembre-se do conselho da Primeira Presidência de “use com sabedoria seu tempo nas Moças, preparando-se para receber as ordenanças sagradas do templo, para tornar-se uma esposa e mãe zelosa e para fortalecer seu lar e sua família” (Progresso Pessoal das Moças, 2010, p. 1). Deixe que esse conselho influencie suas metas e seu entusiasmo pela onda da obra missionária e se concentre em compartilhar o evangelho como um membro missionário hoje.

Então, quando tiver idade suficiente para considerar uma missão de tempo integral, você poderá decidir com base em sua situação na época. Afinal de contas, muito pode mudar ao final de sua adolescência e entrada nos vinte anos para influenciar sua escolha, incluindo-se possibilidades de casamento e maternidade, educação e outras coisas. Então, quando chegar essa ocasião, como você saberá se uma missão de tempo integral é a coisa certa para você? Aqui estão algumas coisas em que pensar.

Como virá a minha resposta?

Como quando orar a respeito de qualquer pergunta, há grande valor em compreender e seguir os princípios em Doutrina e Convênios 9:7–9 e 8:2–3 — e estudá-los bem. Aconselhe-se com seus pais e líderes do sacerdócio, decida o que acha que é melhor para suas circunstâncias e, então, peça ao Pai Celestial que confirme sua escolha ou a ajude saber que não é a decisão certa. Esteja aberta para Sua vontade e ocasião para você, mesmo que a resposta não seja o que você desejava ou esperava (ver Guia para Estudo das Escrituras, “Oração”). Algumas respostas podem incluir:

  • Sim, você quer servir, e agora, você é chamada ao trabalho (ver D&C 4:3).
  • Sim, mesmo que você nunca tenha pensado que serviria uma missão de tempo integral, sente que é o plano do Pai Celestial para você, neste momento de sua vida.
  • Sim, será certo servir em um futuro próximo; assim, prepare-se diligentemente, mas espere um pouco mais pelo momento certo.
  • Não, não é o certo no momento, mas pode ser dentro de alguns anos.
  • Não, o Pai Celestial tem um plano diferente para você, ainda que servir uma missão de tempo integral seja algo que você gostaria de fazer.
  • Não, você não quer servir missão de tempo integral, e não precisa fazê-lo.
  • Não recebeu nenhuma resposta — talvez este seja um daqueles momentos em que o Pai Celestial está deixando a decisão para você, porque Ele confia em sua escolha.

Se você receber esta última resposta, lembre-se deste conselho do Élder Richard G. Scott, do Quórum dos Doze Apóstolos:

“O que você faz, depois de se preparar cuidadosamente, orar com fervor, esperar durante um período de tempo razoável por uma resposta e, ainda assim, não a receber? Talvez deva expressar gratidão quando isso ocorre, porque é uma prova da confiança do Pai em você. Quando você vive dignamente, quando suas escolhas são consistentes com os ensinamentos do Salvador, e uma ação se torna necessária, proceda com confiança. (...) Se você estiver vivendo dignamente e agindo com confiança, Deus não deixará que você vá muito longe, sem uma impressão de advertência, se tiver tomado a decisão errada” (“O Dom Celestial da Oração”, Ensign ou A Liahona, de maio de 2007, p. 10).

“Confia no Senhor de todo o teu coração, e não te estribes no teu próprio entendimento. Reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas” (Provérbios 3:5–6).

Eu ainda demorarei vários anos para fazer 19. Devo preparar-me, desde hoje, para uma missão de tempo integral?

Essa pergunta pode ser respondida mais facilmente, se você pensar mais sobre preparar-se para compartilhar o evangelho do que para servir missão de tempo integral. Se você está se preparando hoje para ser melhor ao compartilhar o evangelho, então estará maravilhosamente preparada, caso sirva uma missão. Mas, mesmo que você não sirva missão, ainda assim vai ser uma bênção para aqueles que, à sua volta, realizam o trabalho de membros missionários para ajudar a trazer outras pessoas ao evangelho, ou a resgatar aqueles que se tornaram menos ativos. Sua preparação também vai ajudá-la a ensinar seus filhos, se você, no futuro, for abençoada em tornar-se mãe.

Ao preparar-se para melhor compartilhar o evangelho hoje, talvez queira estudar Pregar Meu Evangelho: Guia para o Serviço Missionário, 2004. Esse livro não é só para missionários de tempo integral; muitos líderes da Igreja têm incentivado todos os membros a lê-lo (ver, por exemplo, o Élder L. Tom Perry, “O Modo Antigo de Encarar o Futuro”, Ensign ou A Liahona, novembro de 2009, p. 73–76).

Preciso servir uma missão?

O Presidente Thomas S. Monson deixou bem claro que “o trabalho missionário é um dever do sacerdócio. (...) Asseguramos às jovens sísteres da Igreja, entretanto, que elas dão uma valiosa contribuição como missionárias, e nos sentimos muito felizes pelo serviço que prestam” (“Bem-Vindos à Conferência”, Ensign ou A Liahona, novembro de 2012, p. 5).

Não há nenhuma exigência para as moças servirem missão; assim, você não precisa sentir-se culpada por ter escolhido não ser missionária de tempo integral. Siga o Espírito, ao planejar e viver sua vida, e o Pai Celestial fornecerá muitas oportunidades de servir a Seus filhos em sua casa, comunidade e no mundo, inclua isso, ou não, o serviço missionário de tempo integral.

Quais são os motivos pelos quais devemos levar em consideração servir?

Se o seu desejo de servir missão vem principalmente porque ouviu que você adquire um testemunho forte, que você pode chegar a visitar lugares interessantes, ou que pode aprender uma língua estrangeira — em suma, que você sabe que uma missão abençoará sua vida — então uma missão pode ainda não ser a opção certa para você. Essa motivação definitivamente a levaria a receber grandes bênçãos, mas há uma motivação ainda melhor para servir missão: “convidar todos a virem a Cristo” (D&C 20:59).

A Primeira Presidência ensinou: “Todo missionário tem um papel muito importante no trabalho de ‘levar a efeito a imortalidade e vida eterna do homem’ (Moisés 1:39)”. Se isso faz com que fique muito animada, então está indo ao coração do propósito missionário.

Eu seria uma boa missionária?

Talvez você seja tímida, ou sinta que não é uma perita na compreensão das escrituras. Isso significa que você não deve servir missão? De modo algum. Para você, o Presidente Monson disse: “Alguns de vocês podem ser tímidos por natureza ou talvez sentir-se inadequados para aceitar um chamado. Lembrem-se de que esta obra não é apenas sua ou minha. É a obra do Senhor, e quando estamos a serviço do Senhor, irmãos, temos o direito de receber a ajuda Dele. Lembrem-se de que o Senhor prepara a pessoa para que seja capaz de carregar o fardo que lhe é colocado nas costas” (“O Sagrado Chamado ao Serviço,” Ensign ou A Liahona, maio de 2005, p. 56).

As qualidades que vão ajudá-la a ser uma missionária bem-sucedida incluem seguir e ensinar com o Espírito, amar ao próximo, obedecer aos mandamentos, desenvolver atributos cristãos, trabalhar arduamente e servir ao próximo (ver Pregar Meu Evangelho, pp. 10–11). Essas qualidades não vão apenas abençoá-la, se você quiser servir missão, mas também vão ajudá-la a servir ao Senhor em seu lar e na Igreja, ao longo da sua vida. Lembre-se de que você terá ajuda divina para desenvolver esses dons do Espírito, quando orar por eles e trabalhar para obtê-los (ver D&C 46:28).

Erro no envio de formulário. Certifique-se de que todos os campos estejam preenchidos corretamente e tente novamente.

 
1000 caracteres restantes