Jovens Menu

A Graça e a Expiação de Jesus Cristo

Joshua J. Perkey Revistas da Igreja

Podemos receber forças para fazer mais do que imaginamos.

No verão de 2012, Palakiko C. tinha acabado de se formar no Ensino Médio no Havaí, EUA, e ansiava por frequentar a Universidade Brigham Young e servir missão. Palakiko já tinha feito muito para preparar-se para a missão — por três vezes, tinha acompanhado os missionários de tempo integral o dia inteiro e com frequência ia com eles visitar famílias para ensinar o evangelho.

Certa noite, Palakiko e os missionários começaram a ensinar uma família de cinco filhos, de 8 a 14 anos de idade, que não tinham sido batizados, embora já houvesse membros na família.

“Conversamos com eles por seis semanas”, conta Palakiko. “A cada semana, vi sua fé aumentar à medida que lhes ensinávamos os princípios doutrinários que os ajudariam a receber a vida eterna”.

“Quando obedecemos aos mandamentos do Senhor e prestamos serviço abnegado a Seus filhos, a consequência natural é o poder proveniente de Deus — poder para fazer mais do que conseguimos fazer por nós mesmos”. — Élder Richard G. Scott

Em pouco tempo, todos os cinco filhos aceitaram o convite de ser batizados e perguntaram a Palakiko se ele realizaria o batismo. Ele concordou, entusiasmado. Seria um privilégio e uma honra poder batizá-los. Mas, para Palakiko, havia um desafio ainda maior: eles também lhe pediram que fizesse um discurso sobre o Espírito Santo na reunião batismal.

Palakiko estava muito nervoso. “Como fazer um discurso nesse dia que eles vão lembrar para o resto da vida?” perguntou. “O que devo dizer?”

A despeito de sua ansiedade, Palakiko sabia o que fazer e começou a preparar seu discurso naquele mesmo dia.

“Fiz tudo a meu alcance para certificar-me de que tudo sairia bem”, conta ele. Orou, leu as escrituras para obter orientação e consolo e ensaiou a oração batismal em sua mente. No dia da reunião, os batismos transcorreram muito bem. E ao fazer o discurso e concentrar-se no empenho de ter o Espírito, sentiu-se guiado em relação ao que dizer.

“Em nenhum outro momento de minha vida senti mais forte o Espírito do que naquele discurso”, relata Palakiko. “Fico contente por ter sido um instrumento nas mãos do Senhor”.

Palakiko pôde realizar o que precisava fazer porque foi fortalecido pela graça, ou seja, o poder capacitador da Expiação do Salvador.

O Que É o Poder Capacitador de Jesus Cristo?

Como todos nós pecamos, precisamos aprender e aplicar os princípios do arrependimento, um elemento fundamental do evangelho de Jesus Cristo. Sem o sacrifício do Salvador, nenhum de nós poderia vencer o pecado e retornar à presença de nosso Pai.

Um dos aspectos da graça oferecida pelo Salvador é o de ajudar-nos a vencer o pecado. Mas há outro. A definição de graça é “auxílio ou fortalecimento divino (…) concedido pela misericórdia e amor de Deus”.1 Pela graça oferecida por Jesus Cristo, podemos ser fortalecidos para “fazer o bem e ser bons e para servir além de nosso próprio desejo individual e capacidade natural”.2 Como o Élder David A. Bednar, do Quórum dos Doze Apóstolos, explicou: “A palavra graça frequentemente é usada nas escrituras para denotar um fortalecimento ou um poder capacitador”.3

Palakiko foi abençoado pela graça oferecida pelo Salvador para realizar algo que ele se sentia incapaz de fazer sozinho. Esse mesmo poder pode ajudar todos nós em pequenas e grandes coisas.

Como Podemos Ter Acesso à Graça Oferecida pelo Salvador?

Quando precisamos de orientação, alento ou força, Deus pode ajudar-nos. Mas depende de nós também. Temos que buscar Sua ajuda e ser dignos dela.

Como disse o Élder Richard G. Scott, do Quórum dos Doze Apóstolos: “Quando obedecemos aos mandamentos do Senhor e prestamos serviço abnegado a Seus filhos, a consequência natural é o poder proveniente de Deus — poder para fazer mais do que conseguimos fazer por nós mesmos. Nosso entendimento, nossos talentos, nossas habilidades são expandidos porque recebemos força e poder do Senhor”. 4

“Se exercermos fé no Senhor Jesus Cristo, o poder capacitador de Sua Expiação nos fortalece em nossos momentos de necessidade, e Seu poder redentor nos santifica”. — Élder Craig A. Cardon

Esse padrão pode ser visto na vida de Jasmine B., de Washington, EUA, que recebeu ajuda ao ser acometida por uma enfermidade. Antes de contrair a doença, ela era uma jovem saudável que se sobressaía na equipe de corrida de sua escola do ensino médio e adorava acordar cedo para o seminário.

Então, começou a sentir-se mal. Perdeu mais de sete quilos muito rapidamente e, por mais que dormisse, foi ficando cada vez mais difícil para ela acordar para o seminário. Já não conseguia correr tão bem quanto antes e sentia fome, sede e fraqueza o tempo todo.

Um mês se passou até que ela começou a orar pedindo ajuda. “Aguentei muito tempo”, diz ela, “porque a ideia de orar pedindo ajuda seria um ato de submissão, admitindo que realmente havia algo de errado comigo. Isso me assustava”.

Mas, por ter-se humilhado para buscar a ajuda do Senhor, as respostas começaram a chegar. Procurou um médico, que descobriu que ela desenvolvera diabetes tipo I, significando que seu organismo não conseguia produzir insulina para metabolizar o açúcar. O diabetes tem consequências por toda a vida e precisa ser cuidadosamente monitorado. Até que os médicos elaborassem um tratamento para sua doença, ela começou a se preocupar, achando que não poderia continuar a correr.

“Nunca parei de orar ao tentar compreender minha nova vida e controlar minha enfermidade”, diz ela. “Orei pedindo forças e compreensão para conseguir aceitar aquela provação. Não teria conseguido suportar aqueles dias e semanas difíceis sem a oração”.

Jasmine fez progressos incríveis. Duas semanas após o diagnóstico, voltou a treinar na pista e, meses depois, ainda naquele ano, saiu-se muito bem nas competições estaduais. “Creio que o Pai Celestial me abençoou com um corpo forte e saudável”, diz ela. “O fato de eu ter diabetes não foi o fim do mundo. Com a ajuda Dele, sei que conseguirei seguir em frente”.

Pela graça de Deus e por sua confiança Nele, Jasmine consegue lidar com sua doença e alcançar sucessos maravilhosos na vida.

A Graça Está ao Alcance de Todos

Esse mesmo poder fortalecedor, a graça de Cristo, está ao alcance de todos. Sempre que você se sentir sozinho, sobrecarregado ou desanimado, lembre-se de que o Senhor Jesus Cristo colocou Sua graça ao seu alcance.

Como o Élder Craig A. Cardon, dos Setenta, explicou: “Se exercermos fé no Senhor Jesus Cristo, o poder capacitador de Sua Expiação nos fortalece em nossos momentos de necessidade (ver Jacó 4:7), e Seu poder redentor nos santifica ao ‘[despojar-nos] do homem natural’ (Mosias 3:19). Isso proporciona esperança a todos, especialmente àqueles que sentem que as fraquezas humanas recorrentes estão além da disposição do Salvador de ajudar-nos e salvar-nos”.5

Entre na Conversa

Coisas Que Você Pode Fazer:

  • Reflita sobre as ocasiões em que Deus lhe concedeu Sua graça e anote essas experiências pessoais em seu diário.
  • Estabeleça metas para desenvolver suas habilidades e reserve um tempo para reconhecer a graça oferecida pelo Salvador quando você se esforça para atingir suas metas.
  • Compartilhe seu testemunho e experiências com os outros em casa, na escola, na igreja, nas redes sociais, ou clicando em Compartilhe sua experiência abaixo.

Este artigo foi publicado originalmente em A Liahona de março de 2014.

Observações

  1. Guia para Estudo das Escrituras, “Graça”.
  2. David A. Bednar, “A Expiação e a Jornada da Mortalidade”, A Liahona, abril de 2012, p. 43.
  3. David A. Bednar, “Na Força do Senhor”, A Liahona, novembro de 2004, p. 76.
  4. Richard G. Scott, “Para Ter Paz no Lar”, A Liahona, maio de 2013, p. 30.
  5. Craig A. Cardon, “O Salvador Quer Perdoar”, A Liahona, maio de 2013, p. 15.

Erro no envio do formulário. Certifique-se de que todos os campos estejam preenchidos corretamente e tente novamente.

 
1000 caracteres restantes

25 Maneiras em 25 Dias: 1º–4 de Dezembro