fecha
Pular para a Navegação Principal
Jovens Menu

Oração vigorosa: a surpreendente chave para ter caridade

David A. Edwards Church Magazines

O profeta Mórmon nos ensinou um caminho essencial para recebermos o puro amor de Cristo.

Sua civilização estava desmoronando. Seu próprio povo estava se tornando sanguinário e iníquo como seus inimigos, os lamanitas. O profeta Mórmon via fracos vestígios de esperança de que seu povo se arrependeria e se converteria a Deus novamente. Mas ainda assim, ele pregou para os poucos que se reuniam para ouvir a palavra de Deus. E o que ele lhes disse?

Em um sermão, Mórmon ensinou como distinguir entre o bem e o mal e como “[apegar-se] a todas as coisas boas” (Morôni 7:21) por meio da fé, esperança e caridade.

Duas meninas

Com tudo desmoronando ao redor deles, ele disse ao povo que “a caridade nunca falha” e que “é, de todas, a maior, porque todas as coisas hão de falhar — mas a caridade é o puro amor de Cristo e permanece para sempre; e para todos os que a possuírem, no último dia tudo estará bem” (Morôni 7:46–47).

Em seguida, ele os ensinou como obter esse puro amor:

“Rogai ao Pai, com toda a energia de vosso coração, que sejais cheios desse amor que ele concedeu a todos os que são verdadeiros seguidores de seu Filho, Jesus Cristo” (Morôni 7:48).

Você ora para ter caridade? Você roga sinceramente para ser capaz de amar como Cristo ama? O que significa orar “com toda a energia do coração”? É uma oração vigorosa! Aqui estão algumas das qualidades que podem ser incluídas nesse tipo de oração vigorosa sobre a qual Mórmon estava falando.

Fé em Jesus Cristo. Este é o primeiro princípio do evangelho (ver Regras de Fé 1:4), então, é claro, que também é o primeiro princípio da oração.

Humildade. “Sê humilde; e o Senhor teu Deus te conduzirá pela mão, e te dará resposta às tuas orações” (D&C 112:10). Recebemos bênçãos por nossa “diligência e humildade e pela oração da fé” (D&C 104:79).

Real intenção. Sua oração tem um propósito? Você é sincero nesse propósito? Você está comprometido a agir de acordo com o que o Pai Celestial lhe manifestar por meio do Espírito por causa de sua oração? Se puder responder sim a essas perguntas, provavelmente você está orando com real intenção. Se estiver apenas agindo mecanicamente ou se o que sente é diferente do que está dizendo, você precisa mudar sua atitude em relação à oração. “Se um homem ora sem verdadeiro intento de coração, é considerado mau, sim, e de nada lhe aproveita, porque, a esse, Deus não recebe” (Morôni 7:9).

Rapaz orando

Gratidão. “Aquele que receber todas as coisas com gratidão será glorificado” (D&C 78:19). O élder David A. Bednar, do Quórum dos Doze Apóstolos, disse: “As orações mais significativas e espirituais que já vi continham muitas expressões de agradecimento e poucos ou nenhum pedido” (“Orar sempre”, Conferência Geral de outubro de 2008). (Leia “Como demonstrar gratidão”).

Desejo de mudar e progredir. Enos disse: “Minha alma ficou faminta, e ajoelhei-me ante o meu Criador e clamei-lhe, em fervorosa oração e súplica, por minha própria alma” (Enos 1:4). O élder Dallin H. Oaks, do Quórum dos Doze Apóstolos, disse: “Para alcançar nosso destino eterno temos que desejar e trabalhar para adquirir as qualidades exigidas para tornar-nos seres eternos. Por exemplo: os seres eternos perdoam todos aqueles que os injuriaram. Eles colocam o bem-estar das outras pessoas acima deles mesmos. E amam todos os filhos de Deus. Se isso parecer difícil — e sem dúvida não é fácil para nenhum de nós —, devemos então começar com o desejo de ter essas qualidades e rogar a ajuda do amoroso Pai Celestial para lidarmos com nossos sentimentos” (“Desejo”, Conferência Geral de abril de 2011). (Leia “Como mudar”).

Coisas específicas. Agradeça por bênçãos específicas. “Aconselha-te com o Senhor em tudo que fizeres” (Alma 37:37) sobre situações específicas de sua vida. Reconheça coisas específicas que você possa ter feito e que estavam erradas. Orações vagas não são vigorosas e, portanto, provavelmente resultarão em respostas vagas.

Desejar o bem-estar de outras pessoas. Devemos orar pelo bem-estar de outras pessoas, inclusive de nossos amigos e familiares (ver Enos 1:9), de nossos inimigos (ver Enos 1:13), e “dos que não [conhecem] a Deus” (Alma 6:6).

Mesmo que tudo o mais ao nosso redor pareça incerto, podemos ter o puro amor de Cristo, que nunca falha e dura para sempre. O profeta Mórmon sabia disso, então ele nos disse como obtê-lo: “Rogai ao Pai, com toda a energia de vosso coração, que sejais cheios desse amor” (Morôni 7:48).

Assim, torne a oração vigorosa parte de sua vida.

Compartilhe sua experiência

Como você ora com toda a energia de seu coração? Compartilhe sua experiência abaixo.

Erro no envio do formulário. Certifique-se de que todos os campos estejam preenchidos corretamente e tente novamente.

 
1000 caracteres restantes

25 Maneiras em 25 Dias: 1º–4 de Dezembro