fecha
Pular para a Navegação Principal
Jovens Menu

O que fazer para parar de me comparar com outras pessoas?

Fotografia: Getty Images

Eu me comparo constantemente com os outros, especialmente com aqueles que parecem ter uma vida perfeita. O que devo fazer para me sentir mais confiante?

Ore para saber quais são os dons que você tem

Você tem muitos talentos e dons espirituais que o Pai Celestial lhe concedeu pessoalmente. Há maneiras pelas quais só você pode abençoar a vida das pessoas. Esse é o plano do Pai Celestial. Ore para saber quais dons lhe foram concedidos e, se precisar de mais orientação, pergunte às pessoas que estão próximas de você. Ao ouvir o Espírito e se esforçar para descobrir e desenvolver seus talentos e suas qualidades divinas, você pode adquirir uma confiança em si mesmo que jamais teve antes. (Ler “Como descobrir seus dons”.)

Amy P., 17 anos, Kentucky, EUA

Ore para pedir confiança

Eu costumava me comparar àqueles que eu achava que estavam bem adiante de mim, sobretudo as pessoas que eram financeiramente mais estáveis. Sempre que orei ao Pai Celestial, Ele me deu confiança em mim mesmo. (Ver “Verdadeira confiança”.) Eu sabia que, qualquer que fosse o desafio, Deus me ajudaria, porque Ele não nos dá um dever sem preparar um meio para o cumprirmos (ver 1 Néfi 3:7; 17:3).

Joshua O., 19 anos, Lagos, Nigéria

“Gastamos demasiado tempo e energia comparando-nos aos outros. (…) Isso nos leva a criar, para nós mesmos, expectativas que são impossíveis de cumprir.

(…) [Deus] quer que nos tornemos perfeitos e, se permanecermos no caminho do discipulado, um dia seremos. Tudo bem que ainda não tenham alcançado esse objetivo. Continuem trabalhando nisso, mas parem de punir a si [mesmos].”

— Dieter F. Uchtdorf, “Não te esqueças de mim”, Conferência Geral de Outubro de 2011

Procure conhecê-los melhor

Sempre que me vejo me comparando com outra pessoa, procuro conhecê-la um pouco melhor. Quando passo a conhecer melhor meu “ídolo”, a realidade mostra duramente que todo ser humano da face da Terra enfrenta provações na vida. Quanto mais converso com a pessoa, mais começo a vê-la como um amigo, e não como alguém aparentemente sem defeitos. Todos somos herdeiros do reino de Deus (ver Efésios 3:6); todos somos únicos.

Amelia C., 15 anos, Idaho, EUA

Só a opinião do Pai Celestial importa

Em seu discurso “Sou bom o suficiente? Vou conseguir?”, na Conferência de Outubro de 2016, o élder J. Devn Cornish, dos setenta, disse: “A única opinião a nosso respeito que importa é a que o Pai Celestial tem de nós. Perguntem-Lhe sinceramente o que Ele pensa a respeito de vocês. Ele vai demonstrar amor e vai nos corrigir, mas jamais vai nos desencorajar”. Quando penso que nunca serei tão boa quanto as pessoas a meu redor, volto-me para meu Pai Celestial e procuro me lembrar de que sou filha de um Deus amoroso que está disposto a me ajudar a atingir meu pleno potencial e a ser quem Ele sabe que posso ser se eu O buscar. (Assistir a “Ele me conhece”.)

Amanda M., 19 anos, Paraná, Brasil

As respostas são auxílios e pontos de vista, não pronunciamentos doutrinários oficiais da Igreja.

Este artigo foi publicado originalmente em junho de 2018 na revista New Era.

Erro no envio do formulário. Certifique-se de que todos os campos estejam preenchidos corretamente e tente novamente.

 
1000 caracteres restantes

25 Maneiras em 25 Dias: 1º–4 de Dezembro