As barras de menu do LDS.org mudaram. Saiba mais. fecha
Pular para a Navegação Principal
Jovens Menu

Como Sinto o Amor de Deus

Jovens de todo o mundo descrevem momentos em que sentem o amor que Deus tem por eles.

Por Deus nos conhecer individualmente, sentimos esse amor de maneiras únicas e pessoais — uma resposta inesperada à oração, um momento tranquilo em um belo lugar, ternas misericórdias ao longo de nosso dia, e muitas outras maneiras. O amor de Deus é real e em toda nossa volta, se apenas fizermos uma pausa para observar. Você pode aprender a reconhecer o amor de Deus em sua vida. Aqui estão algumas histórias de jovens que sentem Seu amor.

Meu Pai Celestial Me Tem Afeição

Hannah P.

Recentemente fiz um passeio e foi-me lembrado quão infinito é o amor de nosso Salvador.

Passei por pessoas que sorriram e acenaram. Cheguei a um parque, onde me diverti no balanço. Sentei-me em um banco e vi um pássaro apanhar pedaços de grama para um ninho, uma borboleta posou aos meus pés e bateu as asas, flocos de algodão caíram das árvores e uma teia de aranha brilhou ao sol.

“Meu Pai Celestial Me Tem afeição” assomou meus pensamentos. Eu a repeti muitas e muitas vezes e, finalmente, senti uma coisa: amor sereno, verdadeiro, eterno e maravilhoso.

Senti os quentes raios do sol em meu rosto, braços e pernas. Senti o vento passar por mim, refrescando-me a pele e correndo por entre meus cabelos. Então pensei no milagre que era isso, pois sou um sobrevivente de câncer. Eu tenho cabelo. Senti o coração bater e minha pulsação diminuir, enquanto eu descansava.

Depois, simplesmente pensei. Pensei no que já aconteceu e no que pode acontecer. Imaginei-me daqui a anos, com as pessoas com quem mais amo, rindo e brincando em um parque semelhante. Não me lembro de tudo em que pensei, mas realmente não importa, porque no fim do hino “Meu Pai Celestial Me Tem Afeição” (Músicas para Crianças, p. 16) assomava meus pensamentos. Eu a repeti muitas, muitas vezes e, finalmente, senti uma coisa: amor sereno, verdadeiro, eterno e maravilhoso.

E é nisso que tudo se transforma — amor.

Confiar Nele

Timóteo A.

Ao ficar de joelhos, ultimamente, pedindo ao Pai Celestial ajuda e orientação, descobri que posso colocar muita fé e confiança Nele. Sei que Ele Se importa. O poder da oração não é apenas um dom de nosso Pai Celestial, mas também é muito poderoso e eficaz, se você fizer o esforço necessário.

Notei uma enorme diferença em minha vida, agora que tenho orado mais. Uma das coisas de que mais gosto de fazer é encontrar um local calmo e tranquilo, onde possa falar com meu Pai Celestial e dizer-Lhe como estou me sentindo. Sinto Seu amor por meio da oração, e sei que Ele quer que falemos com Ele e sempre nos lembrarmos Dele em nosso coração e em nossa mente.

Uma Bênção do Sacerdócio

Joseph E.

Eu me havia esforçado por algumas semanas com alguns problemas de saúde, quando uma amiga me disse que, quando estava orando, sentiu-se inspirada a dizer-me que eu precisava de uma bênção. Eu sabia que ela estava certa, mas sentia-me indigna. Sentia-me como se não merecesse uma bênção.

Depois, estava procurando no site youth.lds.org e encontrei, bem no alto, um artigo sobre as bênçãos do sacerdócio. O Espírito foi muito forte, quando li o artigo. Eu sabia que minha amiga estava certa e que eu, realmente, precisava de uma bênção.

Sei que o Pai Celestial quer abençoar-nos, e precisamos apenas pedir. Não importa o quão indigno(a) se sinta, ainda é um filho ou filha de Deus. Ele ama você.

Naquela noite, pedi uma bênção ao meu pai. Depois da bênção, senti um consolo e calma que não conhecera antes.

Sei que o Pai Celestial quer abençoar-nos, e só precisamos pedir. Não importa quão inútil você se ache, ainda é um filho ou filha de Deus. Ele ama você. Às vezes, podemos ser teimosos, mas, se nos humilharmos e pedirmos uma bênção, ela poderá mudar vidas.

Não Se Retraia Mais

Raina N.

Sempre fui tímida na presença de pessoas que não conheço bem. No verão anterior ao meu segundo ano, minhas duas melhores amigas se mudaram. Quando as aulas começaram, parecia que Satanás sabia minha fraqueza e resolveu piorá-la. Eu tinha um grupo com quem ficar na escola, mas não me sentia parte dele. Fiquei insegura quanto à minha situação na escola.

Certa noite, antes de dormir, eu estava lendo Éter 12:27 quando, de repente, compreendi que o Senhor queria ajudar-me a conhecer bons amigos. Se eu tivesse humildade e fé, o Senhor ajudaria a transformar minha fraqueza em força.

Tenho visto como o Senhor tem cumprido Sua promessa. Não importa onde eu esteja na escada social da escola secundária, porque o Pai Celestial me ama pelo que eu sou. Ele possui bilhões de filhos, mas sei que nos ama individualmente, por nossas próprias qualidades ímpares. Como sou grata pela lição que aprendi naquela noite e pela paz e serenidade que vêm com o conhecimento de que Deus vive, ama-nos individualmente e quer ajudar Seus filhos. Amo-O de todo o coração.

Quem Realmente Sou?

Michelle M.

Quando eu tinha dezessete anos, já estivera em muitas atividades diferentes da Igreja e até mesmo em algumas reuniões, mas não era membro da Igreja.

Certa tarde de domingo, eu estava em casa com minha mãe. Acho que eu a tinha desapontado e estava me sentindo muito aborrecida. Minha amiga Karen telefonou-me para ver se eu queria ir a um serão com ela. Concordei. Lembro-me de que, quando o orador foi até o púlpito, começou dizendo: “Quem sou eu?”

Como sou grata pela lição que aprendi naquela noite e pela paz e serenidade que advém com o conhecimento de que Deus vive, ama-nos individualmente e quer ajudar Seus filhos.

Pensei comigo: “Eu sou uma pessoa horrível. Minha mãe está brava comigo”. O orador continuou: “Sou um filho, sou um pai e sou um tio”. E então fez uma pausa. Ficou tudo muito quieto, e ele disse: “Sou um filho de Deus”.

Ele olhou para mim e disse: “Você é uma filha de Deus”. E depois olhou para alguém mais e disse novamente: “Você é um filho de Deus”.

Eu ainda não estava familiarizada com o Espírito e como poderia visualizá-lo, mas senti um nó na garganta e comecei a chorar. Fiquei um pouco envergonhada e não sabia o que pensar, então, saí. Telefonei para minha irmã e seu marido, que são membros da Igreja, e perguntei se poderia falar com os missionários naquela noite. Reunimo-nos com eles, e fui batizada três semanas depois. O Espírito testificou verdadeiramente para mim, naquela noite, que eu era uma filha de Deus.

E Quanto a Você?

Assim como esses jovens, você também pode aprender a reconhecer o amor de Deus em sua vida. Você pode escrever essas experiências em seu diário e partilhá-las com amigos e familiares ou clicando em Compartilhe sua experiência abaixo.

Erro no envio do formulário. Certifique-se de que todos os campos estejam preenchidos corretamente e tente novamente.

 
1000 caracteres restantes