Pular para a Navegação Principal
Jovens Menu

Manter a Vida em Equilíbrio

M. Russell Ballard Do Quórum dos Doze Apóstolos

Estas oito sugestões podem ajudá-los a enfrentar os muitos desafios da vida sem se sentirem sobrecarregados.

Ao lidarmos com os desafios complexos e diversos do cotidiano, algo que não é fácil, podemos pôr em risco o equilíbrio e a harmonia que buscamos. Muitas pessoas boas estão se empenhando ao máximo para manter o equilíbrio, mas às vezes se sentem sobrecarregadas e derrotadas.

Tenho algumas sugestões que espero serem proveitosas para vocês que estão preocupados em achar equilíbrio em meio a tudo o que a vida exige. Estas sugestões são bastante básicas e seus conceitos podem ser facilmente negligenciados se não tomarem cuidado. Vocês precisarão de um forte compromisso e de disciplina pessoal para incorporá-los em sua vida.

1. Estabelecer Prioridades

Pensem em sua vida e definam suas prioridades. Reservem tempo regularmente para pensar profundamente no rumo que estão tomando e o que precisarão fazer para chegar ao destino desejado. Jesus, nosso exemplo, sempre “retirava-se para os desertos, e ali orava” (Lucas 5:16). Precisamos fazer o mesmo de vez em quando a fim de nos revigorarmos espiritualmente, assim como fazia o Salvador.

Anotem as tarefas que gostariam de realizar a cada dia. Tenham sempre em mente os convênios sagrados que fizeram com o Senhor ao prepararem sua agente diária.

Vocês precisarão de um forte compromisso e de disciplina pessoal para incorporá-los em sua vida.

2. Traçar Metas Alcançáveis

Façam metas de curto prazo que consigam alcançar. Estabeleçam metas que sejam equilibradas — nem demasiado numerosas nem demasiado escassas, nem demasiado ousadas nem demasiado tímidas. Anotem suas metas atingíveis e empenhem-se para alcançá-las de acordo com sua importância. Orem pedindo auxílio divino ao traçar metas.

3. Usem de Sabedoria ao Fazerem Orçamentos

Todos enfrentam desafios financeiros na vida. Por meio de orçamentos sensatos, controlem suas necessidades reais e comparem-nas com seus muitos desejos na vida. O profeta Jacó disse a seu povo: “Portanto não despendais dinheiro naquilo que não tem valor, nem vosso trabalho naquilo que não pode satisfazer” (2 Néfi 9:51).

Lembrem-se sempre de pagar um dízimo integral.

4. Fortaleçam os Relacionamentos

Fiquem sempre perto de seus pais, parentes e amigos. Eles vão ajudá-los a manter o equilíbrio em sua vida. Fortaleçam seus relacionamentos com os familiares e amigos por meio de comunicação aberta e honesta.

Podem-se cultivar bons relacionamentos familiares por meio de comunicação gentil, atenciosa e amorosa. Lembrem que muitas vezes um olhar, uma piscadela, um gesto com a cabeça ou um toque vale mais do que palavras. O senso de humor e o ouvir atento também são partes vitais da boa comunicação.

5. Estudem as Escrituras

Examinem as escrituras. Elas oferecem uma das melhores fontes que temos para manter contato com o Espírito do Senhor. O estudo das escrituras foi uma das maneiras pelas quais adquiri meu conhecimento seguro de que Jesus é o Cristo. Os Presidentes Ezra Taft Benson (1899–1994) e Gordon B. Hinckley (1910–2008) instaram os membros da Igreja a fazer do estudo do Livro de Mórmon um hábito diário a ser cultivado ao longo de toda a vida.

O conselho do Apóstolo Paulo para Timóteo é um bom conselho para cada um de nós. Ele escreveu: “Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça” (II Timóteo 3:16).

6. Cuidem de Si Mesmos

Muitas pessoas, inclusive eu, têm dificuldade para encontrar tempo para o descanso suficiente, os exercícios e o relaxamento. Devemos programar tempo em nossa agenda diária para essas atividades se quisermos desfrutar uma vida saudável e equilibrada. A boa aparência física aumenta nossa dignidade e autorrespeito.

7. Vivam o Evangelho

Os profetas ensinaram repetidamente que os membros da família devem ensinar uns aos outros o evangelho, de preferência na noite familiar semanal. Essa prática familiar, se não tivermos cuidado, pode lentamente se perder. Não devemos abrir mão dessa oportunidade especial de “[ensinar] a doutrina do reino uns aos outros” (D&C 88:77), o que conduzirá as famílias à vida eterna.

Façam as coisas básicas e logo verão que sua vida estará cheia de compreensão espiritual e assim terão a confirmação de que o Pai Celestial os ama.

Satanás trabalha sempre para destruir nosso testemunho, mas não terá o poder de seduzir ou perturbar-nos além de nossa capacidade de resistir se estudarmos o evangelho e vivermos seus mandamentos.

8. Orem Sempre

Minha última sugestão é que oremos sempre, individualmente e em família. Podemos conhecer as decisões corretas a tomar no dia a dia por meio da oração constante e sincera.

O profeta Alma resumiu a importância da oração com estas palavras: “[Humilhai-vos] perante o Senhor e [invocai] seu santo nome e [vigiai] e [orai] continuamente para não serdes tentados além do que podeis suportar; e serdes assim conduzidos pelo Santo Espírito, tornando-vos humildes, mansos, submissos, pacientes, cheios de amor e longanimidade” (Alma 13:28). Quando estou em sintonia espiritualmente, percebo que consigo equilibrar tudo em minha vida com muito mais facilidade.

Mantenham o Foco e Deem o Melhor de Si

Outras sugestões poderiam ser acrescentadas. No entanto, creio que quando nos concentramos em alguns objetivos básicos, é mais provável que consigamos administrar bem tudo o que a vida exigir de nós. Lembrem-se de que o excesso de qualquer coisa na vida pode privar-nos de equilíbrio. A falta de coisas importantes pode ter o mesmo efeito. O rei Benjamim aconselhou-nos: “Vede que todas estas coisas sejam feitas com sabedoria e ordem” (Mosias 4:27).

Muitas vezes, a falta de uma direção clara e de metas podem fazer-nos desperdiçar tempo e energia e contribuir para o desequilíbrio em nossa vida. Uma vida que perde o equilíbrio é muito parecida com um pneu descalibrado ou desbalanceado. Nesse caso, o carro funciona mal e perde segurança. Quando os pneus estão perfeitamente balanceados e calibrados, eles podem garantir um passeio suave e confortável. Na vida é a mesma coisa. Nossa trajetória pela mortalidade pode ser mais suave se nos empenharmos para manter o equilíbrio. Nossa principal meta deve ser buscar a “imortalidade e vida eterna” (Moisés 1:39). Com essa meta, por que não eliminar de nossa vida as coisas que monopolizam e consomem nossos pensamentos, sentimentos e nossas energias sem contribuir para nosso objetivo?

Há não muito tempo, uma de minhas filhas disse: “Pai, às vezes me pergunto se um dia vou conseguir”. A resposta que lhe dei é a mesma que eu daria a vocês. Basta fazer o melhor que puder a cada dia. Façam as coisas básicas e logo verão que sua vida estará cheia de compreensão espiritual e assim terão a confirmação de que o Pai Celestial os ama. Quando uma pessoa tem essa certeza, a vida é cheia de propósito e significado e isso a ajudará a manter o equilíbrio mais facilmente.

Erro no envio de formulário. Certifique-se de que todos os campos estejam preenchidos corretamente e tente novamente.

 
1000 caracteres restantes