fecha
Pular para a Navegação Principal
Jovens Menu

O que você ouviu na conferência geral? O que você vai fazer?

Perguntamos aos jovens de todo o mundo o que aprenderam e o que estão fazendo de maneira diferente por causa do que ouviram na conferência geral.

Ryan W.

Ryan W., 15 anos, Minnesota, EUA

Na conferência geral, percebi que vários oradores descreveram a importância de sermos bondosos, de ajudarmos e servirmos ao próximo. Além disso, como muitos oradores descreveram como Deus tem planos específicos para cada um de nós, sei que Deus vai me proporcionar oportunidades para servir ao próximo. Nas próximas semanas e próximos meses, espero aprender a reconhecer melhor as inspirações que eu receber. Tenho certeza que, ao me esforçar para me concentrar em outras pessoas, o Senhor vai magnificar meus esforços e, por fim, abençoar minha vida.

Sobre: O terceiro mais novo em sua família; gosta de correr ao ar livre, nadar e jogar tênis; toca contrabaixo; recentemente, recebeu o prêmio Eagle Scout; quer servir missão e se formar em matemática ou ciências.

Emily Y.

Emily Y., 15 anos, Pichincha, Equador

Assistir à conferência geral me confirmou que tenho potencial divino. Sei que o Pai Celestial e Jesus Cristo me amam e vão me ajudar em momentos difíceis, que posso crescer espiritualmente por causa de minha fé e seguir o caminho preparado para mim, com amor a Deus e Seus filhos. Quero me fortalecer para que Jesus Cristo possa encher meu coração, ajudar-me e curar minhas feridas. Sei que Seu propósito é nos proporcionar felicidade eterna e que isso também depende de como vivo.

Sobre: Tem uma irmã gêmea; gosta de ler livros de romance e fantasia; participou de um clube de jornalismo; canta no coro da estaca.

Vicente A.

Vicente A., 16 anos, Región Metropolitana de Santiago, Chile

Essa conferência geral me fortaleceu com o desejo de seguir o caminho do evangelho de Jesus Cristo. Ela me ajudou a saber e entender que esta é a Igreja verdadeira, que nos traz luz e felicidade. Os discursos que mais me impressionaram foram o do élder David F. Evans, do presidente Dieter F. Uchtdorf e da irmã Jean B. Bingham. Senti como se eles estivessem me convidando a crescer a cada dia e ler o Livro de Mórmon para adquirir um forte testemunho do evangelho. Acredito que meu Pai Celestial queria que eu ouvisse essas mensagens inspiradas.

Sobre: O mais velho de quatro irmãos; gosta de jogar videogames, ouvir música e jogar futebol; participa de teatro; quer servir missão.

Tori S.

Tori S., 14 anos, Minnesota, EUA

Antes da conferência, fiz a meta de encontrar uma maneira de me tornar uma pessoa melhor. Em seu discurso, Dieter F. Uchtdorf disse: “Deus usará você para melhorar a vida de outras pessoas”. Isso me fez pensar em todas as vezes que ignorei o Espírito quando me inspirou a ir conversar com alguém. Não consegui ter coragem naquele momento, mas eu poderia ter ajudado alguém a se sentir melhor ou ter um bom dia. A conferência me fez perceber ainda mais que Deus nos conhece e sempre nos apoia.

Sobre: A mais velha de quatro irmãos; gosta de ciência, especialmente qualquer coisa relacionada ao clima; joga futebol; toca trompa e trompete na banda; gosta de ler.

Isaak R.

Isaak R., 13 anos, Pichincha, Equador

Antes da conferência, eu tinha duas perguntas: (1) como posso manter uma boa atitude e ajudar meus amigos quando tomam decisões erradas? E (2) como posso testificar sobre a Igreja sem que zombem de mim? Durante a conferência, o Espírito me testificou que não estou sozinho. Agora sei que, ao estudar as escrituras com todo o meu coração, vou receber respostas para minhas dúvidas sobre meus amigos. Sei que meu Pai ouve minhas orações e vou me esforçar para ser melhor a cada dia.

Sobre: Filho único, gosta de tocar piano, andar de skate, jogar futebol, praticar judô, nadar, cantar e fazer doces; quer ser médico; sua cor favorita é verde.

Diego L.

Diego L., 16 anos, Región Metropolitana de Santiago, Chile

Fiquei impressionado com o discurso do élder Cook. Ele disse que precisamos ser humildes, vencer nossos sentimentos de ressentimento e perdoar as pessoas tantas vezes quanto o Pai Celestial nos perdoar. Também percebi que muitos oradores falaram sobre o estudo do Livro de Mórmon. Por causa disso, fiz duas metas: (1) tornar-me uma pessoa mais humilde e (2) ler o Livro de Mórmon porque, embora eu tenha nascido na Igreja, nunca o li. Sou grato por nossos líderes se preocuparem o suficiente para nos ensinar sobre essas coisas importantes.

Sobre: Filho do meio; gosta de ver luta livre, praticar esportes, andar de perna de pau e caminhar nas montanhas.

Compartilhe sua experiência

O que você aprendeu com a conferência geral? O que você vai fazer de maneira diferente? Compartilhe sua experiência a seguir.

Erro no envio do formulário. Certifique-se de que todos os campos estejam preenchidos corretamente e tente novamente.

 
1000 caracteres restantes

25 Maneiras em 25 Dias: 1º–4 de Dezembro