Jovens Menu

O que é a coligação de Israel?

David A. Edwards Church Magazines

Profetizada há milhares de anos, é a coisa mais relevante para você hoje em dia.

A décima regra de fé declara: “Cremos na coligação literal de Israel e na restauração das Dez Tribos”. Então, o que isso realmente significa?

Essa pergunta é especialmente relevante, uma vez que o presidente Russell M. Nelson desafiou os jovens “a se juntarem ao exército de jovens do Senhor a fim de ajudarem na coligação de Israel”, porque a coligação é “o maior desafio, a maior causa e o maior trabalho que está sendo realizado na Terra”. (Assista à transmissão completa.)

Aqui estão 12 fatos sobre a coligação, com algumas informações para ajudá-lo a ver como a coligação se encaixa no evangelho — e como você se encaixa na coligação.

O convênio de Deus com Abraão

  1. Deus fez um convênio com Abraão, prometendo-lhe que:
  1. Esse convênio foi transmitido por meio do filho de Abraão, Isaque, e do filho de Isaque, Jacó (que também era chamado de Israel).
  • Israel teve 12 filhos: Rúben, Simeão, Levi, Judá, Issacar, Zebulom, Dã, Naftali, Gade, Aser, José e Benjamim.
  • Os 12 filhos se mudaram para o Egito, onde seus descendentes formaram 12 tribos que, por fim, foram escravizadas.
  • As 12 tribos seguiram Moisés, que os tirou do Egito, e receberam a lei, as ordenanças, o sacerdócio e os convênios do Senhor e, mais tarde, herdaram uma terra prometida.
  1. Por fim, o convênio abraâmico também inclui as ordenanças do templo, que nos permitem herdar a vida eterna com o Pai Celestial e ser selados à nossa família para sempre.

A dispersão

  1. Os profetas da antiguidade, incluindo Moisés, profetizaram sobre a dispersão de Israel.
  2. Porque eles foram iníquos, se rebelaram e mataram os profetas, o Senhor castigou Israel e dispersou seu povo.
  • Em 721 a.C., 10 das tribos de Israel foram levadas em cativeiro para a Assíria e depois foram dispersas e perdidas.
  • Os israelitas que restaram oscilaram entre a retidão e a iniquidade.
  • Em 605 a.C. e novamente em 597 a.C., os israelitas foram levados de Jerusalém para o cativeiro na Babilônia.
  • Em 537 a.C., Ciro da Pérsia, que tinha conquistado a Babilônia, permitiu que eles retornassem.
  • No ano 70 d.C., e depois novamente no ano 135 d.C., os romanos destruíram Jerusalém e dispersaram os judeus entre todas as nações.

A coligação

  1. Os profetas antigos e modernos, de Enoque a Joseph Smith, predisseram que o povo do convênio do Senhor seria reunido novamente no futuro. (Leia: Quatro profetas que viram nossos dias.)
  2. A coligação é um prelúdio para a Segunda Vinda de Jesus Cristo.
  3. A coligação faz parte da Restauração e tem as chaves do sacerdócio associadas a ela, que foram restauradas quando Moisés as entregou a Joseph Smith (ver D&C 110:11).
  4. Embora o povo do Senhor possa às vezes ser convidado a se reunir em um determinado lugar, as pessoas hoje em dia geralmente são reunidas quando aceitam o evangelho, recebem as ordenanças e fazem convênios.
  5. Todas as pessoas podem ser reunidas, ou coligadas, a Israel, seja por descendência direta ou por adoção, o que acontece quando são batizadas e recebem o dom do Espírito Santo.
  6. Aqueles que foram batizados podem mais tarde receber uma bênção patriarcal, que declara sua linhagem em uma tribo de Israel.
  7. O Livro de Mórmon foi escrito “aos remanescentes da casa de Israel” e para “os judeus e gentios” (página de rosto do Livro de Mórmon) e é um instrumento importante da coligação nos últimos dias.

Deseja saber mais?

Erro no envio do formulário. Certifique-se de que todos os campos estejam preenchidos corretamente e tente novamente.

 
1000 caracteres restantes

25 Maneiras em 25 Dias: 1º–4 de Dezembro