Jovens Menu

Quando materiais antimórmons abalaram minha fé

Sarah Keenan

Tentei deixar de lado as preocupações, mas comecei a ficar mais e mais ansiosa quando não consegui parar de pensar nelas. Será que eu poderia servir missão se ainda tinha dúvidas sobre o evangelho?

Alguns meses antes de sair para a missão, deparei-me com alguns artigos antimórmons. Esses artigos continham informações equivocadas sobre a história da Igreja e sobre Joseph Smith, que abalaram meu testemunho. Tentei deixar de lado as preocupações, mas comecei a ficar cada vez mais ansiosa quando não consegui parar de pensar nelas. Minha mente ficou cheia de perguntas. Será que eu poderia servir missão se ainda tinha dúvidas sobre o evangelho? Será que seria melhor ficar em casa? Orei fervorosamente ao Senhor, pedindo-Lhe que me ajudasse a solucionar minhas dúvidas e fortalecer minha fé, mas as respostas não vieram imediatamente.

Certo dia, lembrei-me da história de Joseph Smith recebendo o Sacerdócio Aarônico — uma história que sempre me fascinou. Enquanto Joseph estava traduzindo o Livro de Mórmon, viu que ele mencionava o batismo. Curioso a respeito do assunto, foi até um bosque com seu escrevente, Oliver Cowdery, e perguntou ao Pai Celestial sobre o batismo. O Pai Celestial respondeu a suas orações enviando um mensageiro angélico, João Batista, para dar a eles o Sacerdócio Aarônico a fim de que assim pudessem ser batizados e tivessem autoridade para batizar outras pessoas (ver Joseph Smith—História 1:68–72; ver também Doutrina e Convênios 13).

Essa história ensina um princípio importante, muitas vezes repetido nas escrituras e na história da Igreja: ler e ponderar as escrituras pode nos ajudar a receber mais revelação e restauração. As escrituras fortalecem nosso testemunho e nos ensinam princípios importantes “linha sobre linha” (2 Néfi 28:30) para que assim estejamos preparados para recebê-los.

Percebi que, para restaurar minha fé, eu precisava procurar respostas nas escrituras. Comecei a ler o Livro de Mórmon procurando escrituras que pudessem me levar às revelações de que eu tanto precisava. Então me deparei com um versículo em 1 Néfi no qual Néfi responde à pergunta de um anjo, dizendo: “Sei que [Deus] ama seus filhos; não conheço, no entanto, o significado de todas as coisas” (1 Néfi 11:17).

Quando li esse versículo, percebi que eu não precisava saber “o significado de todas as coisas” e que não receberia todas as respostas nesta vida. Mas, assim como Néfi confiou em seu testemunho quando se deparou com um conceito que não entendia, eu também podia confiar no que eu realmente sabia e seguir em frente com fé.

Desde essa experiência, muitas vezes sigo o que o presidente Henry B. Eyring, segundo conselheiro na Primeira Presidência, ensinou: “Encontraremos respostas nas escrituras” (“Uma conversa a respeito do estudo das escrituras”, A Liahona, julho de 2005, p. 10). Sempre busco amparo nessa declaração quando me falta conhecimento. Assim como as escrituras prepararam Joseph Smith e Oliver Cowdery para receber a primeira ordenança da Igreja restaurada, elas continuam a me guiar no caminho para a aquisição de mais revelação e luz.

Este artigo foi publicado originalmente em setembro de 2018 na revista Liahona.

Descubra mais

O artigo “A vós, meus conservos”, da série “Santos: A História da Igreja” na Liahona, contém um relato completo sobre Joseph Smith recebendo o Sacerdócio Aarônico.

Erro no envio do formulário. Certifique-se de que todos os campos estejam preenchidos corretamente e tente novamente.

 
1000 caracteres restantes

25 Maneiras em 25 Dias: 1º–4 de Dezembro