fecha
Pular para a Navegação Principal
  • Imprimir

Quais convênios fiz no batismo?

Quando fomos batizamos, fizemos um convênio com Deus. Prometemos tomar sobre nós o nome de Jesus Cristo, guardar Seus mandamentos e servi-Lo até o fim. O Pai Celestial prometeu-nos a remissão dos pecados e, por meio da ordenança de confirmação, o dom do Espírito Santo. Renovamos esse convênio cada vez que tomamos o sacramento.

Preparar-se espiritualmente

Quais escrituras e outros recursos vão ajudar os rapazes a se lembrarem de seus convênios batismais e a guardá-los?

João 3:5; 2 Néfi 31:4–13, 17 (O batismo é necessário para a salvação eterna)

Mosias 18:8–10; D&C 20:37 (Os compromissos que fazemos quando somos batizados)

Hugo Montoya, “Testados e Tentados — Mas Socorridos”, A Liahona, novembro de 2015, p. 53

Robert D. Hales, “O Convênio do Batismo: Estar no Reino e Ser do Reino”, A Liahona, janeiro de 2001, p. 6

Carole M. Stephens, “Temos Grande Motivo para Nos Regozijar”, A Liahona, novembro de 2013

O Seu Convênio Batismal”, “ As Bênçãos Prometidas do Batismo”, Sempre Fiéis, 2004, pp. 25–27

Vídeo: “O Mesmo Uniforme

Deixar os rapazes liderar

Um membro da presidência do quórum (ou um assistente do bispo no quórum dos sacerdotes) dirige a reunião do quórum. Ele lidera os rapazes ao se reunirem em conselho para tratar dos assuntos do quórum, ensina-lhes os deveres do sacerdócio (usando as escrituras e o livreto Dever para com Deus), incentiva-os a compartilhar suas experiências pessoais no cumprimento de seu dever para com Deus e convida um consultor ou outro membro do quórum para ensinar uma lição do evangelho. Ele pode se preparar preenchendo a agenda da reunião do quórum durante a reunião de presidência.

Iniciar a experiência de aprendizado

Escolha dentre as seguintes sugestões, ou crie suas próprias, para revisar a lição da semana passada e apresentar a desta semana:

  • Peça a cada membro do quórum que complete a seguinte frase: O que aprendi durante a última aula foi importante para mim porque ________. Como aplicaram o que aprenderam durante a semana?
  • Mostre a gravura de um batismo (como as do Livro de Gravuras do Evangelho, nºs 103–104). Compartilhe algumas lembranças do dia em que você foi batizado, inclusive como você se sentiu. Convide os rapazes a compartilhar experiências pessoais que tiveram ao participar de um batismo ou testemunhá-lo. Peça que listem no quadro os convênios que fizeram quando foram batizados. Convide-os a acrescentar itens à lista durante a lição, à medida que aprenderem mais sobre os convênios batismais.

Aprender juntos

Cada uma das atividades abaixo vai ajudar os membros do quórum a entender os convênios que fizeram no batismo. Seguindo a orientação do Espírito, selecione uma ou mais delas que melhor funcionem em seu quórum:

  • Convide os rapazes a ler Mosias 18:8–10. O que essa escritura lhes ensina sobre o modo como prometemos tratar as outras pessoas quando somos batizados? Para ajudar os rapazes a aprender como aliviamos os fardos de outra pessoa, separe-os em grupos para estudar uma seção do discurso “Testados e Tentados — Mas Socorridos”, do Élder Hugo Montoya. Convide cada grupo a compartilhar com a classe o que aprendeu. Cada grupo deve fazer um cartaz do que aprendeu, compartilhar experiências pessoais, se for adequado, ou relacionar histórias das escrituras que ensinem o mesmo princípio.
  • Peça a um membro do quórum que ensine uma parte desta lição. Ele poderia fazer isso como parte de seu plano do Dever para com Deus de aprender e ensinar sobre convênios e ordenanças (ver “Entender a Doutrina”, páginas 18, 42 ou 66).
  • Convide os rapazes a ler as escrituras listadas neste esboço. Peça que marquem as promessas que fazemos no batismo e escrevam no quadro o que encontraram. Como guardamos essas promessas? Peça aos rapazes que citem pessoas que são um exemplo das promessas escritas no quadro (inclusive personagens das escrituras). Como o cumprimento dessas promessas abençoou os rapazes?
  • Peça aos rapazes que leiam “O Seu Convênio Batismal” em Sempre Fiéis e identifiquem promessas que fazemos quando somos batizados. Convide os rapazes a assistir o vídeo “Mesmo Uniforme” ou a ler a história do começo do discurso de Carole M. Stephens “Temos Grande Motivo para Nos Regozijar”. Peça-lhes que procurem exemplos de pessoas que honraram seu convênio batismal. Dê um tempo aos membros do quórum para que digam o que aprenderam. Convide o presidente do quórum a liderar um debate sobre como eles podem cumprir mais plenamente seu convênio batismal em todos os momentos e em todos os lugares.
  • Mostre uma gravura do batismo do Salvador (ver Livro de Gravuras do Evangelho, nº 35) e peça a um dos membros do quórum que leia 2 Néfi 31:4–10. Convide os rapazes a compartilhar exemplos das escrituras que mostram como Jesus Cristo guardou o convênio que fez com o Pai (eles podem olhar as gravuras do Livro de Gravuras do Evangelho, nºs 36–48, para encontrar sugestões). Peça que contem experiências pessoais em que procuraram seguir o exemplo do Salvador.
  • Convide os rapazes a ler três parágrafos do discurso do Élder Robert D. Hales “O Convênio do Batismo: Estar no Reino e Ser do Reino”, começando em “Por ocasião do batismo, fazemos convênio com nosso Pai Celestial”. Peça que procurem os convênios que fazemos quando somos batizados e os convide a escrever no quadro o que encontraram. De que maneiras o fato de sermos batizados deveria mudar nossa vida? Como isso mudou a vida dos rapazes?

Convide os rapazes a dizer o que aprenderam hoje. Eles compreendem melhor seu convênio batismal? Quais são os sentimentos ou as impressões que eles têm? Eles têm mais alguma pergunta? Seria útil passar mais tempo discutindo essa doutrina?

Convidar a agir

O rapaz que está dirigindo encerra a reunião. Ele pode:

  • Compartilhar seus sentimentos sobre como o cumprimento de seu convênio batismal o ajuda a honrar o sacerdócio.
  • Convidar os membros do quórum a examinar a própria vida para determinar se há alguma coisa que precisam parar de fazer ou começar a fazer para serem mais fiéis a seus convênios batismais.