fecha
Pular para a Navegação Principal
  • Imprimir

Quais convênios fiz no batismo?

Quando fomos batizados, fizemos um convênio com Deus. Prometemos tomar sobre nós o nome de Jesus Cristo, sempre nos lembrarmos Dele, guardar Seus mandamentos e servi-Lo até o fim. Renovamos esse convênio cada vez que tomamos o sacramento.

Preparar-se espiritualmente

Quais escrituras e outros recursos vão ajudar as moças a lembrar-se dos convênios batismais e guardá-los?

João 3:5; 2 Néfi 31:4–13, 17 (O batismo é necessário para a salvação eterna)

Mosias 18:8–10; D&C 20:37 (Os compromissos que fazemos quando somos batizados)

Hugo Montoya, “Testados e Tentados — Mas Socorridos”, A Liahona, novembro de 2015, p. 53

Robert D. Hales, “O Convênio do Batismo: Estar no Reino e Ser do Reino”, A Liahona, janeiro de 2001, p. 6

Carole M. Stephens, “Temos Grande Motivo para Nos Regozijar”, A Liahona, novembro de 2013

O Seu Convênio Batismal”, “ As Bênçãos Prometidas do Batismo”, Sempre Fiéis, 2004, pp. 25–27

Vídeos “O Mesmo Uniforme”, “Oportunidades de Fazer o Bem”

Compartilhar experiências

No início de cada aula, convide as moças a compartilhar, ensinar e testificar sobre as experiências que tiveram ao aplicar o que aprenderam na lição da semana anterior. Isso vai incentivar a conversão pessoal e ajudar as moças a ver a importância do evangelho em sua vida diária.

Apresentar a doutrina

Escolha dentre as ideias a seguir, ou crie sua própria, para apresentar a lição desta semana:

  • Peça às moças que imaginem que estão ajudando um irmão ou uma irmã caçula a se preparar para receber o batismo. Como elas ajudariam o irmão ou a irmã a compreender as promessas que fazemos no batismo? (Ver Sempre Fiéis, páginas 25–28).
  • Mostre a gravura de um batismo (como Livro de Gravuras do Evangelho, nºs 103 e 104). Compartilhe lembranças do dia em que você foi batizada, inclusive lembranças de como você se sentiu. Convide as moças a compartilhar o que sentiram quando foram batizadas. Pergunte a elas quais foram os convênios que fizeram naquele dia. Convide-as a listar suas respostas no quadro e a acrescentar mais itens à lista durante a aula, enquanto aprendem mais sobre seus convênios batismais.

Aprender juntos

Cada uma das atividades abaixo vai ajudar as moças a entender os convênios que fizeram no batismo. Seguindo a orientação do Espírito, selecione uma ou mais das atividades que melhor funcionem em sua classe:

  • Convide as moças a ler Mosias 18:8–10. O que essa escritura lhes ensina sobre o modo como prometemos tratar as outras pessoas quando somos batizados? Para ajudar as moças a aprender como aliviamos os fardos de outra pessoa, separe-as em grupos para estudar uma seção do discurso “Testados e Tentados — Mas Socorridos”, do Élder Hugo Montoya. Convide cada grupo a compartilhar com a classe o que aprendeu. Cada grupo deve fazer um cartaz do que aprendeu, compartilhar experiências pessoais, se for adequado, ou relacionar histórias das escrituras que ensinem o mesmo princípio. 
  • Divida a classe em três grupos e peça a cada grupo que leia uma das três subseções de “O Seu Convênio Batismal”, em Sempre Fiéis. Convide cada grupo para planejar uma forma criativa de ensinar o que aprenderam (por exemplo, usando artesanato, poesia ou jogos). Dê-lhes tempo para ensinar umas às outras. Pergunte às moças por que elas sentem ser importante para elas guardar esses convênios.
  • Convide algumas moças para ler Mosias 18:8–10 e outras para ler D&C 20:79 . Peça a elas que procurem os compromissos que fazemos quando somos batizados. Dê a cada moça uma folha de papel e peça a ela que escreva uma escolha difícil que os jovens têm que fazer e, em seguida, coloque o papel em um recipiente. Convide as moças a alternarem-se em pegar um papel, ler o que está escrito nele e compartilhar algumas ideias de como podem se lembrar de guardar seus convênios batismais ao enfrentar esses desafios.
  • Mostre uma gravura do batismo do Salvador (ver Livro de Gravuras do Evangelho, nº 35) e peça a uma das moças que leia 2 Néfi 31:4–10. Convide as moças a compartilhar exemplos das escrituras que mostrem como Jesus Cristo guardou o convênio que fez com o Pai (elas podem olhar as gravuras do Livro de Gravuras do Evangelho, nºs 36–48, para ideias). Peça que contem experiências pessoais em que procuraram seguir o exemplo do Salvador.
  • Convide as moças a ler três parágrafos do discurso do Élder Robert D. Hales “O Convênio do Batismo: Estar no Reino e Ser do Reino”, começando com “Por ocasião do batismo, fazemos convênio com nosso Pai Celestial”. Peça que procurem convênios que fazemos quando somos batizados e convide-as a escrever no quadro o que encontraram. De que maneira o fato de sermos batizados deveria mudar nossa vida? Como isso mudou a vida das moças?
  • Convide as moças a ler “O Seu Convênio Batismal” em Sempre Fiéis e a identificar as promessas que fazemos quando somos batizados. Convide as moças a assistir a um dos vídeos sugeridos nesse esboço ou a ler a história no início do discurso da irmã Carole M. Stephens “Temos Grande Motivo para Nos Regozijar”. Peça-lhes que procurem exemplos de pessoas que honram seus convênios batismais. Dê um tempo às moças para que compartilhem o que aprenderam. O que as moças sentem que podem fazer para cumprir mais plenamente seu convênio batismal em todos os momentos e em todos os lugares?

Peça às moças que relatem o que aprenderam hoje. Elas compreendem melhor o convênio batismal que fizeram? Quais são os sentimentos ou as impressões que elas têm? Elas têm mais alguma pergunta? Seria útil passar mais tempo discutindo essa doutrina?

Viver o que aprendemos

Convide as moças a refletir sobre como viverão aquilo que aprenderam hoje. Por exemplo, elas poderiam:

  • Em espírito de oração, examinar a vida delas para determinar se há alguma coisa que precisam parar de fazer ou começar a fazer a fim de serem mais fiéis aos seus convênios batismais. Assumir um compromisso pessoal de agir de acordo com esses convênios.
  • Realizar individualmente ou com a classe a experiência 4 com o valor Fé ou a experiência 4 com o valor Conhecimento, no Progresso Pessoal.