Pular para a Navegação Principal
  • Imprimir

Como posso ser consolada quando alguém com quem me importo morrer?

A morte é uma parte essencial do plano de salvação. Para tornar-nos como nosso Pai Celestial, devemos passar pela morte e receber um corpo ressuscitado e perfeito. Quando compreendemos que a morte faz parte do plano do Pai Celestial e que Jesus Cristo a venceu por meio de Sua Expiação, podemos receber esperança e paz em relação à morte de um ente querido.

Preparar-se espiritualmente

Estude em espírito de oração estas escrituras e estes recursos. A seu ver, o que será mais proveitoso para as moças a quem ensina?

I Coríntios 15:22 (A Ressurreição é um dom de Cristo para toda a humanidade)

Mosias 16:7–8 (A Ressurreição de Jesus Cristo desfaz o aguilhão da morte)

Mosias 18:8–10 (Podemos consolar os que necessitam de consolo)

Alma 11:42–45 (Teremos nosso corpo novamente devido à Ressurreição do Salvador)

Alma 28:12; D&C 42:45–46 (Choramos por aqueles que morrem, mas a morte é doce para quem morre no Senhor)

Alma 40:11–14 (Nosso espírito continuará a viver após a morte)

D&C 137:5–10 (Joseph Smith vê seu irmão Alvin, uma criancinha, e outras pessoas no reino celestial)

D&C 138 (Visão do Presidente Joseph F. Smith do mundo espiritual)

Thomas S. Monson, “Sra. Patton — A História Continua”, A Liahona, novembro de 2007, p. 21; Ver também o vídeo “Até Voltarmos a Nos Encontrar”

Russell M. Nelson, “As Portas da Morte”, A Liahona, julho de 1992, p. 76

Shayne M. Bowen, “‘Porque Eu Vivo, e Vós Vivereis’”, A Liahona, novembro de 2012, p.15

Vídeos: “Ainda Somos uma Família”, “Ele Irá Lhe Ajudar”

Compartilhar experiências

No início de cada aula, convide as moças a compartilhar, ensinar e testificar sobre as experiências que tiveram ao aplicar o que aprenderam na lição da semana anterior. Isso vai incentivar a conversão pessoal e ajudar as moças a ver a importância do evangelho em sua vida diária.

Apresentar a Doutrina

Escolha dentre as ideias a seguir, ou crie sua própria, para apresentar a lição desta semana:

  • Conte uma experiência pessoal ou de um conhecido sobre como encontrar paz após a morte de um ente querido. Convide as moças a compartilhar suas experiências.
  • Convide as moças a compartilhar quaisquer experiências que tiveram com a perda de um ente querido. Como seu conhecimento da Expiação e do plano de salvação ajudou-lhes a encontrar consolo?

Aprender juntos

Cada uma das atividades a seguir ajudará as moças a aprender sobre a vida após a morte. Seguindo a orientação do Espírito, selecione uma ou mais delas que serão mais adequadas em sua classe:

  • Peça às moças que escrevam suas dúvidas, seus pensamentos ou seus temores sobre a morte e, em seguida, oriente-as a procurar as respostas nas escrituras sugeridas neste esboço ou no discurso do Élder Russell M. Nelson “As Portas da Morte”. Incentive-as a perceber, em particular, as escrituras ou declarações que enfatizam o papel do Salvador para ajudar-nos a vencer a morte. Convide-as a compartilhar o que encontraram. Convide-as a compartilhar seus sentimentos sobre o que o Salvador fez por nós.
  • Mostre o vídeo “Ele Irá Lhe Ajudar” e peça às moças que relatem as impressões que tiveram. Peça às moças que imaginem como o mundo seria diferente se todos soubessem o que o rapaz no vídeo descobriu. Qual é o efeito desse conhecimento em nossa vida diária? Convide uma moça a prestar testemunho sobre a vida após a morte e o que lhe traz esperança.
  • Conte a história sobre a Sra. Patton do discurso do Presidente Thomas S. Monson “Sra. Patton: A História Continua”, ou mostre o vídeo “Até Voltarmos a Nos Encontrar”. Pergunte às moças como elas responderiam à pergunta que a Sra. Patton fez ao jovem Thomas Monson. Leia com a classe Mosias 18:8–10. Discutam a responsabilidade que todos nós temos de prover consolo, auxílio e outras formas de serviço às famílias que perderam entes queridos. Considere a possibilidade de convidar um membro da presidência da Sociedade de Socorro para participar desse debate.
  • Convide metade da classe a ler a história sobre a irmã Ramírez no discurso do Élder Shayne M. Bowen “Porque Eu Vivo, e Vós Vivereis” e a outra metade a ler a história sobre Tyson, o filho do Élder Bowen. Peça a eles que compartilhem o que aprenderam sobre como encontrar consolo quando alguém que amamos morre e como consolar outras pessoas. Convide as moças a compartilhar quaisquer experiências que tiveram ao perderem um ente querido. Como o conhecimento que elas têm da Expiação e do plano de salvação as ajudou a encontrar consolo? Se julgar conveniente, compartilhe uma experiência própria.
  • Divida a classe em dois grupos. Peça a um grupo que leia Doutrina e Convênios 137:5–10 e ao outro que leia Doutrina e Convênios 138:57–58. Convide as moças a debater em seus grupos o que essas escrituras ensinam sobre o que acontece depois que morremos. Em seguida, com a classe, debata como esse conhecimento pode ajudar alguém que perdeu um ente querido. Como esse conhecimento se relaciona com a nossa responsabilidade de fazer a história da família e o trabalho do templo?

Peça às moças que relatem o que aprenderam hoje. Elas compreendem como encontrar consolo quando morre alguém com quem se importam? Quais são os sentimentos ou as impressões que elas têm? Elas têm mais alguma pergunta? Seria útil passar mais tempo discutindo essa doutrina?

Viver o que aprendemos

Pergunte às moças como podem demonstrar compaixão a alguém que tenha perdido um ente querido. Há viúvas ou outras pessoas na ala ou comunidade que poderiam ser beneficiadas?