Ser membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias envolve mais do que ficar sentado na Igreja e ouvir os outros falarem. O Salvador organizou Sua Igreja para dar a todos nós oportunidades de crescimento espiritual. Uma dessas oportunidades é falar na Igreja, que pode ser uma experiência animadora e espiritualmente gratificante.

Para tirar o máximo de seus discursos, os bons oradores demonstram entusiasmo, contam histórias e experiências pessoais, utilizam citações e escrituras e falam por meio do poder do Espírito Santo.

Demonstrar Entusiasmo

Quanto mais entusiasmo demonstrarmos pelo evangelho, mais as pessoas verão nosso ardor e mais desejo terão de desfrutar os mesmos sentimentos. Por outro lado, se nossos discursos — principalmente nas frases iniciais — estiverem permeados de desculpas ou comentários negativos, corremos o risco de perder a credibilidade, enfraquecer nossa mensagem e ofender o Espírito. Ao demonstrarem entusiasmo e desejo de partilhar sua mensagem — a mensagem do Senhor — os oradores confiantes abençoam as pessoas.

Contar Histórias e Experiências Pessoais

Quando contamos histórias ou experiências pessoais vigorosas, nossa mensagem pode ter um impacto duradouro sobre nossos ouvintes. As pessoas adoram ouvir histórias. É por isso que elas demonstram interesse e prestam mais atenção quando as contamos.

Todos nós já vivemos acontecimentos memoráveis. Basta um pouco de criatividade e energia para contar uma história de modo interessante. Se não conseguirmos pensar numa história pessoal condizente, podemos sempre relatar uma história extraída da revista A Liahona.

Ao contarem experiências pessoais, os bons oradores:

  • Praticam com antecedência, para não terem que ler as histórias e também para poderem manter contato visual com a congregação;

  • Usam histórias curtas e interessantes;

  • Variam o tom de voz e transmitem sentimentos;

  • Mencionam detalhes descritivos, se for o caso;

  • Recorrem ocasionalmente ao humor, mas estão cientes de que nem todos os discursos precisam de partes engraçadas;

  • No final, dão a moral da história.

Usar Citações e Escrituras

As palavras do Senhor e de Seus servos ensinam, inspiram, guiam e motivam. Se conseguirmos dar vida a suas palavras em nossos discursos, poderemos influenciar as pessoas de modo positivo e profundo.

Ao usarem escrituras e citações, os bons oradores:

  • Dão o contexto histórico-doutrinário das escrituras e as citações a fim de ajudar os ouvintes a compreenderem seu significado;

  • Atêm-se a poucas escrituras e citações;

  • Destacam partes importantes;

Falam pelo Poder do Espírito Santo.

A maneira mais importante de nos comunicarmos é falar pelo poder do Espírito Santo. Como o profeta Néfi ensinou: “Quando um homem fala pelo poder do Espírito Santo, o poder do Espírito Santo leva as suas palavras ao coração dos filhos dos homens” (2 Néfi 33:1).

Podemos ser dignos dessa influência se jejuarmos, orarmos e nos prepararmos diligentemente para nossos discursos. Se nos prepararmos devidamente, não precisaremos temer (ver D&C 38:30).

Se aliarmos a companhia do Espírito Santo ao entusiasmo, à narração de histórias, à utilização de escrituras e citações e se, por fim, prestarmos testemunho das verdades que partilharmos, conseguiremos edificar e inspirar.

Para melhorar a apresentação de seu discurso, demonstre entusiasmo, faça contato visual e sorria.