Mensagem da Primeira Presidência

Servir ao Senhor com Amor


Thomas S. Monson

O Senhor Jesus Cristo ensinou: “Qualquer que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á; mas qualquer que, por amor de mim, perder a sua vida, a salvará” (Lucas 9:24).

“Creio”, disse o Presidente Thomas S. Monson, “que o Salvador está dizendo que, a menos que nos entreguemos totalmente ao serviço ao próximo, haverá pouco propósito em nossa vida. Aqueles que vivem só para si acabam definhando e figurativamente perdem a vida, ao passo que aqueles que se dedicam inteiramente ao serviço ao próximo crescem e florescem — e literalmente salvam a própria vida”.1

Nos seguintes trechos de seu ministério, o Presidente Monson lembra aos santos dos últimos dias que eles são as mãos do Senhor e que as bênçãos da eternidade estão à espera dos que servem fielmente ao próximo.

Serviço no Templo

“Prestamos um grande serviço quando realizamos ordenanças vicárias para os que já atravessaram o véu. Em muitos casos, não conhecemos as pessoas para quem realizamos esse trabalho. Não esperamos agradecimentos, tampouco temos a certeza de que aceitarão o que oferecemos. Contudo, servimos; e, nesse processo, obtemos algo que não pode ser alcançado com nenhum outro esforço: literalmente nos tornamos salvadores no Monte Sião. Assim como nosso Salvador deu a vida em sacrifício vicário por nós, da mesma forma, em menor escala, fazemos o mesmo quando realizamos o trabalho vicário no templo por aqueles que não têm meios de progredir, a menos que algo seja feito em seu benefício por nós que estamos aqui na Terra.”2

Somos as Mãos do Senhor

“Meus irmãos e irmãs, estamos cercados por pessoas que necessitam de nossa atenção, de nosso incentivo, de nosso apoio, de nosso consolo e de nossa bondade — sejam familiares, amigos, conhecidos ou estranhos. Somos as mãos do Senhor aqui na Terra, com o encargo de servir e edificar Seus filhos. Ele precisa de cada um de nós. (…)

Esse serviço para o qual todos fomos chamados é o serviço do Senhor Jesus Cristo.”3

Servir à Sombra do Salvador

“No Novo Mundo, o Senhor ressuscitado declarou: ‘Sabeis o que deveis fazer em minha Igreja; pois as obras que me vistes fazer, essas também fareis; porque aquilo que me vistes fazer, isso fareis’ [3 Néfi 27:21].

Abençoamos o próximo ao servirmos como fez ‘Jesus de Nazaré (…) [que] andou fazendo bem’ [Atos 10:38]. Deus nos abençoa para que encontremos alegria ao servir ao Pai Celestial por meio de nosso serviço a Seus filhos na Terra.”4

A Necessidade de Servir

“Precisamos ter uma chance de servir. Para os membros que se afastaram da atividade ou que se mantêm distantes e não se comprometem, podemos procurar, em espírito de oração, algum meio de tocá-los. A iniciativa de pedir que sirvam em algum chamado pode ser exatamente o incentivo de que precisam para voltar à plena atividade. Mas os líderes que poderiam ajudá-los nesse sentido às vezes relutam em fazê-lo. Precisamos ter em mente que as pessoas podem mudar. Elas podem abandonar maus hábitos. Podem arrepender-se de transgressões. Podem portar dignamente o sacerdócio. E podem servir ao Senhor diligentemente.”5

Será Que Estamos Fazendo Tudo o Que Devemos?

“O mundo precisa de nossa ajuda. Será que estamos fazendo tudo o que devemos? Será que nos lembramos das palavras do Presidente John Taylor: ‘Caso não cumpram o seu chamado honrosamente, Deus os considera responsáveis pelas pessoas a quem poderiam ter salvado se houvessem feito a sua obrigação’? (Ensinamentos dos Presidentes da Igreja: John Taylor, 2001, p. 164). Há pés que precisam ser firmados, mãos para segurar, mentes para incentivar, corações para inspirar e almas para salvar. As bênçãos da eternidade nos aguardam. Temos o privilégio de não ser apenas espectadores, mas participantes no palco do serviço.”6

Ensinar Usando Esta Mensagem

“Se vocês tiverem o amor de Cristo, estarão mais bem preparados para ensinar o evangelho. Serão inspirados a ajudar as pessoas a conhecer o Salvador e segui-Lo.”7 Ore para ter mais caridade pelas pessoas a quem visita. À medida que você desenvolver amor cristão por elas, estará mais apto a servir de maneira significativa tanto ao Senhor quanto às pessoas sob sua responsabilidade.

Jovens

Verão de Serviço

A autora mora em Virginia, EUA.

Em certo ano, passei as férias de verão num país estrangeiro trabalhando com crianças portadoras de necessidades especiais. Em meus primeiros contatos com as crianças, fiquei muito tensa. Eu não falava a língua delas, mas confiava que o Espírito me guiaria em minhas interações. Ao conhecer melhor cada criança, percebi que o idioma não constitui barreira para o amor. Brinquei, ri e fiz trabalhos manuais com as crianças, e foi impossível não sentir amor completo por elas. Tive um vislumbre do amor que o Pai Celestial tem por Seus filhos, e a alegria que encheu meu coração foi indescritível.

Sempre que sirvo ao próximo, sinto amor não só pelas pessoas a quem sirvo, mas também pelo Pai Celestial. Passei verdadeiramente a saber que “quando [estamos] a serviço de [nosso] próximo, [estamos] somente a serviço de [nosso] Deus” (Mosias 2:17). O objetivo de meu serviço, seja em grandes projetos de serviço, seja em pequenos gestos de bondade, é glorificar a Deus (ver Mateus 5:16). Espero que, ao servir ao próximo, as pessoas reconheçam meu amor pelo Pai Celestial e a Luz de Cristo que arde dentro de mim.

Crianças

Elos de Amor

Peça que um adulto o ajude a cortar 28 tiras finas de papel, cada uma com cerca de 2 centímetros de largura e 20 centímetros de comprimento. A cada dia deste mês, realize um ato de serviço para mostrar seu amor por alguém. Você pode ajudar seus pais a limpar a casa ou escrever um bilhete carinhoso para um vizinho.

Anote numa tira de papel como você serviu a cada dia e, em seguida, cole as extremidades dela para fazer um círculo (ou use fita adesiva). Você pode unir os círculos passando uma ponta de uma nova tira de papel pelo círculo do dia anterior antes de colá-la à outra ponta da nova tira. Veja seus elos de amor crescerem! Você pode até mesmo continuar a aumentar sua corrente de serviço após o fim de fevereiro.

Exibir Referências

    Notas

  1.   1.

    “O Que Fiz Hoje por Alguém?”, A Liahona, novembro de 2009, p. 84.

  2.   2.

    “Até Voltarmos a Nos Encontrar”, A Liahona, maio de 2009, p. 112.

  3.   3.

    “O Que Fiz Hoje por Alguém?”, p. 84.

  4.   4.

    “O Chamado do Senhor para Servir”, A Liahona, agosto de 2012, p. 4.

  5.   5.

    “Ver os Outros Como Eles Podem Vir a Ser”, A Liahona, novembro de 2012, p. 68.

  6.   6.

    “Dispostos e Dignos para Servir”, A Liahona, maio de 2012, p. 66.

  7.   7.

    Ensino, Não Há Maior Chamado: Um Guia de Recursos para o Ensino do Evangelho, 2009, p. 12.