O Senhor Jesus Cristo ensinou: “Qualquer que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á; mas qualquer que, por amor de mim, perder a sua vida, a salvará” (Lucas 9:24).

“Creio”, disse o Presidente Thomas S. Monson, “que o Salvador está dizendo que, a menos que nos entreguemos totalmente ao serviço ao próximo, haverá pouco propósito em nossa vida. Aqueles que vivem só para si acabam definhando e figurativamente perdem a vida, ao passo que aqueles que se dedicam inteiramente ao serviço ao próximo crescem e florescem — e literalmente salvam a própria vida”.1

Nos seguintes trechos de seu ministério, o Presidente Monson lembra aos santos dos últimos dias que eles são as mãos do Senhor e que as bênçãos da eternidade estão à espera dos que servem fielmente ao próximo.

Serviço no Templo

“Prestamos um grande serviço quando realizamos ordenanças vicárias para os que já atravessaram o véu. Em muitos casos, não conhecemos as pessoas para quem realizamos esse trabalho. Não esperamos agradecimentos, tampouco temos a certeza de que aceitarão o que oferecemos. Contudo, servimos; e, nesse processo, obtemos algo que não pode ser alcançado com nenhum outro esforço: literalmente nos tornamos salvadores no Monte Sião. Assim como nosso Salvador deu a vida em sacrifício vicário por nós, da mesma forma, em menor escala, fazemos o mesmo quando realizamos o trabalho vicário no templo por aqueles que não têm meios de progredir, a menos que algo seja feito em seu benefício por nós que estamos aqui na Terra.”2

Somos as Mãos do Senhor

“Meus irmãos e irmãs, estamos cercados por pessoas que necessitam de nossa atenção, de nosso incentivo, de nosso apoio, de nosso consolo e de nossa bondade — sejam familiares, amigos, conhecidos ou estranhos. Somos as mãos do Senhor aqui na Terra, com o encargo de servir e edificar Seus filhos. Ele precisa de cada um de nós. (…)

Esse serviço para o qual todos fomos chamados é o serviço do Senhor Jesus Cristo.”3

Servir à Sombra do Salvador

“No Novo Mundo, o Senhor ressuscitado declarou: ‘Sabeis o que deveis fazer em minha Igreja; pois as obras que me vistes fazer, essas também fareis; porque aquilo que me vistes fazer, isso fareis’ [3 Néfi 27:21].

Abençoamos o próximo ao servirmos como fez ‘Jesus de Nazaré (…) [que] andou fazendo bem’ [Atos 10:38]. Deus nos abençoa para que encontremos alegria ao servir ao Pai Celestial por meio de nosso serviço a Seus filhos na Terra.”4

A Necessidade de Servir

“Precisamos ter uma chance de servir. Para os membros que se afastaram da atividade ou que se mantêm distantes e não se comprometem, podemos procurar, em espírito de oração, algum meio de tocá-los. A iniciativa de pedir que sirvam em algum chamado pode ser exatamente o incentivo de que precisam para voltar à plena atividade. Mas os líderes que poderiam ajudá-los nesse sentido às vezes relutam em fazê-lo. Precisamos ter em mente que as pessoas podem mudar. Elas podem abandonar maus hábitos. Podem arrepender-se de transgressões. Podem portar dignamente o sacerdócio. E podem servir ao Senhor diligentemente.”5

Será Que Estamos Fazendo Tudo o Que Devemos?

“O mundo precisa de nossa ajuda. Será que estamos fazendo tudo o que devemos? Será que nos lembramos das palavras do Presidente John Taylor: ‘Caso não cumpram o seu chamado honrosamente, Deus os considera responsáveis pelas pessoas a quem poderiam ter salvado se houvessem feito a sua obrigação’? (Ensinamentos dos Presidentes da Igreja: John Taylor, 2001, p. 164). Há pés que precisam ser firmados, mãos para segurar, mentes para incentivar, corações para inspirar e almas para salvar. As bênçãos da eternidade nos aguardam. Temos o privilégio de não ser apenas espectadores, mas participantes no palco do serviço.”6

Ensinar Usando Esta Mensagem

“Se vocês tiverem o amor de Cristo, estarão mais bem preparados para ensinar o evangelho. Serão inspirados a ajudar as pessoas a conhecer o Salvador e segui-Lo.”7 Ore para ter mais caridade pelas pessoas a quem visita. À medida que você desenvolver amor cristão por elas, estará mais apto a servir de maneira significativa tanto ao Senhor quanto às pessoas sob sua responsabilidade.

Exibir Referências

Notas

  1. 1.

    “O Que Fiz Hoje por Alguém?”, A Liahona, novembro de 2009, p. 84.

  2. 2.

    “Até Voltarmos a Nos Encontrar”, A Liahona, maio de 2009, p. 112.

  3. 3.

    “O Que Fiz Hoje por Alguém?”, p. 84.

  4. 4.

    “O Chamado do Senhor para Servir”, A Liahona, agosto de 2012, p. 4.

  5. 5.

    “Ver os Outros Como Eles Podem Vir a Ser”, A Liahona, novembro de 2012, p. 68.

  6. 6.

    “Dispostos e Dignos para Servir”, A Liahona, maio de 2012, p. 66.

  7. 7.

    Ensino, Não Há Maior Chamado: Um Guia de Recursos para o Ensino do Evangelho, 2009, p. 12.