Lição 58: Levítico 8–11

Velho Testamento Manual do Professor do Seminário, 2014


Introdução

Antes de Aarão e seus filhos iniciarem seus deveres no sacerdócio, foram consagrados em frente a toda Israel. Depois de Aarão e seus filhos oferecerem os devidos sacrifícios, “a glória do Senhor apareceu a todo o povo” (Levítico 9:23). Quando dois dos filhos de Aarão ofereceram sacrifícios inadequados e não autorizados, foram consumidos por fogo vindo do Senhor. O Senhor revelou leis e práticas alimentares de limpeza que eram consideradas integrantes da lei de Moisés.

Sugestões Didáticas

Levítico 8–9

Aarão e seus filhos são consagrados diante do povo e depois oferecem sacrifícios

Antes do início da aula, escreva a seguinte pergunta no quadro: De que modo a maneira como os portadores do Sacerdócio Aarônico preparam, administram e distribuem o sacramento afeta sua experiência com essa ordenança?

Comece a aula pedindo aos alunos que respondam à pergunta escrita no quadro. Você pode escrever as respostas dos alunos abaixo da pergunta escrita no quadro.

Convide os alunos para considerar, ao estudarem Levítico 8–11, como o Senhor deseja que os portadores do sacerdócio administrem e se preparem para administrar Suas ordenanças a Seu povo.

Moisés Concede o Sacerdócio a Aarão

Mostre-lhes a gravura Moisés Concede o Sacerdócio a Aarão (Livro de Gravuras do Evangelho, 2009, nº 15; ver também LDS.org). Convide os alunos para recordar o que eles aprenderam com Êxodo 28–29 e explicar o que está acontecendo nessa cena.

Explique-lhes que, depois que os israelitas construíram o tabernáculo e receberam do Senhor as instruções referentes aos sacrifícios, o Senhor ordenou a Moisés que cumprisse Suas instruções e consagrasse Aarão e seus filhos para o serviço deles como sacerdotes no tabernáculo (ver Êxodo 28–29). Levítico 8 mostra como Moisés obedeceu a essa instrução.

Antes da aula, escreva cada uma das declarações a seguir em tiras separadas de papel (você precisará fazer vários conjuntos). Separe a classe em duplas ou grupos pequenos e entregue a cada grupo um conjunto de declarações que devem ser colocadas em ordem (abaixo, elas estão na ordem correta). Você pode escrever essas declarações alternadamente no quadro antes da classe, colocando-as propositalmente fora de ordem. Peça aos alunos que usem Levítico 8 para determinar a ordem na qual esses acontecimentos ocorreram. Depois de um tempo suficiente, peça aos alunos que relatem a ordem correta desses acontecimentos.

  • Moisés reuniu os filhos de Israel no Tabernáculo.

  • Moisés lavou Aarão e seus filhos com água.

  • Moisés vestiu Aarão com as vestes sacerdotais.

  • Moisés ungiu o tabernáculo e o altar com azeite e consagrou-o ao Senhor.

  • Moisés ungiu Aarão com azeite.

  • Moisés ofereceu vários sacrifícios como expiação por Aarão e seus filhos.

  • Aarão e seus filhos ficaram no tabernáculo por sete dias.

Explique-lhes que Levítico 9 registra que Moisés instruiu Aarão a reunir o povo e oferecer sacrifícios por si mesmo e por toda Israel. Peça a um aluno que leia Levítico 9:6 em voz alta. Peça à classe que acompanhe a leitura e procure o que o Senhor prometeu que aconteceria se Aarão realizasse essas ordenanças por Israel. Peça aos alunos que relatem o que encontrarem. Relembre-os de que aprenderam em Êxodo 29 e Êxodo 40 que a obediência ao Senhor e às ordenanças do sacerdócio convidam a orientação do Senhor e nos preparam para entrarmos na Sua presença.

Faça um resumo de Levítico 9:8–22, explicando-lhes que Aarão ofereceu os sacrifícios pelo povo da maneira como o Senhor ordenara.

Peça a um aluno que leia Levítico 9:23–24 em voz alta. Peça à classe que acompanhe a leitura e identifique o que aconteceu depois que o povo e seus líderes do sacerdócio foram obedientes ao Senhor na construção do tabernáculo e na realização adequada das ordenanças. Peça aos alunos que relatem o que encontrarem. Depois pergunte:

  • Que princípio podemos aprender com o versículo 23? (Os alunos podem dizer uma variedade de princípios, mas assegure-se de enfatizar o seguinte: Quando os portadores do sacerdócio cumprem adequadamente suas responsabilidades, ajudam as pessoas a achegar-se mais ao Senhor.)

Levítico 10

Dois dos filhos de Aarão realizam sacrifícios que não foram autorizados e são consumidos por fogo

Peça a um aluno que leia Levítico 10:1–2 em voz alta. Peça à classe que acompanhe a leitura e identifique o que aconteceu quando dois dos filhos de Aarão fizeram algo inadequado a seus deveres sacerdotais. Peça aos alunos que relatem o que encontrarem.

Explique-lhes que o Senhor havia ensinado previamente o caráter sagrado das ordenanças sacerdotais e a seriedade das consequências que se seguiriam se os portadores do sacerdócio não se preparassem para realizá-las e nem as realizassem dignamente e com exatidão (ver exemplos em Êxodo 30:34–38; Levítico 10:9). Embora essa passagem não explique em detalhes o que Nadabe e Abiú fizeram de tão grave, fica evidente que eles transgrediram os mandamentos do Senhor quanto à santidade das ordenanças realizadas.

  • Por que, em sua opinião, o Senhor deseja que as ordenanças do sacerdócio sejam realizadas adequadamente?

  • De que maneira os portadores do sacerdócio se asseguram de preparar-se para administrar os deveres sacerdotais e administrá-los adequadamente?

Peça a um aluno que leia Levítico 10:9–11 em voz alta. Convide a classe para acompanhar a leitura e identificar como a dignidade pessoal afetava o desempenho dos deveres dos sacerdotes. Ressalte que o versículo 10, nota de rodapé a, na Bíblia SUD em inglês, explica-nos que a sentença “fazer diferença entre o santo e o profano” significa “fazer distinção entre o santo e o profano, e entre o imundo e o limpo”.

  • Por que era importante que o portador do sacerdócio fosse capaz de notar a diferença entre as coisas santas e as imundas?

Explique-lhes que Levítico 10:12–20 inclui instruções adicionais que Moisés deu a Aarão e seus outros dois filhos quanto à maneira adequada de realizar seus deveres.

Levítico 11

O Senhor revela Sua lei quanto à alimentação dos israelitas

Convide a levantar a mão os alunos que já compraram algo de comer de algum comerciante ou restaurante recentemente. Você pode perguntar-lhes que pedido fizeram.

  • Havia coisas no cardápio que vocês não comeriam nem beberiam se fossem colocadas na mesa à sua frente? Que coisas vocês não comeriam nem beberiam?

  • Que coisas no cardápio vocês optariam por não comer nem beber por motivos religiosos?

Explique-lhes que a lei mosaica incluía mandamentos concernentes aos animais que eram considerados limpos e adequados para a alimentação dos filhos de Israel e outros que eram considerados imundos e inadequados. Atualmente, as pessoas se referem a essas leis como leis kasher (devido à palavra em hebraico que significa “adequado” ou “apropriado” [ver Bible Dictionary na Bíblia SUD em inglês, “Kosher”]).

Convide os alunos a imaginar-se vivendo nos tempos de Moisés e decidindo almoçar num restaurante da Antiguidade. Entregue aos alunos cópias do seguinte cardápio:

Cardápio

material para distribuir, cardápio(clique para ampliar)

Entradas

Pratos Principais

Corvo

Cegonha

Lagarto

Furão

Gafanhoto

Porco (Pernil, Bacon)

Camelo

Rato

Coelho Europeu

Polvo

Águia

Besouro

Tartaruga

Atum

Vaca (Bife, Filé)

Caramujo

Peça aos alunos que formem duplas. Convite as duplas a pesquisar, em Levítico 11:1–43, as características dos animais puros e dos imundos. As duplas usarão o que já aprenderam para escolher um item de cada categoria do menu que eles poderiam comer segundo a lei mosaica. Se necessário, dê a eles um exemplo, convidando um aluno para ler Levítico 11:2–4 em voz alta. Peça à classe que acompanhe a leitura e identifique as características dos animais puros e dos imundos. (Com base nesses versículos, os alunos poderão saber que o gado bovino era adequado para a alimentação.) Depois de um tempo suficiente, peça aos alunos que relatem suas escolhas do cardápio de acordo com Levítico 11. (As respostas incluem gafanhotos, atum, carne de vaca, filé e besouros.)

Peça a um aluno que leia Levítico 11:24–27 em voz alta. Convide a classe para acompanhar a leitura e identificar o que mais poderia tornar um israelita imundo.

  • Por que vocês acham que os israelitas deviam evitar até tocar os cadáveres de animais imundos?

  • Que princípios podemos identificar com esse mandamento de nem sequer tocar no cadáver dos animais imundos? (Os alunos podem usar palavras diferentes, mas eles devem identificar o seguinte princípio: Se nos envolvermos com influências imundas, elas podem tornar-nos imundos. Escreva esse princípio no quadro.)

Embora a Bíblia não registre razões detalhadas pelas quais o Senhor deu essas leis de alimentação, os israelitas fiéis demonstravam sua crença e obediência ao Senhor seguindo-as mesmo sem saber os motivos.

  • Que leis quanto à alimentação o Senhor nos deu por meio dos profetas vivos em nossos dias? O que o Senhor ordenou que não ingeríssemos? Que alimentos o Senhor nos incentivou a usar?

Leia Levítico 11:44–45 para a classe. Peça aos alunos que acompanhem a leitura e identifiquem uma razão pela qual o Senhor ordenou aos israelitas que não comessem determinados animais.

  • Qual seria um dos motivos das leis do Senhor sobre a alimentação para os israelitas?

  • O que significa ser santo?

  • Com base no que aprendemos sobre o propósito da lei de saúde de Israel, o que pode acontecer-nos se obedecermos à lei de saúde recebida do Senhor em nossos dias? (Os alunos podem identificar vários princípios, mas assegure-se de que esteja claro para eles que o ato de seguirmos os mandamentos do Senhor para nossa saúde ajuda-nos a santificar-nos.)

  • De que maneira a observância da Palavra de Sabedoria nos ajuda a santificar-nos?

Para ajudar os alunos a responderem à pergunta anterior, peça a um aluno que leia em voz alta a seguinte declaração do Presidente Boyd K. Packer, do Quórum dos Doze Apóstolos. Convide a classe a identificar de que maneira a obediência à Palavra de Sabedoria permite-nos ser mais sensíveis aos sentimentos delicados do Espírito Santo e, assim, ajuda-nos a santificar-nos.

Presidente Boyd K. Packer“Nosso corpo físico é o instrumento de nosso espírito. Na maravilhosa revelação da Palavra de Sabedoria, aprendemos que devemos manter nosso corpo livre de impurezas que podem entorpecer ou até destruir os delicados sentidos físicos que têm a ver com a comunicação espiritual. (…)

“[A Palavra de Sabedoria] é [nossa] armadura e [nos] protegerá dos hábitos que obstruem os canais da revelação pessoal” (“A Revelação num Mundo Inconstante”, A Liahona, janeiro de 1990, p. 15).

  • Como o fato de viver a Palavra de Sabedoria ajuda vocês a não se corromperem?

  • Por que é importante que nos tornemos santos?

  • De que maneira vocês ou conhecidos seus já foram abençoados por viver a Palavra de Sabedoria?

Pergunte aos alunos se já tiveram de explicar a Palavra de Sabedoria a alguém que não é membro da Igreja. Permita que dois ou três alunos compartilhem suas experiências.

Peça a dois alunos que venham à frente da classe e participem de uma representação. Um dos alunos representará alguém que não conheça a Palavra de Sabedoria e o outro tentará lhe explicar por que os santos dos últimos dias seguem regras alimentares específicas. Sugira que o aluno que irá responder à pergunta use Levítico 11 para ajudá-lo a explicar a lei de saúde que o Senhor nos deu em nossa época.

Convide um ou dois alunos para compartilhar seus sentimentos sobre de que maneira a lei do Senhor quanto à saúde abençoa aqueles que a obedecem. Você pode também querer prestar testemunho e incentivar os alunos a obedecer estritamente à Palavra de Sabedoria.

Comentários e Informações Históricas

Levítico 11. Por que o Senhor denominou animais “limpos” e “imundos”?

“Fatores incontestáveis nutricionais e de higiene estavam entre os critérios para a designação de carnes limpas ou imundas, mas desconhece-se a totalidade das razões. Quase todos os animais e aves ‘imundos’ eram carnívoros. Algumas carnes podem causar doenças se não forem bem cozidas, e esse pode ter sido um fator” (Ellis T. Rasmussen, A Latter-day Saint Commentary on the Old Testament, 1993, p. 132).

Contudo, assim como ocorre com as leis atuais do Senhor quanto à saúde, existem também implicações espirituais. Na revelação que estabelece a Palavra de Sabedoria, o Senhor nos explica que aqueles que obedecem a essa lei de saúde “encontrarão sabedoria e grandes tesouros de conhecimento, sim, tesouros ocultos” (D&C 89:19) e que “o anjo destruidor passará por eles” (D&C 89:21). Embora o Senhor nem sempre explique as razões exatas por que Ele nos dá leis de saúde, é evidente que Ele espera que as sigamos e, assim, demonstremos nossa fé Nele.

Levítico 11. O Senhor abençoará aqueles que obedecerem a Suas leis quanto à saúde

O Presidente Ezra Taft Benson ensinou:

“A Palavra de Sabedoria é uma das práticas mais reconhecidas e distintivas dos membros da Igreja. Geralmente, os que não professam a nossa fé reconhecem que nossos membros ativos abstêm-se de fumo, café, chá preto e bebidas alcoólicas. (…)

Um dos princípios do evangelho que todos os jovens da Igreja devem entender é este: Deus, nosso Pai Celestial, governa Seus filhos pela lei. Ele instituiu leis para a nossa perfeição. Se obedecermos às Suas leis, receberemos as bênçãos pertinentes a essas leis. Mas se não as obedecermos, receberemos as consequências.

A Palavra de Sabedoria é uma lei: um princípio com promessa. Se obedecermos às provisões da lei, receberemos as promessas. Caso contrário, haverá tanto consequências temporais como espirituais” (“A Principle with a Promise” [Um Princípio com Promessa], Ensign, maio de 1983, p. 53).

O Élder Dallin H. Oaks, do Quórum dos Doze Apóstolos, ensinou:

“O Senhor deu uma orientação alimentar à antiga Israel. Muito tempo depois, devido a ‘maldades e desígnios’ que existem nesses ‘últimos dias’ (D&C 89:4), Ele nos deu a Palavra de Sabedoria, adequada às circunstâncias de nossa época, acompanhada das bênçãos prometidas necessárias para o nosso tempo” (“Ocasião” [Devocional da Universidade Brigham Young, 29 de janeiro de 2002, p. 3; speeches.byu.edu).

Sugestão Didática Complementar

ícone de vídeoLevítico 11. Vídeo: “2010 Um Ano Novo: Saúde Física”

Para ajudar os alunos a sentir a verdade e a importância do princípio de obedecer à Lei do Senhor quanto à saúde, você pode mostrar-lhes o vídeo “2010 Um Ano Novo: Saúde Física” (7:28) como parte da lição. Você pode usar esse vídeo depois do debate sobre a declaração do Presidente Ezra Taft Benson. O vídeo mostra jovens ao redor do mundo discutindo as bênçãos de seguir a lei do Senhor quanto à saúde física. Pode-se encontrar esse vídeo em LDS.org.