Lição 63: Números 13–14

Velho Testamento Manual do Professor do Seminário, 2014


Introdução

Conforme instruído pelo Senhor, Moisés enviou 12 espias para explorar a terra de Canaã e relatar o que encontraram. Depois que dez dos espias “infamaram” a terra (Números 13:32), os israelitas temeram que o povo fosse forte demais para ser conquistado e não tiveram fé suficiente para entrar na terra prometida. Por causa disso, o Senhor declarou que eles peregrinariam pelo deserto por 40 anos.

Sugestões Didáticas

Números 13–14

Moisés enviou um membro de cada tribo para investigar a terra de Canaã e relatar o que encontrassem

Antes da aula, escreva no quadro as seguintes palavras recitadas pelo Presidente Thomas S. Monson: (Esses versos encontram-se no discurso “Ouse Ficar Sozinho”, A Liahona, novembro de 2011, p. 61.)

Ouse ser mórmon,
Ouse ficar sozinho.
Ouse ter um firme propósito,
Ouse torná-lo conhecido.

Para começar a aula, peça a um ou dois alunos que venham ao quadro e façam uma lista com algumas situações nas quais talvez tenham de decidir se vão ou não defender sua fé ou seus padrões. Se for adequado, peça aos alunos que expliquem os desafios ou as situações que listaram no quadro.

Ao estudar Números 13–14, peça aos alunos que procurem lições importantes que poderiam aprender com os israelitas que defenderam sua fé e com aqueles que não o fizeram.

Para ajudar os alunos a entender o contexto de Números 13, explique-lhes que o Senhor levou os filhos de Israel pelo deserto, uma terra imensa onde nada havia, perto de uma terra boa, e prometeu dar-lhes essa terra se fossem fiéis a Ele. Depois de dois anos no deserto, os israelitas encontraram a terra prometida (a terra de Canaã) e descobriram que era habitada por outras pessoas. (Você pode pedir aos alunos que vejam o Mapa da Bíblia nº 2, “O Êxodo de Israel do Egito e a Entrada em Canaã”, e tracem a jornada de Ramessés a Cades-Barneia, perto da terra de Canaã.)

Resuma Números 13:1–16 e explique que o Senhor deu instruções a Moisés para que selecionasse um membro de cada uma das 12 tribos a fim de realizar uma importante tarefa. Peça a um aluno que leia Números 13:17–20 em voz alta. Peça à classe que acompanhe a leitura e identifique o que Moisés ordenou que esses homens fizessem de acordo com as instruções do Senhor.

  • O que Moisés pediu aos homens que descobrissem sobre a terra e o povo?

Resuma Números 13:21–26 e explique que os 12 espias passaram 40 dias investigando a terra e depois retornaram com seus relatórios e com os frutos que trouxeram da terra. Para ajudar os alunos a aprender a respeito desses relatórios e a reação dos israelitas, escreva o seguinte no quadro:

O relatório dos dez espias sobre a terra e o povo (Números 13:27–29, 31–33)

A reação dos israelitas ao relatório dos dez espias (Números 14:1–4)

O relatório de Josué e Calebe sobre a terra e o povo (Números 13:30; 14:6–9)

Divida a classe em três grupos. Peça a um grupo que estude Números 13:27–29, 31–33 para encontrar o relatório dos dez espias sobre a terra e o povo. Peça a outro grupo que estude Números 14:1–4 para encontrar a reação dos israelitas ao relatório dos dez espias. Peça ao último grupo que estude Números 13:30; 14:6–9 para encontrar o relatório de Josué e Calebe sobre a terra e o povo. À medida que os alunos lerem as designações, peça-lhes que imaginem estar no lugar do povo sobre o qual estão lendo e reflitam sobre o que talvez essas pessoas devam ter pensado e sentido que as induziu a reagir da forma como fizeram. Diga-lhes que, após a leitura dos versículos designados, deverão explicar o que aprenderam do ponto de vista das pessoas sobre as quais leram.

Depois que os alunos tiverem terminado de estudar os versículos designados, utilize a atividade a seguir para pedir-lhes que relatem o que encontraram como se fossem uma das pessoas sobre as quais acabaram de ler.

Peça a um aluno que vá à frente para entrevistar cada um dos três grupos. Cada grupo, um por vez, deverá ir à frente para a entrevista. Peça ao aluno que está atuando como entrevistador que faça as seguintes perguntas:

    Perguntas para os dez espias:

  • Como vocês descreveriam a terra que viram?

  • Como descreveriam o povo da terra de Canaã?

  • O que sentiram ao ver o povo? Por quê?

    Perguntas para os israelitas:

  • O que sentiram ao ouvir o relatório dos dez espias? Por quê?

  • O que vocês sugeriram que o povo fizesse em vez de seguir Moisés à terra prometida? Por quê?

    Perguntas para Josué e Calebe:

  • Como vocês descreveriam a terra que viram?

  • Como descreveriam o povo de lá?

  • Os outros espias estão convencidos de que Israel não conseguirá conquistar o povo de Canaã. Por que vocês têm certeza de que Israel conseguirá?

Agradeça aos alunos por sua participação e peça-lhes que voltem a seus lugares.

Peça à classe que leia em silêncio Números 14:9 e identifique uma frase que indique por que Josué e Calebe acreditaram que Israel poderia conquistar o povo de Canaã.

  • Que frase vocês encontraram? (“O Senhor é conosco; não os temais.”)

  • Que princípios podemos aprender com as palavras e o exemplo de Josué e Calebe? (Os alunos podem usar palavras diferentes, mas devem identificar o seguinte princípio: Se soubermos que o Senhor está conosco, podemos sobrepujar o medo e ter mais coragem para defender a retidão.)

Peça aos alunos que reflitam sobre ocasiões em que decidiram defender sua fé ou os padrões corretos como Josué e Calebe. Enquanto os alunos ponderam suas experiências, leia em voz alta a seguinte declaração do Presidente Thomas S. Monson:

Presidente Thomas S. Monson“Podemos, às vezes, estar cercados de pessoas e, ainda assim, ser a minoria ou até ficar sozinhos em relação ao que é aceitável e o que não é. Será que temos coragem moral para defender firmemente nossas crenças, mesmo que para isso tenhamos de ficar sozinhos? (…)

Que sempre sejamos corajosos e estejamos preparados para defender nossa crença. E, se for preciso ficar sozinho nesse processo, que o façamos com coragem, fortalecidos pelo conhecimento de que, na realidade, nunca estamos sozinhos quando nos colocamos ao lado de nosso Pai Celestial” (“Ouse Ficar Sozinho”, A Liahona, novembro de 2011, p. 60).

  • Quando foi que vocês sentiram que o Senhor estava com vocês ao procurarem ser fiéis?

  • Como o fato de saber que Deus estava com vocês os ajudou?

Você pode compartilhar também uma experiência pessoal.

Peça a um aluno que leia Números 14:10 em voz alta. Peça à classe que descubra qual foi a reação dos israelitas às palavras de Josué e Calebe no versículo 9.

  • Como os israelitas reagiram às palavras de Josué e Calebe?

  • Como vocês comparariam a reação dos israelitas a situações que podemos enfrentar hoje quando tivermos que defender o certo?

Resuma Números 14:11–39 e explique que o Senhor disse a Moisés que haveria consequências para a falta de fé dos israelitas e para a escolha deles de não seguir ao Senhor e Seus servos.

Peça a alguns alunos que se revezem para ler em voz alta Números 14:21–23, 29–33. Peça à classe que acompanhe a leitura e identifique as consequências que os israelitas teriam de sofrer.

  • Que consequências os israelitas teriam de sofrer?

  • De todos os israelitas de 20 anos ou mais, quais seriam os únicos a receber a bênção de entrar na terra prometida? (Josué e Calebe.)

Escreva a seguinte declaração incompleta no quadro: Para receber todas as bênçãos do Senhor, precisamos…

Peça a um aluno que leia Números 14:24 em voz alta. Peça à classe que acompanhe a leitura e identifique por que Calebe entraria na terra prometida.

  • Por que Calebe pôde entrar na terra prometida?

  • O que vocês acham que significa a frase “nele houve outro espírito” referindo-se a Calebe? (À medida que os alunos responderem, saliente que Calebe tinha muita fé e coragem, não tinha dúvidas e não reclamava.)

  • Em sua opinião, o que significa a frase “perseverou em seguir-me” referindo-se a Calebe?

Peça aos alunos que completem a frase escrita no quadro com base no que aprenderam no versículo 24. Os alunos podem usar palavras diferentes, mas devem identificar o seguinte princípio: Para receber todas as bênçãos do Senhor, devemos ser perseverantes em segui-Lo.

Explique-lhes que esse princípio é ilustrado em Números 14:40–45. Se desejar, resuma esses versículos e explique à classe que, depois de o Senhor ter declarado que os israelitas não entrariam na terra prometida naquele momento, alguns ignoraram Suas palavras. Esses israelitas colocaram de lado o medo que sentiram do povo que ocupava a terra de Canaã e saíram em batalha contra eles. Porém, como o Senhor não estava com esses israelitas rebeldes, eles foram derrotados.

  • Como podemos mostrar ao Senhor que vamos segui-Lo fielmente?

Como parte do debate, peça a um aluno que leia em voz alta a seguinte declaração do Élder Russell M. Nelson, do Quórum dos Doze Apóstolos:

Élder Russell M. Nelson“[Vocês] encontrarão pessoas que escolhem quais mandamentos vão cumprir, ignorando os outros, que decidem quebrar. Chamo isso de obediência do tipo lanchonete. Essa prática de escolher o que cumprir não funcionará. Ela vai conduzi-los à infelicidade. Para nos preparar para encontrar Deus, é preciso cumprir todos os Seus mandamentos. É preciso ter fé para obedecer a eles, e o cumprimento de Seus mandamentos vai fortalecer essa fé” (“Encarar o Futuro com Fé”, A Liahona, maio de 2011, p. 34).

Repasse brevemente os princípios que os alunos identificaram durante a aula e convide alguns alunos para prestar testemunho desses princípios. Se desejar, preste testemunho você também. Incentive os alunos a defenderem o que é certo e obedecerem aos mandamentos de Deus para colocar em prática aquilo que aprenderam.

ícone do domínio das escriturasRevisão de Domínio das Escrituras

Como muitas passagens de domínio das escrituras do Velho Testamento são estudadas mais adiante no curso dentro de um contexto, apresente algumas aos alunos no começo do ano. Para tanto, mostre algumas passagens novas de domínio das escrituras periodicamente, pedindo aos alunos que as marquem e ajude-os a entender o significado delas, encontrando um meio de ajudá-los a se lembrarem das referências dessas passagens. Use as atividades do apêndice para ajudar os alunos a examinar e aprofundar seu entendimento das passagens de domínio das escrituras. Ao examinar regularmente as escrituras, os alunos vão conseguir dominar as passagens-chave até o fim do curso.

Comentários e Informações Históricas

Números 14:24. “Calebe (…) perseverou em seguir-me”

O Presidente Spencer W. Kimball disse o seguinte sobre a fidelidade de Calebe:

“Aprendemos muitas lições importantes com o exemplo de Calebe. Assim como Calebe teve que se esforçar para permanecer fiel a fim de ganhar sua herança, devemos lembrar que, embora o Senhor tenha prometido dar-nos um lugar em Seu reino, cabe a nós esforçar-nos sempre e com toda a diligência para sermos dignos de receber a recompensa” (“Give Me This Mountain” [Dá-me Esta Montanha], Ensign, novembro de 1979, p. 79).

Sugestão Didática Complementar

ícone de vídeoNúmeros 14:9. Vídeo: “Ouse Ficar Sozinho”

Em vez de ler a declaração do Presidente Monson, você pode mostrar o vídeo “Ouse Ficar Sozinho” (4:20), no qual ele relata uma experiência pessoal de ter ficado sozinho para defender sua fé quando servia na Marinha dos Estados Unidos. Esse vídeo pode ser encontrado no site LDS.org.